quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Segredo.02.17


46 comentários:

  1. Em boa verdade se estivesses mesmo segura que não queres, o que os outros pensam não te faria assim tanta diferença, ao ponto de se justificar enviar para aqui um segredo.
    É a interpretação que faço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não é assim. Um segredo pode ser só isso, um segredo.
      Eu não estou na situação da autora, mas acredito que ver certas expressões ou ouvir certas coisas, pode ser algo que magoe, dependendo da pessoa.

      Isso não tem nada a ver com as incertezas dos autores.
      E digo mais, quando são homens a fazer este tipo de decisões, poucos lhes dizem alguma coisa.

      Eliminar
    2. Eu sei que não é. Mas também tenho ouvido tantas falsas verdades que já nem acredito em nada.
      Vive-se uma era de egocentrismo, de egoísmo puro, de adultos que são eternas crianças e por isso não sentem apelo em formar o seu próprio clã familiar.

      Eu também não estou na situação da autora, e muito honestamente, continuo a afirmar: quanto mais uma pessoa sente necessidade em explicar uma opção de vida, ou se um assunto incomoda tanto assim pelo que os outros pensam, então a pessoa não está bem resolvida.
      É só a minha opinião baseada na minha experiência (que é o que todos fazemos aqui ao comentar).

      Eliminar
    3. Eu compreendo a coisa do egoísmo e tal, mas não é algo que deva incomodar as pessoas no sentido em que ninguém tem a obrigação de formar clãs familiares. Quem quiser, que crie o seu :) os outros não ficam prejudicados se o casal do lado não tiver filhos.

      Ás vezes pode ser isso, a pessoa manda par o ar as suas afirmações e mais parece que está a tentar enganar-se a si mesma, mas nestes casos, se fossemos sempre a pensar assim, mais valia ninguém colocar nada no Shiu porque ia ser sempre questionado.

      Eliminar
  2. Depende da confiança que dês para que isso aconteça. Se brincares com a situação o pessoal começa a ver-te como aquela que simplesmente escolheu não os ter. Tens de ver se não estarás a emanar uma energia de pena em não ter.

    Eu não quero, nunca quis e como brinco sempre com a situação a dizer que quero viajar e que não tenho tempo para isso. etc etc o pessoal já nem liga :)

    ResponderEliminar
  3. Todos? Quem? Tens a certeza ou será mais fixação tua?

    Eu sou mãe e tenho amigas e familiares que não o são. Não tenho pena delas, nem elas de mim de certeza absoluta. Cada um tem a vida que escolheu e os filhos que optou por querer.
    Aliás eu admiro as pessoas que são capazes de seguir a sua vontade em vez de fazerem coisas na vida - como terem filhos - só porque é o que "todos fazem".

    ResponderEliminar
  4. Se eles sentem pena, talvez seja porque devem achar muito triste a ideia de alguém ficar velho e não ter ninguém para cuidar dele...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu cá acho mais triste a pessoa ter filhos para ter alguém que cuide dele na velhice...
      Não ter filhos não é sinónimo de ficar sózinho.

      Eliminar
    2. Francisco, a minha tia , é divorciada, está doente e quem a ajuda é a família pq o meu primo está na Noruega a viver! Só vem cá 2 meses em 2 meses e paga a empregada que só vai lá limpar a casa e engomar. Faz o que pode mas no dia-a-dia não pode contar com ele.Essa de ficar para velho e não ter ninguém , tem muito que se lhe diga. Tendo dinheiro, tudo se resolve!

      Eliminar
    3. Eu não tenho filhos com a ideia de ter quem cuide de mim. Se for para isso mais vale não ter filhos e poupar o dinheiro para a velhice... é um investimento mais seguro.

      Ter filhos por isso parece-me muito egoísmo.

      Eliminar
    4. Triste é ter filhos, para não ficar sozinho quando envelhecer.
      De que filhos,´estamos a falar? É que os lares estão cheios de velhos esquecidos, e nos hospitais são muitos os que são abandonados pelos próprios filhos.
      É como os que olham para os (as) divorciados, com pena que não tem com quem dividir a velhice, esquecendo-se que ficarão sozinhos também se enviuvarem.
      Para a autora, cada um escolhe para a sua vida, aquilo que quer e acha melhor para si próprio.
      Muita gente com filhos e uma vida infeliz, e muita gente sem filhos e com uma vida fantástica. Não somos todos iguais, logo ambicionamos para a nossa vida, coisas diferentes. Todas legitimas e que só dizem respeito ao próprio.

