quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Segredo.15.15


104 comentários:

  1. Pode não gostar dos animais, mas continue sem lhes fazer mal.
    (Só não entendo quem alimenta os pombos. )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo o comentário das 15:07

      Eliminar
    2. porquê? os pombos também são animais e de inverno têm pouca fonte de alimentação !!
      VB

      Eliminar
  2. Eu não gosto de pessoas que não gostam de animais e no entanto não agrido gente que pensa como tu . Estamos quites.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas que raio...
      A pessoa comenta uma coisa e outros vêem logo atirar pedras só porque não têm os mesmos gostos.
      Sim, eu também fiquei indignada com o segredo, mas essa resposta foi parva. Acha mesmo que isso importa a alguem?

      Eliminar
    2. O comentário das 15.23h demonstra bem o nível de humanidade e bondade de vários "amiguinhos dos animais".

      Eliminar
  3. Inacreditável.
    Já não basta os pobres animais estarem a viver na rua com falta de tudo, ainda lhes queres fazer mais mal e criticas quem lhes tentar aliviar o sofrimento. Sofrem na rua com o calor, com a fome, com o frio, por vezes com feridas e doenças.
    Desculpa, isso é de gente desequilibrada.
    Que mal te fazem os bichos? Não concebo gente assim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E as pessoas que vivem na rua?

      Eliminar
    2. Anónimo da 18.43h, o post é sobre animais certo? ou agora cada vez q se fala de animais de rua, tem de falar no mesmo post dos sem abrigo, depois das crianças em áfrica, depois blablabla. Não há pachorra para pessoas que vêem alguém alimentar ou ajudar um animal e dizem "se fizesse o mesmo com a pessoa". Mas quem diz que não faz??? Quem diz que são coisas incompatíveis?? Não há paciência para este tipo de gente.

      Eliminar
    3. Anon das 18.43h não sabe que hoje em dia é moda ter pena dos animais e tratar as pessoas como lixo?

      Eliminar
    4. Anónimo15 de fevereiro de 2017 às 18:43
      E o que é que uma coisa tem a ver com a outra? Aposto que nunca mexeu uma palha para ajudar um ser humano, mas como vê alguém a ajudar animais critica logo. Se assim é, é reles. Sabe porquê? Quem ajuda, ajuda com o coração e não faz distinção. Há quem se foque nos humanos, há quem se foque nos animais e há quem faça os dois. E ainda bem que há para todos. Sou voluntária das duas causas - voluntaria numa associação de animais e numa associação de apoio aos sem abrigo - e NUNCA ouvi, de nenhum dos lados, dizer que não ajudava o outro. Nunca ouvi da associação de apoio aos sem abrigo recusar comida a um animal de rua, ou ter este discurso de idiota de "ai ajudas animais, devias era ajudar pessoas". Muito menos ouvi da associaçao de animais negar ajuda a quem precisa. Porque quem ajuda, sabe como a sua ajuda é preciosa. Ajuda é ajuda. Só por ajudar já é de valor. Conte lá o que fez pelos sem abrigo, já que está tão preocupado com eles.

      Eliminar
    5. A questão aqui, não é se ajudo ou deixo de ajudar. Mas já que insiste tanto, se vir um animal e uma pessoa na rua não hesito um segundo para decidir a qual dou um bocado de pão primeiro.
      O problema é que hoje em dia há mais " prefiro animais a pessoas ".

      Eliminar
    6. E acrescento, ajudar "os outros", não deveria servir para aumentar o ego, mas sim uma obrigação para todos.

      Eliminar
    7. Olhe anon das o1.13h sou sócia de uma associação de animais e já os ouvi, depois de um telefonema, dizerem entre si que a pessoa em questão se desenrascasse porque tinham mais que fazer que ir recolher animais (faz parte dos serviços dessa associação).
      Referiam-se a uma senhora idosa, com pouca mobilidade (percebi dias mais tarde) e os "amiguinhos dos animais" que tanto os adoram decidiram que ela teria de entrar numa fábrica abandonada e recolher gatinhos bebés sozinha sem a ajuda de ninguém. Soube dias mais tarde por pura coincidência, porque a senhora não desistiu à primeira.
      Portanto, lamento mas eu já vi desumanidade em vários lugares.

      E estar a ajudar numa associação de mães adolescentes e ver voluntários a gozar com situações extremamente difíceis? A desumanidade há em todo o lugar...

