terça-feira, 4 de abril de 2017

Segredo.04.17


42 comentários:

  1. É obviamente um erro... Não tenho dúvidas...
    Nem digo pela vossa idade, mas pela clara falta de maturidade que mostram ao "quererem ter um filho só para poderem ir viver juntos"

    ResponderEliminar
  2. Os vossos pais estão certos e a vossa falta de maturidade revela-se ainda mais quando falam em ter um filho só para atingir os vossos objectivos. Depois quem é que vos sustenta? Os vossos pais? Vão os dois trabalhar? Com essa idade deviam estar a planear ir para a faculdade, apostarem em vocês e no vosso crescimento. Não tenham pressa de crescer, porque a vida de adulto é tudo menos divertida.

    ResponderEliminar
  3. Achas que é um erro porque o é.
    Estão apaixonados. Namorem, muito, mas deixem-se disso. A vida dá tantas voltas... Passeiem, namorem, viajem, gozem bem a vida. Procurem ter estabilidade financeira (ou pensam viver todos, filho incluído, à custa dos pais/sogros?). A vida se encarregará de colocar as coisas no seu lugar.

    ResponderEliminar
  4. Epa, o teu namorado bate mal...Primeiro, vocês têm imenso tempo para viverem juntos, façam 18 anos e tenham como se sustentar e ninguém vos chateia. Agora teres um filho com essa idade para viveres com o teu namorado?! Se ele se lembra de te abandonar, ficas tu com o filho sozinha. Vocês têm noção de quanto custa ter um filho?...Vocês são miúdos, por amor de deus...

    ResponderEliminar
  5. Oh juventude perdidaaa, quantos e quantos namorados tu vais ter que vao querer viver ctg, mas lembra-te, um filho dura a vida inteira. Pensa sempre sempre em primeiro lugar em ti.

    ResponderEliminar
  6. Um erro enorme!
    Mas vocês trabalham? ganham dinheiro suficiente? ou vão viver juntos para depois irem comer a casa dos pais? para os pais tratarem da roupa? para os pais pagarem a renda e o carro? vocês fizeram contas à vida??? Irem viver juntos deste modo não é independência.. é parvoíce.
    e querem ter um filho????????? desculpem..não sei nada da vossa vida, contudo estão a esticar a perna além do lençol. A vida em conjunto não é assim tão simples.

    ResponderEliminar
  7. Olha eu cometi esse erro.
    Fui viver com ele quando tinha 17 anos.
    3 anos da minha gastos a viver com adulta e mulher de casa quando devia estar a estudar.
    Hoje tenho 26 e ainda nem penso nisso.
    Deixa lo aos 20 anos quando ele me estava a pressionar para ter um filho foi a melhor atitude da minha vida.
    Parece que vale a pena mas acredita não vale.
    Um dia acordas e percebes que estas a perder os melhores anos da tua vida.

    ResponderEliminar
  8. É um erro sim. E os vossos pais têm razão. Viver juntos com 17 anos? Caramba, aproveitem a vossa idade, a vossa juventude, namorem sim mas não tenham pressa de se meter nessas responsabilidades tão grandes, têm tanto tempo para isso, para irem viver juntos, para ter filhos, quando a estabilidade e a maturidade forem mais adequadas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou de acordo com este comentário.
      Tenho 22 anos e saí de casa da minha mãe com 17 quase 18. Nao quero dizer com isto que estou arrependida da minha decisão porque fi-lo por mim mesma, queria ser independente. Mas por vezes, sinto saudades de quando ainda estava em casa ( sem problemas, sem preocupações, comidinha pronta, roupinha lavadinha etc).
      Com isto, autora do segredo, acho que é um erro, ter um filho para poder viver com o namorado. Acho que deixaria de o ser, se ambos tivessem um trabalho, uma vida estável e claro maturidade para criar um bébé.
      Ju.

      Eliminar
  9. Vocês batem mal, são duas crianças e querem uma terceira

    ResponderEliminar
  10. Tenho pena dos vossos pais! Aturar duas criaturas como vós não deve ser nada fácil! Quanta imaturidade revelada em tão poucas palavras. Cresçam primeiro!