      Eliminar
    5. Anónimo(18:12, 18:28 e 19:48),

      Lancei uma suposição na tentativa de talvez explicar o que poderia estar a acontecer mas não quis dizer que concordava com isso. Tentei explicar o comportamento dos outros e não o meu. Para mim existem várias razões para não se querer ter filhos, como por exemplo a ausência de tempo disponível para assumir em pleno as obrigações da maternidade, a falta de confiança para conseguir criar uma relação afetiva e/ou garantir o desenvolvimento da criança ou então pode ser apenas o receio de não conseguir dar conta do recado. Mas não considero que seja egoísmo alguém criar uma prole com o objectivo de também precaver um eventual amparo familiar, porque nesse caso teria que perguntar: então porque razão as pessoas fazem filhos? Todas as razões que puderiamos enumerar não seriam sempre em beneficio da pessoa ou do casal que trouxer os filhos ao mundo? E isso não seria também considerado egoísmo sendo assim?
      É certo que ter filhos não garante nada a ninguém mas ter dinheiro também nem sempre resolve. É muito diferente cuidar de um pai e cuidar do pai dos outros. A relação afectiva nunca será a mesma. Para um filho poderás ser (ou não) um pai mas para um centro nunca passarás de uma fonte de rendimentos. Só o dinheiro irá interessar, nunca a pessoa. As noticias fartam-se de revelar a forma como muitas pessoas são tratadas vários lares clandestinos para gente "abastecida". Lembro-me muito bem de ouvir falar de um caso ocorrido há alguns anos atrás nos arredores da Maia em que havia uma enfermeira que também cuidava de gente "abastecida" numa casa de repouso muito bem equipada aos olhos de quem via por fora e depois dava comprimidos para eles dormirem todos durante o dia para ela poder passear com o namorado. Não se deixem iludir pela questão do dinheiro porque ele nunca conseguiu comprar amor. Nem ontem, nem hoje e muito menos amanhã neste mundo que se tornou tão interesseiro e ganancioso...

      Eliminar
    6. O que vale é que pessoas que têm resmas de filhos nunca, mas nunca acabam sozinhas. Pois...

      Eliminar
    7. Acha, anonimo? Quando e para pedir alguma coisa fazem fila mas quando os pais precisam de alguma coisa empurram uns para os outros. E aqueles pais que tem ums catrefada de filhos e depois colocam os irmaos mais velhos (as vezes criancas ainda pequenas) a tomar conta dos irmaos mais novos? Para os fazer nao lhes custou...

      Eliminar
    8. Não é por teres filhos que vais ter quem cuide de ti...os filhos fazem a vida deles, os filhos emigram, os filhos tb morrem ás vezes antes dos pais. Ter filhos para ter quem tome conta de nós pode ser uma armadilha e é uma inconsciência inaceitável.

      Eliminar
  5. Depois da pena poderá vir o desprezo.

    ResponderEliminar
  6. Uma mulher, qualquer mulher, está no seu direito de optar por não ser mãe. É uma opção perfeitamente aceitável.
    Eu sinto é pena dos que pensam que uma mulher forçosamente tem que ser mãe. Devem respeitar as opções e escolhas dos outros. Não é difícil de perceber isso...

    ResponderEliminar
  7. Eu tenho 25, sempre disse que nunca quis e ninguém me fala nisso, porque vêem claramente que não tenho vontade nem capacidade para tal 😝

    ResponderEliminar
  8. Tenho 30 anos e estou na mesma situação, n tenho que justificar nada, oiço muitos comentários alguns até viram a cara ou dão um passo atrás como se eu tivesse alguma doença! Tenho tanto para justificar o n querer ter filhos como os outros de justificarem a razão de terem 1,2,3... ou seja nenhuma.