      Eliminar
  4. Eu não entendo como alguém pode ter um coração tão podre que tem vontade de fazer mal a animais. Quanto mais animais de rua, fragilizados, com fome, maltratados... Há coisas que não se entendem mesmo.

    ResponderEliminar
  5. Eu também não, triste sociedade em que se incentiva o aborto é se dá de papar aos bichinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que uma coisa tem a ver com outra?

      Eliminar
    2. Vá tratar-se porque até você sabe que isso não é normal. É triste mas o ser humano é , de facto, desumano. Triste sociedade com criaturas destas

      Eliminar
    3. O embrião não sente, os animais estão vivos e sofrem.

      Eliminar
    4. Ninguém incentiva ao aborto. O aborto é uma escolha.
      E que têm os animais que ver com abortos?
      E quem trata bem as crianças não pode tratar bem os animais?
      Há um pressuposto que desconheço?

      Eliminar
    5. Este seu comentário é mesmo a prova de que a sociedade está bem podre, anónimo das 15h43

      Eliminar
    6. Não se incentiva o aborto. Apenas se despenalizou.

      Eliminar
    7. Isto de " a sociedade está bem podre" não se esqueça que faz parte dela. Ou é também um animal?

      Eliminar
    8. Lamento informá-lo mas todos nos somos animais

      Eliminar
  6. Não entende quem os alimenta porque não tem coração. Se existem animais de rua é porque existem seres que se dizem humanos (como voce) que os abandonam.... Deveria passar a mesma fome que este animais passam... Revolta total ao ler este segredo. Deve ser uma pessoa muito triste...

    ResponderEliminar
  7. começa a considerá-los sem-abrigo de quatro patas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O/a autor/a provavelmente sente o mesmo em relação aos humanos sem teto. Esquece-se é que as pessoas e animais que vivem na rua são iguais às outras, com a diferença de que tiveram percursos de vida mais infelizes.

      Eliminar
    2. Gostei do comentário do/à DZ.

      Eliminar
  8. Eu não gosto é de os ver na rua! Abandonados.
    Eu não gosto é de quem os abandona! A esses sim, tenho vontade de fazer mal, muito mal!
    Todos os dias, cultivo na minha filha, o prazer de ter um animal de estimação. De cuidar dele, de o acarinhar, de tratar bem, de o mimar, acima de tudo de o respeitar. Qualquer um! Não precisa ser apenas o nosso.
    São seres dependentes de nós, não só pela comida ou pelos cuidados médicos ou outros necessários. São leais. São companheiros. Somos tudo para eles. Somos o seu mundo.
    Quem consegue abandonar um animal a quem vimos crescer?
    A estas pessoas sim, podemos sentir que lhes podemos 'fazer mal'.
    Se não podem ter, não adquiram!

    ResponderEliminar
  9. Eu também não entendo quem possa ter vontade de fazer mal a animais indefesos. E não digo isto por mal nem em tom de ofensa. Só não entendo, tal como tu não entendes que eu sou das que gosta de animais de rua, das que interage com eles, das que anda sempre com comida de gato no carro para lhes dar quando os vê. Para mim, é o que faz sentido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porquê só aos gatos?
      É que pronto, se formos a ver bem, os gatos têem mais meios que (p.ex) os cães de arranjarem alimento.

      Eliminar
  10. Eu também tenho vontade de fazer mal a quem faz mal aos animais que sejam de rua ou não!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Incluindo quem faz mal/mata vaquinhas, porquinhos e outros animais infelizmente categorizados como "comida"? :(

      Eliminar
    2. Concordo com o seu comentário (Anónimo das 17:17).

      Eu não gosto de quem não gosta de animais, sobretudo, não gosto da categorização que os "amiguinhos" dos cães e gatos, etc fazem: vacas, porcos etc são para serem esquartejadas, ao passo que há um grupo privilegiado de animais com pêlo fofinho merece ser salvo.

      Eliminar
    3. Não sou o GXavier mas pelo menos eu sim, acho igualmente desprezível comer animais.

      Eliminar
    4. E as cobras, lagartixas, aranhas, baratas, etc? Nunca vi ninguém a defender esses. Não é categorizá-los?

      Eliminar
    5. Acha mesmo que um vegano anda pelo mundo a maltratar cobras e aranhas? Olhe que não...

      Eliminar
    6. Olhe que sim... que conheço quem as mate e nem pestaneja.
      Até as formigas na rua que não fazem mal a ninguém...olhe que sim...

