quinta-feira, 1 de junho de 2017

Segredo.01.14


11 comentários:

  1. Essas amizades não eram verdadeiras, eram conhecimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porque raio não seriam verdadeiras???
      Então diga-me la, porque as pessoas mudam com as experiências, e vivem, e aprendem, e crescem, ja não são amigas???
      Você ou deve ter amigos sem sal, ou não deve ter nenhuns, so pode!
      E a amizade é para sempre, por acaso? Ha algum contrato que tem que ser eterno?

      Eu mudei quando mudei de pais, porque cresci, aprendi, as pessoas mudam com o tempo, é normal, e isso quer que se esteja na mesma cidade ou não. Viver a vida e esperar que todos fiquem sempre iguais, isso sim é ridiculo.

      Além disso, quando não se vê as pessoas, é normal que se afastem, o que não significam que não sejas amigas.

      A minha melhor amiga foi para o outro lado do mundo, vejo-a muito pouco, ela mudou, eu mudei, e não é por isso que não somos amigas...

      Eliminar
    2. Quando a sua amizade com a sua melhor amiga terminar lembre-se da seguinte frase "E a amizade é para sempre, por acaso?" Ah e não, não sou o/a anónimo/a das 15:22 do dia 1 de junho...

      Eliminar
  2. Longe da vista, longe do coração. Como foram para cidades diferentes agora as suas amigas ganharam outras novas amigas...

    ResponderEliminar
  3. Espera até casarem e terem filhos, independentemente de os tb estares nessa fase ou não, as pessoas tornam-se estranhas (óbvio que n são todas). Ficam focadas no que se passa dentro da sua casa e esquecem o resto do mundo! Sorte daqueles que ainda conseguem um jantar, um café só com as amigas ( sem filhos e maridos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não ficam estranhas, têm outras prioridades. A vida tem fases, e muitas pessoas pensam que a vida continua a ser a mesma após o casamento e de terem filhos. Simplesmente não dá. Agora desligar completamente também não deve acontecer, os jantares com amigos/amigas devem ser feitos.. mas nem sempre se conseguem com a mesma frequência que se tinha.

      Eliminar
    2. Tão verdade! E quem, como eu, consegue ter um mínimo de vida própria além dos filhos ainda é julgada em praça pública.

      Eliminar
    3. Fui eu que escrevi o comentário das 19:10.

      Óbvio que as prioridades passam a ser outras mas a maioria esquece-se daquilo que já tinha na vida...os amigos, de deixar um bocadinho para eles. Falo por experiência própria, as minhas amigas têm outras prioridades e esqueceram-se de esse tempo. Quero-as ver felizes, como é obvio, mas sinto que estão um,a jornada em que só querem que está ao mesmo nível!

      Eliminar
  4. Anónimo2 de junho de 2017 às 12:47

    Percebo o que diz, mas é natural que as pessoas se juntem com outras que tenham filhos também, isto porque quem não tem filhos tem um estilo de vida completamente diferente de quem já tem, os horários, os locais de passeio, as conversas.. as pessoas acabam por se sentirem de lado mesmo não sendo por mal. Contudo nunca devem esquecer os bons amigos/as. mas nem sempre é fácil conciliar os horários e disponibilidades. :)

    ResponderEliminar