    ResponderEliminar
  9. Ter um alien a crescer no meu corpo e depois rasgá-lo para sair, deixando muito provavelmente marcas físicas para o resto da vida... nah, não é para mim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua mãe também teve um ALIEN... pelo menos.

      Eliminar
    2. Ahahah e mais ou menos isso

      Eliminar
    3. Alien...um bebé?
      Agora já ouvi de tudo!

      Mas numa coisa concordo: gente assim não deve ter filhos. Pobres crianças.

      Eliminar
    4. Anónimo das 15:42... concordo, pobre da criança que me tivesse como mãe... não seria desejada. Mas, e não menos importante, pobre de mim se tivesse filhos, porque seria infeliz.

      Eliminar
    5. Eu não acho que bebés sejam aliens (LOL) mas entendo que para muitas pessoas a ideia de ter um novo ser a crescer dentro de si, não lhe cause grande felicidade.
      No entanto, o mais importante é cada um entender que, NINGUÉM tem a obrigação de gerar filhos, e o facto da própria pessoa ter sido um "alien" não significa que ela tambem tenha de gerar "outro alien".
      (Por alien entenda-se bebé, eu não os vejo como monstros ou coiso do género, só tou a seguir o anónimo de cima xD)

      Eliminar
  10. Há diferentes maneiras de ser feliz... e essa nossa dificuldade em ver que o que nos faz felizes a nós não é necessariamente o que faz felizes os outros é danada! A mim irrita-me um pouco os comentários no sentido inverso! Acharem que sou uma coitada porque tenho três filhos e vivo para eles e não tenho tempo (nem interesse!) em ter a vida que amigas na tua situação têm. Sou muito feliz com a escolha que fiz e a minha vida seria muito vazia sem eles. E não gosto realmente da forma como são feitos alguns comentários de quem acha impossível alguém ser feliz assim. Como vês, os comentários andam nos dois sentidos! E nós só temos de entenderque as pessoas não são todas iguais e tentar respeitar um pouco mais as escolhas dos outros (do que eles muitas vezes respeitam as nossas!).

    ResponderEliminar
  11. Tenho 30 anos, não quero ter filhos, não tenho e espero que o meu "EU" futuro pense da mesma forma. Quando eu era mais nova, todos diziam: " isso é coisas de miúda. Isso é coisas de adolescente. Isso é coisas de quem não tem namorado. Isso não se diz..tanta gente a querer filhos e tu não queres...(nem faço comentários a esta ultima)".Resumindo continuo a não querer, e sou muito feliz com esta decisão, tenho casa e namorada já à 12 anos e vivemos juntos, continuo sem querer.
    Ainda assim existe sempre alguém que gosta de dizer: " a sério não queres ter filhos?? que coisa estranha...!!!"
    Adoro crianças, as crianças adoram-me, trabalho com crianças, mas gosto muito mais de ver as crianças nos outros. Poderá ser que num futuro pense em adoptar, mas num futuro muito longínquo. :)
    Pelos restantes comentários que vi, afirmo: - Estás a ver autora não és única !!!!
    beijinhos e uma boa Vida

    ResponderEliminar
  12. Eu tenho 37, a mesma opinião do que tu nesse assunto e passo por isso muitas vezes. Até já tive de aturar sermões "de que os filhos são o melhor do mundo"... até podem ser, mas não para mim, e cada um escolhe como quer seguir a sua vida.

    ResponderEliminar
  13. Esse sentimento de pena também surge quando as pessoas têm mais que dois filhos. Porque ter 3, 4 5, ou 20 filhos só pode ser descuido, arruinaram a vida deles, nunca mais vão poder sair de casa, e o dinheirão que gastam com filhos! e mimimi. As pessoas têm sempre que falar daquilo que não está dentro da norma. A maioria das pessoas quer filhos e quer o casalinho. Quem não tem ou tem mais do que dois ou dois meninos/meninas então são uns pobres coitados, falharam na vida. Mentalidadezinha mesquinha.

    Cada um faz aquilo com que se sente bem! E se um dia se arrependerem de não terem tido filhos, problema deles, da mesma forma que há por aí muita gente que se arrepende de os ter. Não temos todos que querer o mesmo para as nossas vidas. Não ligue aos comentários!