      Eliminar
  11. Vontade de fazer mal? Trate-se...

    ResponderEliminar
  12. Não percebo a vontade de fazer mal aos animais (sejam de rua ou não), mas também não percebo as pessoas que não aceitam quem não gosta de animais ou quem não tem vontade de os ter em casa. Faz-me confusão,pronto. Eu gosto de cães, mas não quero ter um cão em casa. Eu gosto de cães, mas os gatos fazem-me confusão. E não me considero pior pessoa por não achar os bichanos a coisa mais fofinha à face da terra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu disser que não gosto de crianças, reage com a mesma descontração? Se sim, ótimo :P

      Eliminar
    2. Reajo (embora também considere a comparação entre animais e crianças ligeiramente idiota). Ninguém é obrigado a gostar do que quer que seja só porque para um determinado grupo isso é adorável. Sejam crianças sejam animais. A questão é: o facto de eu não gostar não significa que vá tratar mal. Isso sim, é moralmente errado. Não gosto, não gosto, ponto. Mas irrita-me esta "obrigatoriedade" em gostar de animais, o "atirarem" para cima de alguém um cão ou um gato, porque é tão fofinho e querido, sem sequer ter noção que aquela pessoa pode, sei lá, ter pavor de cães ou gatos (ou de quaisquer outros animais).

      Eliminar
    3. Acho que diz muito do anon das 18.36h comparar um filho da sua espécie com um de outra espécie. Garanto que nenhum outro animal o faz, porque isso sim é contra-natura.

      Por acaso não sou o anon de cima, nem sequer fico chocada com pessoas que não gostam de crianças, desde que não as tenham porque as crianças merecem viver e crescer com amor e pessoas capazes de amar os outros. Algo que nunca vi em pessoas que só gostam de animais, usualmente são pessoas tão egoistas e narcisistas que só se dão bem em relações nas quais são tratadas como deuses (o que acontece a quem gosta mais de qualquer animal do que de qualquer outra pessoa).

      Eliminar
    4. Contranatura - Que se opõe ou contraria as leis naturais?
      http://www.megacurioso.com.br/animais/71805-7-casos-de-animais-que-adotaram-filhotes-de-outras-especies.htm ; só para dar um exemplo que há animais que 'adoptam' outras crias de outras espécies, como seus.

      Eliminar
    5. Adoptar não significa que não dêem prioridade aos seus filhotes, da própria espécie.
      Quando vê pais que são capazes de meter cães de raça perigosa, mal treinados ao lado de crianças isso é o quê?! Priorizar o egoismo (típico) e estar a marimbar-se para os filhos. Isso é que é contra-natura.

      Eliminar
    6. Não existe raça perigosa.
      O que existe são donos maus e crianças mal educadas.

      Eliminar
    7. Existem raças consideradas perigosas pela facilidade com que matam, pelo seu tamanho, força mandibular, etc.
      A teoria de não existem raças perigosas é toda muito bonita mas entre um rotweiller a atacá-lo(a) ou um chiuaua era-lhe indiferente? Não, pois não?

      Existem listagens com as raças potencialmente perigosas porque são aquelas que mais mortes provocam. Ai as palas...

      Eliminar
  13. Eu não entendo as pessoas como você! Ainda bem que pelo menos tem o bom senso de não lhes fazer mal...apesar de lhe apetecer. Sinceramente não acho normal, sentir esse desejo, e acho que devia procurar ajuda

    ResponderEliminar
  14. Este segredo entristeceu-me...Malditos humanos cruéis e sem empatia pelos que sofrem

    ResponderEliminar
  15. Eu gosto de animais,portanto impensável fazer-lhes mal. Por mim penso quem lhes faz mal não pode ser boa gente, se não os quer ajudar pelo menos os ignore e não lhes faça mal. A maioria dos animais de rua foram abandonados e sofrem muito com a situação. Não é por se gostar de animais que se é ou não a favor de aborto como alguém afirma acima,uma coisa não tem nada a ver com a outra. Claro está que dentro do que se pode deve-se ajudar assim como os sem abrigo também caem na desgraça e precisam de ajuda assim como outras situações que só quem se encontra nelas sabe o que sofre.