    ResponderEliminar
  11. Querida, é um erro. Tu nao queres ter um filho, o que tu queres é viver com o teu namorado. Mesmo que o plano desse certo (gravidez= ires viver com o teu namorado) nada garante que o relacionamento fosse dar certo...depois ficas sozinha com um filho nos braços?
    Para além disso a sugestão dada pelo teu namorado só mostra que os vossos pais estão certos em não querer que voces vivam juntos. Que loucura!...o filho seria vosso, mas quem sustentaria a vós os 2 e mais uma criança? É essa a vida que queres? Foi isso que sonhaste para ti? Voces são tão novos (também já tive 17 anos e achava-me muito adulta e tinha muitas certezas), tem a vida toda pela frente para viverem juntos, casarem, terem filhos... Mas tudo tem o seu tempo, as vossas prioridades deviam ser outras agora..

    ResponderEliminar
  12. péssima ideia. Segue o teu gut, não te precipites só porque queres viver com ele.

    ResponderEliminar
  13. Voces trabalham para sustentar uma casa e um filho? Ou vão depender dos vossos pais?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto. Se calhar até pedem dinheiro aos pais para irem ao McDonald's..
      Agora num tom mais sério, vocês são muito novos tem muito para viver. O teu namorado está te a pressionar e não tens de ceder. Com essa idade a imaturidade é imensa e namorados vão e vêm num àpice. Com vossa idade terminar namoros e arranjar outro é muito vulgar. Deixa o tempo passar, aproveitem e estudem para terem um bom emprego, ordenado e futuro (eu sei hoje em dia como as coisas estão emprego não é fácil) e depois de viverem a vida de arranjarem bom emprego pensem em viverem juntos e no assunto filho. Que criar um filho não é o mesmo que criar um animal de estimação. Acima de tudo aproveitem os anos enquanto estudantes para namorarem.

      Eliminar
  14. Tudo a seu tempo.
    Eu e o meu marido começamos a namorar com 14 anos. Sempre sonhamos viver juntos. Mas sempre soubemos que para isso teríamos de estudar, tirar um curso e ter um trabalho fixo. Há 3 anos reunimos essas condições e alugámos uma casa. Nao casámos logo por opção, porque queríamos perceber se daria tudo bem. Porque estar a viver junto é bem diferente de namorar.
    Agora casados, com casa comprada, decidimos dar o próximo passo.
    Tudo a seu tempo. Aproveita todas as fases que uma relação tem de ter. Lutem pela vossa vida, por um futuro a dois.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ps. Ah e nisto namorámos 10 anos.

      Eliminar
  15. Sei que devem odiar que vos digam que são muito novos e que ainda não sabem o que querem... Mas é verdade. O desejo de ter um filho deve ser um fim em si mesmo e não um caminho para, é obviamente um erro. Qual é a pressa em ires viver com o teu namorado? É por causa do sexo? É que partilhar a casa não é simplesmente partilhar a cama, exige muita responsabilidade e um grande espírito de sacrifício. Quem iria pagar a vossa aventura?
    Aproveitem a vossa juventude, divirtam-se mas também invistam na escola/trabalho... E brinquem às casinhas mais tarde.

    ResponderEliminar
  16. Portanto vocês acham que é a tomar uma decisão precipitada que vão convencer os vossos pais que têm maturidade para seguirem a vossa vida em conjunto? Parabéns, estão a provar-lhes precisamente que são imaturos.

    Dependendo da vossa vida (se trabalharem, já tiverem os vossos rendimentos, souberem gerir minimamente um orçamento, etc) até pode nem ser tão má ideia ir viver juntos cedo. Sinceramente acho que a nossa sociedade tende a criar filhinhos-da-mamã que só saem da casa dos pais aos 30 anos e estão habituados a todo o conforto, comidinha na mesa, contas pagas e zero responsabilidade... gente muito madura em termos de idade e muito imatura no resto que quando saem de casa dos pais aos 30 mais parecem ter 18. Vocês até podem ser o oposto mas não é ao engravidar que demonstram que o são, aliás mostram que são precisamente imaturos.
    Mas para conseguir isso é preciso ter condições. Na maioria dos países da Europa as pessoas saem de casa dos pais bem cedo, quem não vai para a uni junta-se com amigos e partilham a casa enquanto trabalham e quem vai para a uni usualmente nunca mais regressa à casa dos pais, exceptuando alguns países mais tradicionais como o nosso, a Itália e Espanha.
    É uma questão de personalidades, maneiras de ser, cultura, etc...afinal por cá ainda há pouco tempo quem se juntava ainda era encarado como o pecaminoso que vive em pecado.

