sexta-feira, 28 de julho de 2017

Segredo.28.15


30 comentários:

  1. Cada um tem o que merece

    ResponderEliminar
  2. Ahm. Pois. Mas a culpa não é do outro por seres infiel. Eu até acredito que custe não receberes aquilo que gostarias ou esperavas, mas não coloques a culpa nos outros.

    Ao menos mostraste-te insatisfeito/a com a situação da relação? É que se não se conversa, as coisas não mudam.

    ResponderEliminar
  3. eu compreendo-te!!! mas aqui vais ser massacrada... os comentadores do Shiuuu são perfeitos :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porque é que nao se divorcia?
      Ou pelo menos, porque é que nao assume que trai porque tomou essa decisao, em vez de colocar as culpas no outro.

      Eliminar
    2. Aqui ninguém é perfeito eu falo por mim tenho mil defeitos e sou absolutamente contra a infidelidade porque acho que isso não resolve os problemas entre um casal é só mostra a falta de carácter e lealdade das pessoas. Não quero atacar ninguém com as minhas palavras ,são apenas opiniões pessoais. Nunca fui infiel e não o serei

      Eliminar
    3. 1. Quem disse que é uma mulher??
      2. Não somos perfeitos mas temos valores, coisa que claramente o anónimo não sabe o que é e que, pior ainda, acha que é preciso ser se perfeito para os ter, achando algo longe de alcance para o mero mortal. Muito triste.

      Eliminar
    4. Conhece-me para achar que eu não tenho valores? só prova o que eu digo... sempre prontos para atirar pedras... quando têm telhados de vidro...

      Eliminar
    5. Conhece-me para saber de que material é feito o meu telhado?
      Os outros não a podem julgar mas você já pode julgar os outros, engraçado essa dualidade de valores.

      Eliminar
  4. Divorcio/ acabar o relacionamento sabe o que é?

    por favor...

    ResponderEliminar
  5. Já "ouvi" muitas desculpas mas esta leva a medalha.
    Tu és infiel por que assim o desejas. Nada mais.

    ResponderEliminar
  6. Divórcio. Procure no dicionário.
    O resto sao desculpas para a cobardia e falta de carácter.

    ResponderEliminar
  7. Claro, é só mesmo por isso. as desculpas que as pessoas arranjam, pare se sentirem melhor ou melhores.

    ResponderEliminar
  8. há sempre uma desculpa...
    para auto-justificação...

    ResponderEliminar
  9. Quem sente falta de carinho e atenção procura ter um amigo, não um amante. Se é infiel/desleal, parece-me deveras evidente aquilo que lhe faz realmente falta...

    ResponderEliminar
  10. Sempre tens o divorcio, porque trair?

    ResponderEliminar
  11. Ha pessoas que ficam muito zangadas com a infedilidade dos outros... quero acreditar que sao assim fieis e rectos em tudo, no trabalho, com os colegas na familia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém é perfeito. Nas relações entre as pessoas há zangas, complicações, etc. Mas o facto de ninguém fazer tudo bem não justifica que se faça tudo mal. Trair a pessoa com quem estamos envolvidos numa relação amorosa é destruidor para essa pessoa. Para mim, é mil vezes mais grave que uma zanga de família ou com colegas de trabalho. Tenho a certeza que nunca o farei a ninguém, porque já me fizeram e conheço essa agonia.

      Eliminar
    2. Eu não tenho tanta consideração com um colega como tenho por alguém que escolhi para companheiro de vida, meter todas as pessoas no mesmo saco não faz sentido.

      Eliminar
    3. Eu não fico nada zangada com as infidelidades alheias.

      Não obstante, procuro ser sempre uma pessoa de que não em envergonhe. Penso assim, se não gostava de ser apanhada em certa situação, evito, com todas as minhas forças (nomeadamente, de vontade, não me colocar nessa situação.

      Por isso sim, sou muito crítica comigo mesmo, no que se refere às minhas relações amorosas, familiares e de trabalho.

      E nem por isso isso me dá qualquer poder para censurar quem quer que seja.

      Apesar disso, estas situações de infidelidade deixam-me sempre confusa. Porquê? Se não estamos preparados/não queremos/não gostamos de manter uma relação a dois, porquê mantê-la? Porquê sequer iniciá-la?

      E se por caso até gostamos de relações monogâmicas mas calha, enquanto estamos com alguém, conhecer uma pessoa por quem nos apaixonamos (acho perfeitamente normal, btw, uma vez que não há lugar nem momento para conhecer "o/a" Tal), porque não se acaba essa relação primeiro?

