quarta-feira, 15 de março de 2017

Segredo.15.17


29 comentários:

  1. Acho que este é um segredo que todas temos um pouquinho! A vida está tão má...

    ResponderEliminar
  2. Não sei que idade tens mas a verdade é que hoje as mulheres conseguem ter filhos até mais tarde. Não deixes que isso te pressione.

    ResponderEliminar
  3. Não depende só da idade, depende do número de anos em que se toma contraceptivo.VB

    ResponderEliminar
  4. Até aos 40 anos não há problema. Eu tenho 28 e conto ter um filho aos 30 ou 31

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A fertilidade cai a pique depois dos 35 anos e começam a aumentar consideravelmente as probabilidades de ter problemas na gravidez e do bebé desenvolver problemas.
      Claro que há situações em que é inevitável não adiar e inúmeras em que felizmente corre tudo bem mas não é por isso que se deve dizer que até aos 40 anos não há problema, não é bem assim (de todo).

      Eliminar
    2. Eu conheço um caso que também engravidou tarde porque não queria filhos e depois mudou de ideias (Acho que na altura foi entre os 30 e os 35). Custou a ir ao primeiro e quando afinal percebeu que gostava mesmo de ser mais e quis ir ao 2º... perdeu a oportunidade. Está há anos a tentar o 2º e já não consegue. Já deve estar nos 40 ou perto disso.

      as indicações é ter o 1º até aos 35. A partir daí, não sendo impossivel, é mais complicado. E quanto mais o tempo passa, mais stress as mulheres têm e mais dificil é ainda. Pescadinha de rabo na boca...

      Eliminar
    3. Desculpe anónimo das 18h24, mas isso é lindo na teoria, mas não corresponde à prática. A idade, infelizmente, tem muita influência, principalmente para as mulheres.

      Eliminar
    4. Concordo, o uso continuo durante anos de contraceptivos, leva a abortos involuntários... as pessoas não o sabem porque não andam por ai a dizer o desgosto que é perder um filho.
      Cuidado....o primeiro deve ser antes dos trinta e mesmo assim !!!! è claro que há excepções a regra.
      Sê feliz !

      Eliminar
  5. Tive o primeiro filho por opcao aos 33 e o segundo aos 37 sem qualquer problema.
    O problema sinto agora, quando penso que aos 60 ainda vou ter filhos dependentes de mim, quando agora já não vejo a hora de trabalhar menos. A partir dos 40 e especialmente dos 50 a "velhice" vai-se fazendo notar MESMO que aparentemos menos idade e Mesmo que na nossa cabeça nos sintamos uns jovens!
    As minhas irmãs mais novas do que eu já tem filhos a terminar a faculdade, e eu tenho filhos que há dois anos ainda estavam na primária....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. na mouche! Penso e sinto exatamente o mesmo! Adiei a maternidade para... "viver mais um bocadinho"... Fui mãe aos 32 e agora com 43 penso que já podia ter filhos com 13 / 15 /17 anos e ainda são pequenos e dependem muito de mim... Tudo o que eu queria agora era ter filhos mais independentes... Realmente nota-se a partir dos 40, não venham cá com estórias que ser mãe aos 40 é normal...
      Quando eu tiver 50, ainda os meus filhos estão na escola secundária ou a ir para a Universidade...
      Se soubesse o que sei hoje, teria sido mãe lá para para os 27/28...

      Eliminar
  6. Para termos filhos, temos de ter uma casa grande, um carro espaçoso. Vai precisar de roupas boas, educação de primeira. Passamos uma vida a adiar, porque não temos a casa, o carro nem dinheiro. Quando temos, estamos velhos, cansados e a trabalhar tanta, mas tanto, para conseguirmos pagar a casa, o carro e o colégio.
    Quando uma criança só pede um lar, pais com amor para dar e roupa para vestir.
    Sou dessas pessoas que quero ter tudo para ele, mas sei que quanto mais tarde, menos tenho para lhe dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa teoria de que uma criança só pede um lar é uma grande treta...tenha um filho e depois veja os custosdo mesmo e o rombo no orçamento.

      Eliminar
  7. Quanto mais adias, menos tempo terás com ele. Provavelmente terás todas as condições para o receber. Infelizmente pensamos que para ter um filho, ele precisa de ter uma casa grande, um carro espaçoso e um colégio à sua espera. Ele precisa de um lar, uma familia que o ame e que tenha tempo para ele. E não no trabalho horas a fio para pagar a casa, o carro e o colégio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente os pais para conseguirem ter uma casa, um carro ou pagar transportes publicos, pagar as contar de casa, infantarios, comida, roupa, calçado, médicos, etc....não podem ficar em casa com os filhos, tem que trabalhar horas a fio....

