terça-feira, 1 de agosto de 2017

Segredo.01.10


15 comentários:

  1. Mas aquilo que desejamos...não é aquilo que realmente precisamos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não. Eu neste momento desejo um chocolate, mas o que preciso é uma maçã. 😉

      Eliminar
    2. Anónimo (16:17),

      Compreendo. Podemos desejar algo que nos faz mal e precisar de algo que seja mais saudável para o nosso corpo. Mas referia-me mais a uma necessidade espiritual...

      Eliminar
    3. As necessidades espirituais funcionam da mesma maneira.
      Uma pessoa pode ter uma vida dita "perfeita", nunca teve grandes problemas na vida, as coisas correm-lhe de feição de uma maneira suave mas vai sempre sentir-se vazia por dentro. Porquê? Porque precisamos estar da m*rd* para dar valor às coisas. Exemplo: um emprego com um bom ordenado, será que é mais gratificante esse ser o primeiro emprego e entrar lá por cunha (sem grande esforço) ou já ter estado em empregos da treta, mal pagos depois ir a uma entrevista, fazer os testes e chegar lá por mérito? Qual deles é que trás mais satisfação? Um relacionamento, namorar com o primeiro namorado que teve, casar, ter filhos (viver um amor mediano) ou aqueles relacionamentos que são sofridos? A verdade é que nós sabemos que precisamos de uma vida "certinha" mas às vezes ir atrás do que desejamos (que na maior parte dos casos é o caminho mais difícil) é o que nos dá pica.

      Eliminar
    4. Estar com o primeiro namorado (e prosseguir com ele) para si é um amor mediano? -_- porquê?
      Se as pessoas funcionam juntas, se se gostam, é isso que importa, seria parvo acabar só porque "és o primeiro", nem todos têm a mesma-sorte de encontrar o seu parceiro logo à primeira. Isso não faz com que seja algo mediano.
      O emprego ser logo bom, bem, eu dando muito mais importância a outras coisas e vendo o emprego como um meio para atingir outras coisas, ia-me importar mais com ter o melhor assim que possível. (mas isto sou eu)
      O resto concordo com tudo.

      Eliminar
    5. Eu dei dois exemplos e obviamente que cada pessoa tem a sua maneira de ver a vida, dificilmente conseguiria "atingir" todas as pessoas com um comentário de meia dúzia de linhas, para isso teria de escrever uma bíblia de exemplos. Se apesar dos exemplos que dei não conseguiu compreender o que eu quis dizer não tenho culpa.

      Eliminar
    6. Li, aquilo a que me refiro continua a ser um pouco diferente das situações que mencionou. Quando digo necessidade espiritual refiro-me à necessidade fisiológica que um desejo emocional consegue provocar. Por exemplo, tomando os seus exemplos, se desejamos viver um amor sofrido não é porque precisamos dele na nossa vida? Se desejamos um emprego conquistado a pulso e suor não é porque o nosso subconsciente nos pede para viver algo assim na nossa vida?
      Ninguém consegue controlar o seu instinto, e se o instinto está intrinsecamente ligado às necessidades do nosso corpo, quando um deseja o outro pede...

      Eliminar
    7. O nosso subconsciente pode desejar isso mas não é o que precisamos. É preciso ter um emprego bem remunerado, é preciso ter um namorado (supondo que sejam estas as necessidades da pessoa X), mas é preciso ela ter obstáculos na vida para os conseguir? Ninguém precisa ter uma vida dificultada no entanto considero que é isso que nos tira a sensação de vazio, acho que é necessário passar por dificuldades para dar verdadeiro valor às conquistas, pode até ter tudo o que precisa de "bandeja" e isso não significa que vá ter uma vida plena. O nosso subconsciente deseja emoções mais fortes mas não é isso que precisamos, a autora diz que tem uma boa vida mas sente se vazia. Acho que ninguém precisa ter um amor sofrido, é preciso ser doente da cabeça para isso :P

      Eliminar
  2. Se corre bem... não ficou sem nada. Parece-me que não sabe dar valor ao que tem. Tipico do ser humano: só quer o que não tem!

    ResponderEliminar
  3. O corpo pede comida saudável e às vezes só damos fast food

    ResponderEliminar
  4. Não, nem sempre. Mas gosto muito da sua palete de cores...preto e branco...tão minimalista. Deve ser uma alegria essa sua vidinha tão arrumadinha.

    ResponderEliminar
  5. Tenta descobrir novamente o caminho para o que desejas. Quem sabe...

    ResponderEliminar
  6. São escolhas. Temos de saber viver com elas de uma forma equilibrada.
    Ou rompes com aquilo que decidiste que me parece que já é tarde para isso. Ou então encontrarás o teu equilíbrio de uma outra forma. E não precisa de ser algo convencional. Neste caso procura o teu bem estar e esquece os moralismos alheios...

    ResponderEliminar