sexta-feira, 19 de maio de 2017

Segredo.19.17


51 comentários:

  1. Não és obrigado, na vida temos sempre escolha. Tens a escolha de contar à tua mãe. Até sabe-se lá se ela já não sabe e finge não saber??
    Não escolhas esse peso para ti... quem fez a asneira foi o teu pai, não tu.
    Pela forma como escreve, depreendo que soube há pouco tempo... por isso o choque, com o tempo habitua-se às desilusões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Contar à mãe? ...
      Imagino a vergonha que a mãe vai sentir se o filho ou filha disser que sabe, que ela sabe e finge não saber, vai pensar "pronto agora o meu filho/a acha que sou uma fraca idiota etc".
      E o mau ambiente que pode causar?
      Mesmo se o pai é culpado, as coisas não se passam assim tão facilmente. Pais não são os amigos do canto da rua, e se algo do género for contado, MUITA coisa pode mudar em casa, e o filho ou filha pode vir a sofrer ainda mais com isso.
      Acho piada aos que acham que é facil tomar tal decisão.
      Nem falo da possibilidade de se sentir culpado de fazer algo assim, mesmo se a culpa não é nossa.

      Eliminar
    2. Se acontecer alguma coisa, é porque alguém traiu, não porque alguém contou.
      A mãe continua a ter todo o direito de escolha, não sabendo, não tem escolha nenhuma.

      Eliminar
  2. Eu faria o mesmo...apesar de achar, que a tua mãe sabe que não tem o casamento perfeito, esse é o segredo dela, para tua achares que tens uma família perfeita.

    NM

    ResponderEliminar
  3. Perfeito?? Ha traição e é perfeito...? Para quem, afinal..?
    Se ela soubesse de certeza que ja não seria perfeito para ninguém. E mesmo sem que ela saiba, nunca sera perfeito.

    Mas eu acho que nunca devemos contar. Estou na mesma situação que tu, mesmo se não tenho a certeza que para a minha mãe seja perfeito, pelo menos neste momento. Dão-se bem, tudo parece mais ou menos bem, mas ja não vivo em casa.
    Eu não contei, porque não quero ver infelicidade, ou pelo menos mais. Não sei se ela sabe. Se ela sabe, e que esta de acordo por X razões, se eu lhe dissesse seria uma catastrofe porque acho que se eles soubessem que eu sei, haveria muita vergonha, muita coisa impossivel de explicar.
    Se não sabe, estaria a contar uma noticia que me causaria muita dor.

    Por isso... fico assim......

    ResponderEliminar
  4. Se existe uma traição como é que o casamento pode ser perfeito?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. DAAAAAA..olhos que não vêm coração que não sente.

      Eliminar
    2. Então, nesse caso, não se trata de um casamento perfeito mas sim de uma perfeita mentira...
      Os olhos podem não ver e o coração pode não sentir mas os cornos estão lá na mesma!

      Eliminar
    3. Mas os "cornos" não se vêm, nem se sentem se não souberes que os tens.

      Eliminar
    4. Para a senhora é perfeito Francisco o Pensador.. não queira tentar perceber tudo..

      Eliminar
    5. Anónimo das 08:36;

      Os cornos não se vêm? A sério? Então diga isso aos vizinhos dessa senhora!
      Se os cornos não se vêm como é que a filha conseguiu vê-los?

      Eliminar
    6. Anónimo das 10:32;

      Será perfeito até chegar a altura de saber. Porque essas coisas podem chegar tarde mas sabem-se sempre por alguém. Basta uma vizinha zangar-se um dia com ela e paff...atira-lhe tudo à cara. E nessa altura, se calhar, ficará magoada com a filha por esta também saber e nunca lhe ter contado nada.

      Eliminar
  5. Vamos lá esclarecer uma coisa. Esse tal casamento perfeito não existe, nem tu tens de esconder as porcarias que o teu pai faz.
    Ao menos falaste com o teu pai sobre isso? É que se ele não sabe que tu sabes, provavelmente vai continuar, e aí tu só estás a encobri-lo.

    Ele saber que tu sabes, e tu dizeres-lhe para fazer algo, aí sim teria sido inteligente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calma amigo. não fique aborrecido com o moço,beba um café que a raiva passa!