      Eliminar
    2. Primeiro para seres alguém na vida, tens de lutar. Felizmente não tenho de trabalhar horas a fio para conseguir, um dia, dar o que os meus filhos precisarão. Sei que a minha casa é suficiente boa e tenho carro. Não vão ter roupas caras e não vão estar em colégios privados. Serão infelizes por isso?

      Eliminar
  8. Tenho 28 anos e sinto o mesmo... :(

    ResponderEliminar
  9. Eu também acho que nunca vou ter um filho :c

    ResponderEliminar
  10. se os teus papás tivessem pensado assim, provavelmente não estarias aqui a revelar este "segredo"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas antes era antes. Que com pouco se conseguia fazer muito
      O tempo das vacas gordas já acabou.

      Eliminar
  11. Isso da vida estável a mim não me convence, o que hoje temos como garantido amanhã pode já não o ser por isso não acho que hajam condições perfeitas em que quando chegamos a um certo nível dizemos "sim, agora já posso ter um filho", se estamos à espera disso nunca mais e depois chegamos a idosos ainda com filhos por criar e sem paciência para eles.

    ResponderEliminar
  12. felizmente que os homens podem ser pais até aos 100. e ainda dizem que o homem é igual á mulher.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podem...mas a qualidade também reduz. Aumenta a probabilidade de problemas genéticos, como a trissomia 21 entre outros... Portanto, também não é um mar de rosas.

      Eliminar
    2. Há aquele velho ditado que diz "homem velho com mulher nova, filhos até à cova". Mas lá por poderem não significa que isso seja o ideal, veja-se o exemplo de Urbano Tavares Rodrigues que morreu aos 89 anos, deixando um filho de 7... Acho triste e até irresponsável.

      Eliminar
    3. Boa então que tenha muitos filhos "unknown", e muito dinheirinho para os criar.
      Toda a gente sabe que em geral qualquer criança gosta de ser órfã de pai.

      Eliminar
  13. A minha mãe teve-me a mim aos 33/34, e ao meu irmão aos 37...E demorou uns 10 anos a engravidar...

    ResponderEliminar
  14. Tenho 30 e penso o mesmo, com a "agravante" de não estar sequer num relacionamento, o que torna a coisa ainda mais complicado. Se bem que a parte do relacionamento dispenso bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já pode ser mãe "por conta própria", de forma absolutamente legal. É o que farei, quando chegar a altura.

      Eliminar
  15. Sinceramente este é um problema muito comum nestes últimos anos que afecta ambos os sexos.
    Vejo-me um pouco no lugar da autora, apesar de ser homem, mas que vejo os anos a passar e nem uma mulher consigo encontrar quanto mais ser pai.

    ResponderEliminar
  16. Sem dúvida que cada caso é um caso mas explicando o meu talvez lhe dê um pouco de força.
    Eu e a minha mulher conhecemo-nos bem para lá dos 30, casamos e quando tivemos o nosso primeiro filho ela tinha 36 e uma gravidez com um final muito complicado: Pré-eclâmpsia grave apenas detectada no 8º mês. Correu bem e nosso filho apesar de prematuro tardio nasceu de perfeita saúde.
    O que mais queríamos era dar-lhe um irmão e a nossa filhota nasceu a 1 mês da minha mulher fazer 40 anos. Esta segunda gravidez foi uma gravidez de risco devido ao quadro clínico da primeira, ficou de baixa desde o 2º mês de gestação mas correu tudo bem e a nossa menina nasceu sem complicações e de perfeita saúde.
    Hoje em dia estamos ambos na casa dos 55 e temos um rapaz na universidade e uma adolescente a entrar no período mais "complicado".
    Se nos faltam as energias? Sim, provavelmente mais do que se ainda tivéssemos 30 ou 40 e picos, mas conseguimos e foi há 15 anos atrás. Hoje com os avanços na medicina será muito mais seguro.
    Nisto tudo falta dizer que a segunda gravidez custou a não renovação do contrato de emprego à minha esposa.
    Se realmente quer filhos, os riscos existem mas só você saberá se vale a pena arriscar.

    ResponderEliminar