terça-feira, 7 de março de 2017

Segredo.07.17


8 comentários:

  1. Uiiii... Essa vai doer.

    ResponderEliminar
  2. Nunca se sabe o que reserva o outro lado. Arrisca uma aproximação. Sê feliz.

    Æ

    ResponderEliminar
  3. são giríssimas estas paixões unilaterais...
    bem podias "apaixonar-te" por um bacalhau ou por um periquito...
    ia dar ao mesmo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paixões unilaterais? A sério? Se soubesse alguma coisa da vida, saberia que nada é certo. Eu fui casada 22 anos, tenho filhos, nunca tive desejos ou fantasias lésbicas, e no entanto com 40 anos apaixonei-me por uma mulher lésbica, e tivemos uma relação durante uma década. Pela sua linha de pensamento, a minha companheira teria mais hipótese com um periquito ou bacalhau, mas não!Estibemos juntas e felizes por muitos anos. Está a perceber? Com a experiência de vida que os anos lhe irão trazer, vai entender que muita coisa não é como nos fizeram crer. Aquilo que pensamos ou acreditamos, não faz das "coisas" verdadeiras. Mais maturidade já lhe caia bem

      Eliminar
    2. Anónima das 16.42h, não diria melhor!

      Eliminar
    3. anónimo das 16:42,
      a questão não é a homo ou bisexualidade - que no teu caso só descobriste tardiamente...
      é a idiotia de se "apaixonar" por alguém sem haver o minímo de reciprocidade...

      Eliminar
  4. Não sendo ele gay, pior. Mesmo se fosse, estamos todos no mesmo barco. Ou somos ou não somos correspondidos. Boa sorte!

    ResponderEliminar
  5. Se estás profundamente apaixonado é porque o conheces relativamente bem... Achas que se não fores correspondido, esse homem vai continuar a respeitar-te assim que saiba que és gay?
    Se a resposta à questão for negativa é porque é um homem que não merece essa paixão toda :)

    ResponderEliminar