      Eliminar
    2. Eu não estou aborrecido. É um comentário. Para o autor não fazer nada é apenas por comodismo

      Eliminar
  6. Eu acho cá uma piada ao facto dos filhos se acharem com valores morais mais elevados que os dos pais como se os papeis se tivessem invertido e eles passassem a ser os educadores dos seus progenitores. Ao dono/a do segredo deixo uma pergunta. Se tu fosses casado/a ou vivesses numa situação análoga, ou mesmo namorasses apenas e tivesses pulado a cerca e o teu pai soubesse, gostavas que ele fosse meter nos olhos e ouvidos da tua parceira (para não utilizar uma palavra pequenina) aquilo que sabia? Gostavas que estragasse o teu relacionamento? Certamente que não. Então, deixa os teus pais viver a vida deles e vive a tua o melhor que puderes.Traições sempre houve e há-de haver e os homens, regra geral, nesse aspecto se a oportunidade surgir marcha o que aparecer na frente. Nem que no dia seguinte já nem se lembrem do nome da outra. Cresce e aparece. Já estou farto de falsos moralismos. A vida real não se compadece do ideal virtual que muitos sonham, escrevem, mas não sentem nem praticam. A carne é fraca... :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem estragou o relacionamento foi o pai, isto se a esposa não concordar com o facto de ele se envolver com outras. Qualquer pessoa tem todo o direito de dormir com quantas quiser, mas a outra pessoa tem o direito de escolher o tipo de relação em que está. A vida é curta, e eu quero passar a minha com alguém que me respeite. Se querem estar com muit@s, tenham relações abertas ou poliamorosas. Não há nenhuma justificação para roubar tempo de vida a alguém desta maneira.

      Eliminar
    2. Não conheço nenhum homem que não tenha posto os chifres à mulher quando a oportunidade surgiu. Nenhum. Agora tu pensa o que quiseres. Pode ser que tenhas ou arranjei um santo. Mas nunca te esqueças que o corno/a é sempre o/a último/a a saber. Boa sorte

      Eliminar
    3. O anónimo não leu o segredo e já anda aí a fazer textos enormes moralistas.
      O autor escreveu que não ia dizer nada à mãe.

      E a situação que você deu de exemplo em nada se compara! O pai (tal como o autor) podiam não dizer nada ao traído, mas fazer alguma coisa em relação ao traidor. Um pai/filho tem todo o direito de dar mas orelhas ao filho/pai, porque isto da vida não é só falar, também é daro exemplo.

      Eliminar
    4. "diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és".

      Eliminar
    5. Quando os filhos têm valores morais mais elevados que os pais significa que os progenitores estão a fazer um bom trabalho.
      A partir do momento que o filho descobriu a traição do pai isso também passou a fazer parte da vida dele e ele tem de gerir isso.
      Mas estar para aqui a escrever para o anónimo das 11:46H é perder tempo, a parte positiva é que o autor do segredo tem mais maturidade.

      Eliminar
    6. Não se preocupe anónimo, que se um dia, no meu percurso de vida, chegar à conclusão de que os homens são todos uns trastes sem valores decido de boa vontade não partilhar a minha vida com um. Até lá, acho que antes de homens ou mulheres somos pessoas, alguns com valores, outros nem tanto ;)

      Eliminar
    7. BINGO, Nádia. Aí está uma questão que quase nunca vejo em cima da mesa: o tempo de vida que perde quem é traído.
      Quando há casamento, filhos, uma casa, enfim, uma vida em comum, ainda percebo que a pessoa pense 2 ou 3 vezes. Aí há, efectivamente, muito em jogo (por mais que ache que nenhuma destas razões será válida para se perpetuar uma traição, "gozando" com a cara de outra pessoa).
      Já fui traído, já estive nesse lugar. "Apenas" namorávamos, não tínhamos mais nada em comum, mas ele achou-se no direito de pular a cerca durante 1 ano. A relação durou 2. A única coisa que realmente me chateou foi o tempo que perdi, tanto que a única coisa que lhe perguntei foi o porquê de se achar dono do tempo para manter uma relação - que ele não queria assim tanto - por motivos puramente egoístas. O que eu não podia ter feito num ano da minha vida sem aquele traste...

      (Confirma-se, o corno é o último a saber! Ahah. Ja fiz todas as piadas possíveis e imaginárias com isso, vale-me ser a primeira pessoa a fazer humor com a desgraça. Felizmente já mal me lembro que isso aconteceu no dia-a-dia)

      Eliminar
  7. Dá com a língua nos dentes e verás como ainda arranjas um inimigo na pessoa do teu pai. E não acho que isso vá trazer também grande felicidade à tua mãe. olha que todo o filho que trava uma luta com os pais acaba SEMPRE por perder, de uma forma ou de outra. Deixo-te um conselho: se a verdade te vai prejudicar NUNCA a digas a ninguém. Ao menos sê bom para ti, caso não o consegas ser para mais ninguém. Abre a pestana...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conta à mãe, um dia a mãe descobre que a/o autor/a sabia e o/a autor/a arranja uma inimiga na mãe. Aconteça o que acontecer a autora fica sempre a perder.