    ResponderEliminar
  16. Pena é o que sinto desta pessoa...revela ser alguém triste e frio

    ResponderEliminar
  17. Os animais, qualquer um, sente dor como tu.
    Imagina se te pontapeassem, se te esmurrasem, a dor é a mesma.
    Alguma coisa correu mal aí, querer fazer mal a quem é inocente e frágil é por de mais doentio. Já não chega o que passam?

    ResponderEliminar
  18. Algum trauma que não foi curado. Faça uma análise interior e chegue a uma solução. Quem sabe um dia não seja você que esteja na rua.

    Æ

    ResponderEliminar
  19. E aqueles que preferem animais a ter filhos?
    Que confusão...
    Têm paciência para tratar dos bichos mas odeiam criancinhas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o que é que você tem a ver com isso?? Há pessoas que não querem ser pais e qual o problema?? O que é isso interfere na sua vida?! Faz-lhe comichão?? Antes disso do que terem crianças e serem infelizes ou tratarem-nas mal.
      Cada um nasceu com um corpo para cuidar da sua própria vida e não da dos outros. Que pessoa triste

      Eliminar
    2. Ainda bem que esses não têm filhos. Assim o problema termina com eles e as crianças estão protegidas desses. O mal mesmo é quando pessoas assim decidem ter filhos e os negligenciam, abandonam, maltratam e colocam em risco.

      Eliminar
    3. São coisas diferentes. Eu não quero ter filhos, não tenho qualquer desejo de ser mãe. No entanto, adoro viver com gatos e aprecio-os precisamente por ser animais (em especial felinos), não como substitutos de crianças que não desejo.

      Eliminar
    4. Mas quem é que diz que não querer ter filhos é sinónimo de detestar crianças? porque é que tudo tem de ser levado ao extremo. Conheço pessoas que não querem ter filhos e ao interagirem com as minhas filhas são uns amores, brincam com elas, falam com respeito e interesse, são amigos.
      Quanto ao segredo, aquilo que mais me faz confusão é até quando é que o autor vai conter a vontade de não fazer mal aos animais que não gosta? E gosto de todos os animais, não me alimento de nenhum, alimento os desamparados da minha rua (mesmo os que têm "pseudo-donos") e participo regularmente em campanhas de recolha de alimentos para os patudos. Não entendo o facto de não gostar mas respeito. Agora espero mesmo que se fique só por aí pois se não, é bom que seja devidamente julgado por isso. Pobrezinhos dos bichos no meio de tanta adversidade da qual não têm a culpa e a nem entendem, ainda têm de levar com pessoas a quererem fazer-lhes mal propositadamente... Que mundo de #$%£@...

      Eliminar
    5. Porque pode-se comparar animais com crianças??? O que é que tem a ver???

      Eliminar
    6. As crianças não tem nada a ver com animais. Nada. Infelizmente muitos são capazes de negligenciar completamente crianças e colocá-las em risco por causa dos animais. Esse é o meu único problema com a situação.

      De resto, até acho bem que quem não gosta de crianças/não as quer que não as tenha. O mundo é um lugar melhor.

      Eliminar
    7. O mundo é um lugar melhor por eu não ter filhos e eu sou mais feliz por não os ter. Parecendo que não, também é importante.

      Eliminar
    8. Prefiro animais a crianças!

      Eliminar
    9. Que bom para si anonimo. Fique com os animais por favor.

      Eliminar
  20. Tanto exagero, da parte do autor como dos comentários. Tão preocupados com animais,então digam me lá o que comem? Todinhos dos animados dos peixinhos. Nem tanto ao mar nem tanto à terra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é que tem a ver? Ha aqui gente que não sabe a diferença entre animais, animais de estimação e comer para viver. é pena ser-se tão limitado de espirito.
      Um animal de estimação é um animal que foi domesticado, que é dependente do homem e têm-se por companhia, sentem amor um pelo outro e fazem parte da familia.

      La porque gosto de animais, não quer dizer que gosto de todos, ou que tenho que deixar de comer lol.

      Eliminar
    2. Uma coisa é comer animais, tendo o cuidado de comer animais que vêm de origens em condições e não são maltratados, têm uma morte rápida e faz parte da natureza comer e ser comido. Quem está no topo da cadeia alimentar, em qualquer uma delas, raramente é a comida.

      Já maltratar por desporto também não acho normal. Caçar por desporto idem.
      Assim como também acho que muitos maluquinhos dos animais são uns valentes hipócritas...

      Eliminar
    3. E os que gostam de cães e gatos e comem porcos e cabritos são o quê? Assim de repente, hipócrita é a primeira palavra que me ocorre.