    Vocês têm 17 anos. Se estiverem a estudar deixem-se estar um pouco mais e atinjam objectivos. Depois de saírem da casa dos pais e da mordomia que a mesma dá é muito mais dificil conseguir atingir seja o que for na vida.
    Se já estiverem os dois a trabalhar: poupem para irem viver juntos. Arrendar uma casa/quarto, provavelmente mobilar, pagar as contas, pagar imprevistos, etc é uma incógnita e dinheiro de lado nunca fez mal a ninguém.
    Planeiem a vossa vida e o que pretendem fazer depois de se juntarem. Façam isso até terem os dois 18 anos e depois disso fazem o que bem vos apetece na vida. Mas engravidar só para irem viver juntos?! Parece-me uma péssima ideia. Vocês provavelmente acabam é dependentes dos vossos pais, a viver debaixo do tecto deles e das ordens deles até ao dia de são nunca. É que para ir viver junto é preciso ter dinheiro e para ter um filho é preciso MUITO mais dinheiro ainda.

    E se não poderem mesmo esperar até aos 18 anos...pois então provavelmente isso é sinal que a vossa relação não tem pernas para andar e que em breve ambos vão ficar muito felizes por não haver uma criança pelo meio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com aquilo que disse, no entanto, nem todas as pessoas que vivem com os pais têm tudo feito e tudo pago. Eu saí de casa dos pais antes dos 30 mas, enquanto lá estive, SEMPRE contribuí para as despesas desde o momento em que comecei a trabalhar, e arrumava a casa e fazia todas as tarefas inerentes. Não é só porque se vive em casa dos pais que se tem a papinha toda a feita e as despesas pagas!

      Eliminar
    2. Eu fiz um quadro geral anon das 13.12h. Também há aqueles que vivem em casa dos pais com 40 anos e 50 anos e continuam a ser as mamãs a fazer-lhes tudo (usualmente os ditos são uns machistas invertebrados e ninguém com 2 dedos de testa quereria algo com eles).

      Da mesma forma que há quem trabalhe desde muito cedo (desde os 15 anos quem fazia a escolaridade até ao 9º ano ou comece a trabalhar aos 17/18 anos agora com a escolaridade até ao 12º) e não saia de casa apenas porque não tem com quem partilhar a casa/despesas ou suportar as mesmas.
      Além disso, entre contribuir e partilhar as despesas a meias com a responsabilidade de pagar as contas a horas e gerir o orçamento de forma a que não falte para nada que seja essencial é bem diferente. É bem diferente ter a obrigação de pagar X ao final do mês ou pagar porque quer ajudar e contribuir para a casa dos pais. Claro que ainda assim faz mais que muita gente mas é diferente.

      Eliminar
    3. Estar em casa dos pais aos 30 não é ter a papinha feita, sobretudo quando somos mulheres e nos habituaram a fazer de tudo... De qualquer forma, prefiro estar com os meus pais, pelo menos enquanto não tiver um rendimento certo. Se isso me deixa feliz? Nem por isso, os meus planos eram bem diferentes.

      Eliminar
    4. Sim, eu compreendi o seu primeiro comentário anón 14.05h, só quis deixar claro que nem todos os que vivem com os pais têm tudo feito e despesas pagas. Aliás, no meu caso, não era só contribuir com 100 ou 200€ mensais, eu cheguei a arcar com a maoria das despesas da casa, por razões que não são para aqui chamadas, mas encarei isso de forma natural porque os meus pais também fizeram muito por mim.