      Eliminar
    2. Que fique inimigo... se isso acontecer só mostra mesmo a m*rd* de pessoa que o pai é.

      Eliminar
  8. Conta através de uma carta ou e-mail anónimo, assim ela fica a saber e toma a decisão que bem entender. E tu não és metido ao barulho, e ainda te sai um peso de cima, porque na verdade tu sentes que também estás a enganar a tua mãe.

    ResponderEliminar
  9. Um ciclo de mentiras e segredos.

    ResponderEliminar
  10. Descobri que o meu pai traía a minha mae...
    Tinha na altura 15 anos... tenho agora 30!
    Nao contei, guardei, sofri... e esta magoa ficou, a revolta em relaçao a ele cresceu... descobri quem era a "outra" e que a relaçao deles continuava!
    Até a minha mae descobrir o ano passado! Que alivio senti (apesar do sofrimento dela)! So pensava em todos estes anos de mentiras... porque nao quis estragar o casamento "perfeito", a vida "perfeita", o lar "perfeito"! Neste momento a minha mae está feliz, com os filhos e o neto, com o apoio da familia e o coraçao em paz!
    Nao faças como eu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E diz-me lá se não era tão melhor ela ter tido a oportunidade de o deixar e ser feliz com alguém que realmente gostasse dela?
      Estas histórias são tristíssimas =(

      Eliminar
    2. A única coisa que aconteceu foi a tua mãe ter perdido 14 anos da vida dele... não é fácil. Na minha opinião traições quanto mais cedo forem descobertas melhor, porque há pessoas que conseguem viver assim e outras, como o caso da tua mãe, não e dão por elas a achar que andaram uma vida a viver uma mentira.
      Tudo de bom para ela!

      Eliminar
  11. Conselho: fala com o teu pai, pressiona-o para ser ele a contar à tua mãe, ele é que lhe deve honestidade e lealdade. Se eu fosse a tua mãe ia querer saber e não ia gostar de descobrir mais tarde que o meu filho sabia e não fez nada.

    ResponderEliminar
  12. Sou da opiniao de que os problemas do casal devem ser resolvidos entre o casal. Coloca-te no lugar da tua mae, gostarias de saber por um filho teu que o teu marido pulou a cerca? Ela provavelmente sabe e finge nao saber...sabes o que e estar casado 15, 20 anos com a mesma pessoa? Provavelmente o caso do teu pai foi pontual e a tua mae prefere (e tem o direito de) continuar casada do que ter a vida virada do avesso e terminar um relacionamento de decadas por causa de um acontecimento pontual. Atencao que eu reprovo a traicao, apenas acho que tendo mais conhecimento de causa do que os comentadores, deves pensar no que e melhor para a tua mae (o que ela teria a ganhar ou a perder se lhe contasses).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E julgas que tens mais conhecimento de causa que os restantes comentadores porque?

      Eliminar
    2. A mãe continua a ter o poder de decisão. Ela tanto pode saber como não, mas isso já não é da responsabilidade do autor.

      Eliminar
    3. Anonimo das 12:23...referia-me ao autor, nao a mim (o autor tera melhor conhecimento de causa do que os comentadores)

      Eliminar
  13. Agora, ficam as dúvidas .... será que este segredo é do meu filho?
    Acho melhor contares...!!!! >Ninguém é feliz sobre uma mentira

    ResponderEliminar
  14. Concordo. Parabéns pela lucidez do comentário.
    Há muito tempo que oiço dizer que agora os filhos mandam nos pais. A maioria dos comentários que aqui leio prova isso mesmo. Duvido que por aqui comentem muitas pessoas acima dos 50 anos. Deduzo que os que comentam são pessoas muito jovens, sem experiência de vida, que viveram (ou ainda vivem) à custa dos pais durante muito tempo. Sabem tudo, ao contrário de mim que sei cada vez menos. Não tenho certezas. Vivo cheio de dúvidas. Já estou como o outro que dizia que não era suficientemente jovem para saber tudo. Todavia, não quis deixar de responder a este comentário, que me pareceu muito bem ponderado e realista. Sim, como diz o(a) autor(a), sabem lá vocês o que é estar casado há 10, 20, 30 anos ou mais. Não sabem, porque a juventude não vos permite. Um dia saberão, e depois verão como o tempo acaba por dar razão aos mais velhos. Até lá vivam a juventude e as vossas certezas de tudo. Estraguem os casamentos dos vossos pais. Manipulem-nos. Chantageiem-nos. Insultem-nos. Empanturrem-se com as redes sociais, apregoem a moral e os bons costumes, mesmo que seja a fazer figuras tristes nas queimas das fitas, ou fazendo sexo em locais públicos ou nas casas de banho, enquanto se filmam para depois todos verem, sejam mais papistas que o Papa, digam que os velhos são parolos, gritem com os professores se vos tirarem o telemóvel nas aulas, batam-lhes, enfim, façam tudo o que quiserem e sejam dessa forma a nata da melhor sociedade. Sonhem. E um dia, quando acordarem, verão que entre marido e mulher não se deve meter a colher e que a única certeza que há neste mundo é a morte. Sim. A morte... o resto são retalhos de vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu cá acho que não se pode dizer que os problemas do casal apenas pertencem ao casal quando um dos intervenientes não tem noção das coisas, e que provavelmente o outro só quer é manter a mulher e a amante, sem se importar muito com a família (sim, porque o filho soube!).