      Eliminar
    4. Sabe que a natureza humana é omnívora , certo? Chama-se a isso natureza.

      Eliminar
    5. E os que são vegans e têm animais de estimação que "adoram" e depois os matam porque decidem que eles também têm de ser vegans?

      Eliminar
    6. Experimentem comer um bife cru e depois venham cá falar de natureza ;)

      Eliminar
  21. Tenho tanta pena da pessoa que fez este comentário.. Vontade de fazer mal a seres indefesos? seres que sofrem, que sentem? Como pode alguém ser tão frio a esse ponto? Sim, não lhe faz mal. Mas não faz pq? Pq alguém poderia ver?!?! Pq a verdade é que tem vontade!
    Como é possível??? Como é possível em pleno séc XXI alguém não perceber que os animais TAL COMO NÓS SOFREM E SENTEM FOME, SEDE, FRIO, TUDO! Não entende quem os alimenta??? Experimente morrer de fome para perceber!!!

    ResponderEliminar
  22. É por causa de segredos destes que cada vez tenho mais a certeza que não gosto de seres humanos, não confio nas pessoas( excepto 2 ou 3). É o ser mais malicioso e mesquinho que existe! E não venham com aquela de que eu é que não bato bem por ter esta opinião!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que bate bem...vá meter-se na jaula com um leão ou vá ter com um cão treinado para matar. Será com certeza muito bem tratado(a).

      Eliminar
    2. Lol anónimo da 23:03 que comparação desnecessária, mas olhe vá ter com um psicopata depois diga qualquer coisa,

      Eliminar
  23. Sou a autora.
    Não lhes faço mal, mas como reagir a uma matilha de cães sarnentos que rosnam e atormentam quem anda na rua? E em qualquer lado se vê isso. Não entendo quem os alimenta. Por mim, seriam levados, tratados, lavados e esterelizados. Como reagir a quem alimenta pombos e gaivotas na praia, junto a toda a gente, chamando a si a nojice própria destes pássaros? Eu tenho dois animais de estimação. Mas nem dormem comigo nem se passeiam na minha casa. Quem me chamou de fria e cruel, saiba que tenho um trabalho de muito amor ao próximo. E faço com todo o gosto, com todo o carinho. Com tudo de mim. Simplesmente não entendo este amor doentio pelos animais e a humanização de certos bichos. Sempre acreditei em cada macaco no seu galho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claramente não percebe os animais se acha que algo tão simples como permitir que entrem em casa é humanizá-los. Os animais não-humanos também adoram conforto. Cães, gatos, porcos, cabras, ovelhas, etc., adoram conforto e mimo. Tenho pena que nunca possa experienciar esse amor e gratidão.

      Eliminar
    2. Autora, fique tranquila, as pessoas ficam melhor a ofender do que a compreender, não era preciso vir-se defender.

      Eliminar
    3. Você deve conhecer muitas matilhas de cães sarnentos que rosnam e atormentam pessoas na rua.....
      Em 30 anos de vida, vi muitos animais na rua, mas nunca vi cães a rosnar e atormentar pessoas. Não quer dizer que não aconteça, mas é muito longe de ser uma coisa comum.
      Nojice é pessoas como você, que metem a humanidade de lado.
      Os bichos não têm culpa nenhuma de estarem abandonados, os canis estão superlotados e não podemos acolher todos os animais. Por isso se da de comer e tenta-se dar um pouco de conforto a esses animais que nada pediram, da mesma maneira que se faz com as pessoas que estão na rua.

      O seu trabalho de amor ao proximo deve-se resumir aos seres humanos então, ou é so para acariciar a sua consciência, porque dai a dizer que QUER FAZER MAL aos bichos que nada pediram.... e coitados dos seus animais de estimação, devem ser unicamente isso para si, animais de estimação, que não sabem o que é receber amor dos seus donos. Sim visto que você sente 0 amor pelos animais. Os animais de estimação, se ainda não percebeu, não são apenas animais para ficarem bonito no quintal e agradar aos seus putos, não precisam de humanização, como animais domésticos, precisam de AMOR da parte dos seus donos.

      Eliminar
    4. Ninguém criticou o facto de não gostar de animais de rua, muito menos de sentir medo ao passar por eles, criticaram sim a confissão de ter vontade de lhes fazer mal. Isto sim é errado.
      Tem vontade de fazer mal a um animal, só porque este teve azar na vida e não foi adoptado? Acha mesmo que foi uma escolha daquele ser, andar por aí sem carinho a passar fome e frio? Então porquê a vontade de lhes fazer mal, se não foi uma escolha deles? Que culpa têm eles?