      Como é que olhamos para nós próprios sabendo o que estamos a fazer à pessoa com quem estamos? Para mim, o pior de ser traída, é a figura de idiota que se anda a fazer enquanto não se descobrir. Andar a gritar ao Mundo (nem que o Mundo seja só ele) o nosso amor, e depois descobrir que, enquanto isso, ele andava a trocar carinhos e outras coisas com outra pessoa. Por favor, não. É só o que lhe peço.

      Eliminar
  12. Eu tenho certeza que 80% dos leitores do Shiuuuu, têm menos de 30 anos e muito pouca experiência de vida. São todos tão correctos, e pensam que na vida se pode escolher sempre a opção correcta. Ás vezes temos mesmo que viver com a opção errada para sermos um bocadinho felizes. Não julguem tanto, quando crescerem vão perceber.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho graça a estes comentadores que tentam calar os outros com base na idade. Aposto que se vier aqui alguém com 80 anos a dizer que nunca traiu o anónimo iria dizer que foi porque a oportunidade nunca surgiu ou porque nunca viveu de verdade. Quando queremos justificar os erros que cometemos tendemos a querer à força que os outros sejam iguais a nós, para nos sentirmos um bocadinho melhor...

      Eliminar
    2. E para nós sermos felizes temos de tratar os outros como m*rda, enganando, arrasando com a auto estima e fazendo com que a vida do companheiro seja uma farsa? Bela maneira de ser feliz...

      Eliminar
    3. Normalmente quando alguém alcança uma certeza absoluta ela costuma ser suportada por factos. Assim, acho deveras interessante que tenha conseguido debitar uma certeza absoluta baseada em coisa nenhuma. Diga-me, as suas "certezas absolutas" costumam nascer todas da mesma forma, ou é uma aptidão que só conseguimos desenvolver após os 30 anos e muita experiência de vida?
      Obviamente que temos que escolher sempre a opção mais correcta. Nem só podemos como devemos fazê-lo. Só assim o ser humano pode evoluir, crescer, e atingir um grau superior. Defender que devemos ser sexualmente desleal para o nosso parceiro só porque temos falta de carinho e atenção, é o mesmo que dizer que devemos comer sopa por termos falta de água no nosso corpo. Mesmo que possa aparentar fazer sentido, uma coisa não conjuga forçosamente com a outra. Repito, quem procura carinho e atenção procura um amigo ou um confidente...não um amante. Há que chamar os bois pelos nomes. Quem procura um amante a única coisa que sente realmente falta é de sexo. A experiência da vida costuma ensinar isso muito claramente, não sei porque não funcionou consigo....

      Eliminar
    4. A verdade, e sem que eu me inclua nesses 80%, é que a maturidade e a idade nem sempre andam de braço dado.

      Eliminar
  13. Acho graça a este povo todo que encontra o grande amor logo à 1ª...casa e vivem felizes para sempre. Tudo conforme manda o figurino. Ora...nem sempre é à 1ª, convençam-se. Pode acontecer-vos. Aposto que muitos dos certinhos já foram infiéis. A comentar, são todos um exemplo de virtude...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por toda a gente saber que na esmagadora maioria das vezes não se acerta à primeira (e depois às vezes nem à segunda, terceira, quarta...) é que se inventou o divórcio, o acabar de relações, etc...
      Quando não se acerta mudasse, não se anda em relações poligâmicas sem conhecimento de todas as partes.

      Eliminar
    2. Mas faz-lhe assim tanta confusão que existam pessoas "certinhas", que fizeram tudo "conforme manda o figurino" (não faço ideia do que isso seja) e que tenham conhecido o amor "logo à primeira"?

      Acho que se alguém com mais do que 16 anos ainda não percebeu que "cada caso é um caso" é preocupante.

      Além de que, não percebo o que é isso tem que ver com o assunto. Uma pessoa que me é muito chegada e querida já passou por muuuitas relações. Três casamentos. Dois filhos de pais diferente. Sem saber "como manda o figurino", presumo que esta situação não se encaixe no dito figurino.

      Está casada há 20 anos. Um casal amoroso de se ver. Que já atravessou umas quantas provações mas que continua unido e apaixonado. Nada dali faz presumir terceiras pessoas. Enquanto solteira, teve as pessoas que quis.

      Não conheceu o grande amor à primeira, mas é fiel. Não percebo o que o cu tem que ver com as calças.

      Eliminar
  14. Há coisas bem piores que a traição: dependencia de jogo, roubar a família, dever quantias elevadas de dinheiro, estar en envolvido em droga, tráfico
    , gostaria de frequentar casas prostitutas, estar casado/a para manter padrão de vida, contar a vida do parceiro/a a outros!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Portanto, para ter uma "vida real", é preciso estar inserido num desses meios? xD

      Eliminar
    2. Se tudo isso é bem pior não sei porque conseguem perdoar tudo menos a traição. Quando fores traído, também perceberás isso.

      Eliminar