      Eliminar
  17. Muito cuidado não entres nessa muito provavelmente vais acabar com um filho nos braços e sozinha porque essa leviandade toda quando chegar as responsabilidades e as noites mal dormidas etc ele dá corda aos sapatos e vai curtir a vida

    ResponderEliminar
  18. Isto não será a mentira de 1 de abril um bocadinho atrasada? Que segredo engraçado! gostei. lol

    ResponderEliminar
  19. Tenho 20 anos. Tenho a dizer-te que os nossos pais, por vezes, pode parecer que só nos querem tirar a liberdade. Afinal de contas, quando se tem quase a maioridade acha-se que temos poder para decidir o que queremos fazer da vida. E isso é verdade, mas só até certo ponto.
    Eles já têm mais uns aninhos de experiência. Não nos dizem que não porque têm um gosto sórdido em ser desmancha-prazeres. Por muito que isso agora te pareça impossível, a esmagadora maioria dos pais vão ser sempre as pessoas que te vão amar mais neste planeta. Mais do que o teu namorado (não falo do teu atual namorado em específico, mas sim de um rapaz enquanto namorado). Acredito firmemente que eles estão certos. Pensa... Ainda és tão nova para assumir a responsabilidade de irem morar sozinhos. Tens tanto tempo pela frente. Além da questão da autonomia financeira. Por muito que sejamos maiores de idade, enquanto dependermos dos nossos pais financeiramente nunca teremos total liberdade. É normal que as coisas assim o sejam.
    Sabes, não te querendo dar na cabeça, consegue-se perceber que vocês não estão minimamente preparados para viver juntos e, muito menos, ter um filho! A ideia de ter um filho só para validar o viverem juntos não é de todo a mais acertada e, muito provavelmente, poderiam nem passar a viver juntos depois disso.
    Não te vou dizer se ele é o rapaz certo ou não, embora ache que lhe falta um pouco de maturidade. Já tem 17 anos e ainda assim acha que o filho pode ser uma solução para o vosso problema. Um filho nunca pode ser encarado como uma solução para o que quer que seja. Mas independentemente disso, queria apenas deixar-te o meu conselho de não cederes à pressão para engravidar. Sê mão quando sentires que o deves ser e que estás preparada, em todos os aspetos, para tal. E nunca cedas a algo só para agradar a alguém, por muito que gostes deles.
    Há momentos em que temos de ser, acima de tudo, racionais. Desejo de coração que ponderes bem neste assunto. Aquilo que escolhemos hoje marca todo o nosso futuro. Pensa nisso. ;)

    ResponderEliminar
  20. São tão novos, como se vão sustentar? trabalham? estudem que fazem de melhor. Viverem juntos agora é uma burrice, imaginem ter um filho, mais burrice ainda, uma crianã não é um nenuco.

    ResponderEliminar
  21. Pois... estais na fase de "amor e uma cabana", mas pelo que parece, tu és mais consciente do que o teu namorado. Claro que é um enorme erro ter um filho só para poderem morar juntos. E pensa que falta pouco para serem maior de idade e aí, já podem decidir por vocês, mas lembra-te que para morarem juntos vai haver muitas despezas para pagar e o dinheiro tem que vir de algum lado não é? Tanta gente a querer voltar a ter a vossa idade para poder aproveitar e gozar o que não gozaram e vocês aí, a quererem apressar as coisas e a querer viver como se não houvesse amanhã! E filhos? Um filho agora só vos ia "prender", sem falar na despeza que uma criança tras. Pensa muito bem no que queres para a tua vida, se queres aos 17 ter uma vida de quem tem 30 ou 40! Eu escolhia ficar com os meus 17 bem vividos e não pensava duas vezes, acredita!

    ResponderEliminar
  22. Já vi esse filme. Ela acabou por voltar para casa dos pais com um filho e sozinha. Vocês têm com que se sustentar? Sustentar um filho e uma casa? Vocês só têm 17 anos...têm tanto tempo pra viver juntos. Namorem e tratem de crescer, depois juntem-se.

    ResponderEliminar
  23. SÓ o facto de ele te pressionar a fazer seja o que for já é um erro!

    ResponderEliminar
  24. Aos 17 anos ainda nem podem tirar a carta nem votar, mas pensam em ter uma criança para viverem juntos... Pensa lá bem.
    Nunca deixes que um namorado te pressione!