      AnaC

      Eliminar
    5. Não sei em que mundo é que você vive que em quase 23 anos de existência, a cuidar de imensos animais de rua, nunca mas NUNCA vi nenhuma matilha que fizesse tal coisa!!!
      E nng criticou o facto de nao gostar de animais. Não gosta? é consigo. Mas vontade de fazer mal???????? VONTADE de fazer mal??
      "Quem me chamou de fria e cruel, saiba que tenho um trabalho de muito amor ao próximo." - amor é amor, e a sua dedicação ao próximo está longe de se poder chamar disso mesmo. É fria e cruel sim. Quem sente vontade de tal coisa não é dotada de nenhuma sensibilidade.

      Eliminar
    6. Eu não sou a autora do segredo.

      Mas opa eu não sei onde é que as pessoas vivem. Será que as respostas dadas aqui são de pessoas que se encontram a ver os ditos naquelas vitrines de shopping onde os mesmos são vendidos a preço de ouro (e bastante maltratados)?

      É que ver matilhas de cães a rosnar é assim...tipo...o pão de todos os dias. Em várias cidades deste país.
      No verão perto de casa dos meus pais é vê-los a serem abandonados às dezenas. Esses reorganizam-se e atacam. Sim, atacam!! Em matilha. Não dá para meter as crianças a brincar na rua, aliás mal dá para sair à rua em certas épocas. Isto repete-se ano, após ano. Lembro-me disto acontecer quando eu tinha 8 anos...e eu já tenho 28.
      Adoptem-nos é o que muitos dirão...olhem os meus pais adoptaram uma que estava grávida, arranjamos casa para todos os filhotes. Mas não dá para andar a recolher os cães que os outros decidem abandonar às dezenas anualmente. Além que muitos lá deixados são violentos.

      Ainda era miúda quando a minha prima que era adolescente foi enviada para um hospital toda mordida porque a corajosa decidiu tentar proteger uma idosa de um cão... a senhora não ficou muito bem mas a minha prima passou uns valentes meses que mal se conseguia mexer e umas boas semanas internadas no hospital.
      Na cidade onde vivo, num dos parques da cidade a palermice de muitos inconsequentes vai dar ao mesmo e volta e meia surgem matilhas. Conheço também um rapaz que foi atacado e teve de subir para cima de uma árvore, esperar lá até que alguém chamasse os bombeiros e os do canil mais próximo porque ele tinha parte de uma perna desfeita e os cães não saíam dali. Nesse mesmo parque uma mãe com um carrinho de bebé, teve de virar o carrinho de bebé ao contrário em desespero (de modo a que o bebé ficasse protegido enquanto outras pessoas a ajudavam a afastar o cão).
      Nesse parque existe um parque infantil às moscas porque o medo de acontecer lá algo com as crianças é partilhado por todas as pessoas. A CM bem que os tira mas passado poucos dias aparecem logo mais meia-dúzia.

      Depois há aquelas pessoas loucas dos animais do tipo "os animais são uns amores e NUNCA fariam nada de mal a ninguém", que deixam os cães à solta e depois pessoas como eu têm de subir muros para não serem atacadas. Teria eu uns 12 anos e ainda hoje não sei como consegui subir para o dito muro...o desespero de facto faz-noz fazer coisas impossíveis. Conheço várias pessoas que passaram pelo mesmo.

      E uma vez a passear com o meu cão, já em adulta e grande tive um boxer abandonado que simplesmente se passou e decidiu tentar atacar-me a mim e ao meu filho quando passávamos por ele. Mais uma vez basicamente atirar uma criança para cima de um muro e subir para lá até alguém chamar as autoridades competentes.

      Eu detesto precisamente aquilo que a autora refere. E existe. Quem não vê isso deve viver com palas ou debaixo de uma rocha. A culpa não é dos cães por estarem naquela situação (é da palermice de muitas pessoas, incluindo várias que pensam que um cão é uma pessoa e depois quando não é despacham-no e metem na rua) mas existe e percebo perfeitamente que quem dá de comer a esses animais torna aquelas zonas propicias para criar ainda mais esses problemas e aumentar as matilhas e consequentemente a agressividade das mesmas.