      Independentemente do que eles decidirem, é importante fazermos o certo. Depois é com eles. Se a mãe e o pai sabem, então não é assim tão descabido que um filho o descubra mais tarde ou mais cedo.
      "desde que os outros não saibam está tudo bem" o problema é que sabem, fingir que não não vai ajudar em nada. O filho é que paga as favas.

      Eliminar
    2. Que comentário de pessoa mais antiquada! Vem cheio de moralismos reprovar o moralismo dos outros.

      Não se trata de ter 10/20 ou 100 anos. Não se trata de ter uma relação/casamento de 2 ou 50 anos. Nem me querer ser superior, mandar nos pais ou viver no mundo dos sonhos. Trata-se de valores morais e de saber tratar condignamente as pessoas que nos são importantes, no caso, os pais.

      Se eu fosse contar aos meus pais algo deste género não seria porque me acho superior ou detentora das verdades absolutas da vida, mas sim por respeitá-los como pessoas que são, antes de serem meus pais. Essa de "entre marido e mulher não se mete a colher" é das coisas mais antiquadas e conservadoras que há. Ninguém está a dizer que o autor deve ir dizer aos pais como devem viver a relação deles, a questão é se a mãe deve ou não saber pelo/a filho/a.

      Se fosse eu a pessoa traída, gostaria de saber. Não quer dizer que a pessoa que me contou estaria a intrometer-se na minha relação mas sim que se preocupa comigo, com a minha dignidade enquanto pessoa, com o meu direito de saber o que se passa. A decisão de como lidar com essa informação seria só minha, mas gostaria que ao menos me avisassem!

      Eliminar
    3. Anónimo das 14.22h, subscrevo o seu comentário...Talvez porque tenha 49 anos, e saiba hoje o que não sabia aos 20 ou 30. Também eu tinha muitas certezas e lutava acerrimamente pelo que achava ser justo. Hoje vejo as coisas de outra forma e tenho a certeza que só a vivência dos anos nos mostra que a vida não é em linha recta!

      Eliminar
  15. Eu acho uma piadinha infinita às pessoas que aqui comentam. Mas aposto que nenhuma das qud diz que contaria à mãe realmente viveu esta situação. De certezinha que se armariam menos em espertos.... é fácil falar sem viver a situação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De uma maneira ou de outra, a minha saberia.
      Eu cá não defendo traidores, mesmo que estejam no seio da minha família. Faz-se porcaria, assume-se as consequências.

      Eliminar
    2. Mais um que fala de boca cheia, anónimo das 13:18.
      Vocè não defende traidores? Que lindo dito.

      Eliminar
    3. Não anónimo, não defendo traidores, sei bem o que é perder tempo da nossa vida com um.

      E não considero traição contar a porcaria que um familiar fez de mal a outro. Poderia não ser diretamente, mas tudo se iria saber, depois é lá com eles.

      Eliminar
  16. contar para quê? é assim tão importante? até parece que as fêmeas são perfeitas. deixem o pai divertir-se que o esfrega não arranca pedaçoes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mulheres costumam ter mais motivos para trair no que toca à "não perfeição" dos.machos.
      No entanto não te aqui ninguém a motivar traições, só você.

      Para além disso, deixe lá a mãe saber para se divertir também!

      Eliminar
    2. as mulheres são insatisfeitas por natureza.

      Eliminar
    3. Está a ver? Mais um motivo! É a natureza xD

      Eliminar
    4. Pedaços não arranca, mas a falta de cuidado pode levar a uma gravidez e DSTs. Claro que nem todos temos capacidade para pensar além da diversão.

      Eliminar