    ResponderEliminar
  25. Vocês têm o resto da vossa vida para ficarem juntos , aproveitem o dia a dia , não metam a carroça à frente dos bois !!

    ResponderEliminar
  26. Um erro daqueles... E só por terem esse tipo de postura perante a vida, se nota a falta de maturidade... Querem viver juntos com que rendimentos? Ter um filho e sustentá-lo com que rendimentos? Até me assusto com os pensamentos que passam pela cabeça dos adolescentes de hoje...

    ResponderEliminar
  27. Eu saí de casa aos 18 para estudar, mas ainda fui sustentada pelos papás durante os 4 anos que demorei a fazer o curso. Comecei a viver com o namorado aos 22, depois de 6 meses a trabalhar. Já lá vai 1 ano e meio e tenho-te a dizer: É dificil. É dificil seres adulto, teres contas para pagar, manteres o trabalhinho e tratares de uma casa. Aproveita mais um bocado. Estuda/Trabalha e daqui a uns anos, se estiverem juntos, voltam a pensar nisso.
    O único motivo pelo qual querem sair de casa é para terem liberdade total, eu percebo. Mas a liberdade tem um custo.

    ResponderEliminar
  28. WTF?!

    Nenhum meio justifica o seu próprio fim. Brincar às casinhas é muito interessante mas quem é que suportaria esse devaneio? Já possuem condições financeiras para essa aventura? Está claro que condições psicológicas estão em carência.

    Não estraguem o futuro a mais uma criança inocente. Se adultos capazes passam por enormes dificuldades para levar uma vida condigna, o que vos faz pensar que ireis conseguir fazer melhor?

    Aproveita a tenra idade para ser o que deves ser, uma jovem. Terás imenso tempo para viveres o que desejares viver, no momento oportuno.

    ResponderEliminar
  29. Estes sao os melhores anos da tua vida...a tao ansiada liberdade da vida adulta vem junto com um pacote gigante de responsabilidades (trabalhar, cuidar da roupa/casa/comprar e preparar refeicoes)...no final nem tempo nem energia teras para desfrutar da liberdade que tanto anseias....se houver filhos a mistura pior ainda. Ser adulto "sucks", a nao ser que tenhas fundos ilimitados e empregados para tudo para poderes fazer tudo o que te apetece. Crescer e um mau negocio (se eu soubesse disto antes tinha aproveitado melhor os meus 17 anos...essa fase passa num instante e nunca mais volta).

    ResponderEliminar
  30. Não faças isso! Não sei se está ou não nos teus projectos ser mãe, mas mesmo que esteja é muito cedo para isso. Ter um filho implica abdicar de muita coisa por ele, adaptar a tua vida. Tens muito para viver antes de passares por esse processo (e não te esqueças que ele pode sempre virar costas e seguir a vidinha dele se quiser, mas tu terás para sempre esse encargo e podes culpá-lo disso se as coisas correrem mal)

    ResponderEliminar
  31. Eu tenho 18 e nem me passa pela cabeça ter filhos.
    Gosto muito da vida que tenho. Primeiro ano da faculdade, idas a concertos, festivais de verão, passar férias com amigos. Tudo o que faz parte da nossa idade.
    Com um filho que vais fazer? Ver os teus amigos a viver enquanto tu sobrevives a criar um filho que o teu namorado te pressionou a ter? E caso isso venha a contecer, claro que ficarias na casa dos teus pais, ou seja, a rédea ia ser bem curta. Sê inteligente e abra a pestana, olha para a frente.

    ResponderEliminar
  32. Já fizeram as contas ao que é ter um filho? Contas monetárias, contas de sonhos adiados, contas de tempo dispendido a criar um ser vivo que depende inteiramente de vocês, que será cerca de 100% do vosso tempo (sim acaba o amor e uma cabana)... Dou comigo a pensar o que passa pela cabeça de alguns adolescentes hoje em dia, são tão inteligentes para tanta coisa e tão imaturos para outras...Não leves a mal, mas dá mesmo que pensar! Por favor, não cometas esse erro... com esta atitude percebo porque os vossos pais não vos querem juntos....desculpa estar a ser duro, mas é mesmo assim.

    ResponderEliminar