      Eliminar
    7. Eu acho que é fria e cruel porque só uma pessoa fria e cruel tem vontade de fazer mal a seres indefesos e quanto ao seu trabalho de amor ao próximo....humm é um pouco relativo depois do que disse.
      E a senhora deve ser o género de por um cão acorrentado a uma casota a vida toda e pensar que está óptimo assim.....enfim tenho pena de pessoas como a senhora.
      Muita luz para si

      Eliminar
    8. Anónimo das 23,20 é precisamente a essas situações que me refiro. Como é que as pessoas os alimentam? Da medo!

      Eliminar
    9. Já viram crianças a matar cachorros á pedrada com o avale dos pais? Eu já. Já viram cães com queimaduras por água a ferver simplesmente por que passou á porta de uma louca? Eu já. Já viram um cão sem poder ladrar por que lhe enfiaram um pau na boca para danificar as cordas vocais? Eu já. O meu cão é de rua, resgatei e tratei dele, ele passou por muitos maus tratos na rua, era pele e osso, cicatrizes e uma ferida aberta com larvas, passou anos a ser ignorado e mal tratado por pessoas. Pessoas essas como a senhora, por que a indiferença mata e destrói. Um cão sente frio calor dor solidão tristeza...sentimentos esses que um ser humano sente, onde está a compaixão?! Têm medo de matilhas as senhoras? Pois bem elas existem porque pessoas sem coração os abandonam e outras os ignoram e os desprezam. Hoje passado 4 anos o meu cão continua com um imenso medo das pessoas, um trauma que dificilmente irá passar e quanto a mim irei cuidar e dar todo o amor, carinho e principalmente segurança.
      Bondade no coração é necessário e existe muita falta dela neste mundo

      Eliminar
    10. Portanto querem justificar o dar de comer aos cães de rua, em vez de os levarem para casa/levarem para um canil/associação porque eles têm sentimentos? Pois as pessoas que muitos desses cães atacam e matam também têm sentimentos. E vidas destruídas.

      Mas isso não interessa, pois não? Afinal desde que a indiferença, morte, sofrimento seja feita pelas pessoas que não têm culpa nenhuma de que palermas tenham acesso a cães... não há problema. São só pessoas, seres humanos...esses existem tantos!!

      Eliminar
    11. Eu tenho medo de matilhas, sim. Se quiser financiar os custos de ter uma quinta para meter lá os animais eu ajudo-a. Quer? Não?! Pois...é aquele típico "eu sou muito bonzinho/boazinha porque o problema é na porta dos outros".
      Se calhar se o seu cão a mandasse para o hospital ou matasse o seu filho já pensava de forma diferente. Ou se calhar até não. provavelmente a sua compaixão é incapaz de passar para um ser humano.

      Ps: Eu que falei das matilhas nunca tive vontade de maltratar os animais. Já que estejam devidamente contidos, sim, a 100%.
      Quem quiser ir para a selva pode ir viver para lá. Senão se isto for para viver num país sem leis podemos todos recorrer a todos os meios para nos defendermos dos perigos e de pessoas perigosas: nomeadamente de quem tem cães e os deixa andar na rua sem qualquer supervisão, quem tem cães e os abandona e dos próprios cães agressivos.

      Eliminar
    12. As matilhas existem por que as pessoas os abandonam certo?! a culpa não é deles minhas senhoras.
      Conhecem a lei contra os maus tratos aos animais na Holanda? Neste momento a Holanda não tem nenhum animal abandonado nas ruas nem existem canis...porque as multas são aplicadas, as pessoas têm formação, as crianças são educadas a tratar e a respeitar os animais, os animais são esterilizados. Neste nosso País vai ser preciso 100 anos para lá chegar devido a esta mentalidade pequenina e fechada. Não gostam de matilhas então ajudem também ...a sociedade não se faz de uma ou duas pessoas mas sim de todas certo? Trabalhar em conjunto e arranjar soluções sim?! Em vez de pôr a mão na anca e dizer que vá para a sua porta ou vá para a selva. Por que é por pessoas como as senhoras que dificilmente este pais evolui. Triste mas verdade. Consciência e coerência

      Eliminar
    13. Anónimo da 22:54 que óptima ideia a sua! eu alinho no financiamento de uma quinta podiamos criar um grupo e juntar mais pessoas o que acha?...tem capital para avançar?

      Eliminar
  24. "tenho mesmo vontade de lhes fazer mal" - Penso que necessites de ajuda especializada, deve existir por aí algum problema do forro psiquiátrico. O incómodo que eles te causem por habitarem num local "público" não pode ser tão profundo que te leve a desejar fazer mal a um ser vivo.
    Aproveito para relembrar que os maus tratos aos animais já são punidos por lei. Aventura-te.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente. As pessoas centram-se sempre na tonta discussão animais/pessoas, quando o assunto aqui é outro, bem mais profundo. A vontade de fazer mal a outro ser vivo é do domínio da psicose e quem o faz a animais, mais tarde tem tendência a fazer a seres humanos. Por isso e porque o/a autor/a tem noção de que não o deve fazer, deve sim procurar ajuda especializada para tentar encontrar a raiz do problema e resolvê-lo.
      Bárbara

      Eliminar
    2. Porque pelo que ela disse tem problemas com matilhas de cães violentos e é daí que vem a raiva. Muito psicótico mesmo.
      Se calhar quem vê psicose e problemas mentais em todos os que não morrem de amores por animais são os que verdadeiramente precisavam de ajuda.

      Eliminar
    3. Anónimo 17:50 quem precisa de ajuda por problemas mentais como disse são todos aqueles que exercem ou têm vontade de exercer violência contra outros.

      Eliminar
    4. Temos tantos psicólogos e psiquiatras no shiuuu... E mais, contem lá, é sinal de psicose?
      Segundo um dos anónimos, vou transformar.me num Dexter não tarda. Só tenho pena de não ser ruiva...
      A sério, pobres animaizinhos nojentos, cheios de pulgas ea propagar doenças. Se os esterelizassem mas era...

      Eliminar
    5. Não sejamos hipocritas, você 23:15 será alguém que comenta tal como todos os outros a sua opinião, cada um com a sua

      Eliminar
  25. Não é normal sentir impulso de fazer mal seja a animais ou pessoas, isso mostra falta de empatia com o sofrimento...e todos sabemos que isso não é normal. Pode não se gostar de animais, mas sentir vontade de fazer mal é outra coisa. Procure ajuda, você e todos os que se identificam consigo. E parem de arranjar desculpas para este sentimento, não é um sentimento de um ser humano normal.

    ResponderEliminar
  26. Não dou dinheiro por animais, quando não tenho é onde vou buscar, à rua são tão frágeis e tornam-se lindos e muito amigos.

    ResponderEliminar
  27. Uma coisa é não gostar de animais. Não compreendo, mas respeito. Outra coisa, completamente diferente é ter vontade de lhes fazer mal e por isso, um conselho:procure ajuda. Não é normal ter vontade de fazer mal a outro ser vivo.

    ResponderEliminar
  28. Eu gosto de animais, abandonados ou não, mas DETESTO quando lhes deixam comida ao pé da porta das outras pessoas e não dá porta delas!

    É um monte de bichos a vir fazer as suas necessidades à porta dos outros, e no Verão nem se pode abrir as janelas tal o cheiro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é o paozinho de todos os dias também.
      Os amiguinhinhos dos animais são um espetaculo e sempre muito ansiosos por dar de comer e ter o "coitadinho" na boca. Usualmente nunca o fazem é à porta deles. Não dá jeito ter as matilhas à sua porta.

      Eliminar
    2. Em vez de criticarem façam parte da solução, telefonando para associações e identidades competentes, façam a vossa parte em vez de cuspirem para o lado.

      E secalhar se não fossem os "amiguinhos dos animais" haveria concerteza mais caezinhos á vossa porta.
      Façam parte da solução e não do problema

      Eliminar
    3. Fazes como eu: balde; água e detergente. Simples.
      Sem dramas nem histerismo.

      Eliminar
  29. Eles sao de rua porque alguém os pos na rua.

    ResponderEliminar
  30. O segredo da autora é "tenho mesmo vontade de lhes fazer mal. não faço"
    Não se está a falar de matilhas matilhas matilhas e quem os alimenta á porta de outros, quem se queixa que faça alguma coisa e ponto.
    Quanto à autora que sentiu a necessidade de vir se defender a dizer " que têm um trabalho de amor ao proximo" não percebo, como se pode ter esse trabalho e no entanto ter " mesmo" vontade de fazer mal a um outro ser vivo, é no mínimo estranho, talvez devesse procurar ajuda visto que algo não está bem

    ResponderEliminar