    ResponderEliminar
  14. que insegurança...
    sabes lá tu o que os outros pensam...
    a menos que sejas uma mind reader...

    ResponderEliminar
  15. Pena...? Cá para mim têm é inveja... Não ligue a isso, pense só no que pode fazer sem filhos e no dinheiro que "sobra"...
    Essas pessoas se calhar tiveram filhos só porque sim e chegaram à conclusão que afinal dão muito trabalho, ocupam muito tempo e dinheiro... Não podem sair nem ir a lado nenhum por causa dos filhos, namorar e passear está fora de questão e por aí fora...
    Aproveite bem a vida porque não é por ter filhos que vai ter quem cuide de si quando for velha. Há tanta gente com tantos filhos e acabam na velhice sozinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ter filhos ou não ter é uma opção de cada um, existem coisas boas e más em cada uma delas, diminuir uma das opções para realçar os benefícios da outra não é de todo uma atitude madura e de quem está confortável com a opção que escolheu.

      Eliminar
  16. Eu tenho 40 anos, não tenho filhos e nunca quis ter. "Sofro" do mesmo problema que tu... Já ouvi alguem dizer me " não digas isso, um dia vais querer e não vais conseguir". Qual a parte que as pessoas não entende que não quero ter filhos. É uma opção de vida, como a delas é ter filhos... Cada um é livre de escolher o caminho que quer seguir. Nem todas as pessoas nasceram para serem mães ou pais. Mais vale não ter, do que ter e ser uma má mãe, como existe por ai tanta gente.

    ResponderEliminar
  17. Filhos... Assunto perigoso, este.
    Entendo perfeitamente o que pretendes dizer. No meu caso, sempre que digo que não os planeio ter, as mulheres (na sua maioria) rejeitam qualquer abordagem como se proferisse algum sacrilégio. A sociedade avança bastante mas alguns dogmas permanecem absolutamente blindados e ai daquele que ouse pensar por si mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se têm objectivos de vida diferentes não vale a pena insistir em algo que não tem futuro, quando encontrar alguém que também não os queira ter ela não irá rejeitar as abordagens.

      Eliminar
    2. Claro. Se as pessoas possuem objetivos de vida diferentes nem vale a pena conversar. Credo! Só se pode conversar com pessoas que partilhem os mesmos objetivos... Só que não.
      Estamos em 1950?! Parece.
      Uma simples conversa não implica mais do que trocar opiniões e experiências pessoais. Não será necessário que os astros se converjam para a possibilitar. E conversar com alguém não implica que posteriormente decorra algum evento sexual ou matrimonial.

      Eliminar
    3. Fox respire fundo, já passou.
      Estávamos a falar de contextos diferentes então, não fazia ideia que amigas lhe fizessem isso.

      Eliminar
    4. Mas porque é que as mulheres têm que estar interessadas em conversar? Há pessoas que não gostam de perder tempo sabendo que "não vai dar em nada".

      Eliminar
    5. Hum... Talvez por fazer parte do processo de socialização? Julgar-se-ia ser importante para o ser humano, não?

      Eliminar
    6. Depende do contexto, Fox. Com amigos de amigos, numa situação social, sim. Numa dating app, não. Se lá estivesse seria para conhecer alguém para uma relação, e se eu quisesse ter filhos não perderia tempo com quem não quer.

      Eliminar
  18. Eu tenho 42 anos, nunca quis nem quero filhos. O meu marido tb não quer. Sou livre de fazer esta opção. Não quero ter essa responsabilidade nem essa dependencia emocional, além de que não ligo muito a crianças. Brinco e gosto muito dos meus sobrinhos, filhos dos amigos e todos os miudos me adoram. Sou muito feliz assim. Não ligo ao que os outros pensam e já tenho respostas automáticas para as perguntas que são sempre iguais.

    ResponderEliminar
  19. Eu tenho 44 anos, sou casada há 20 e também não tenho (não temos) filhos por opção. Continuo a ser olhada como ET ("ai, não digas isso, que não é natural! Ainda estás a tempo!"), como egoísta ("como é que não queres ter filhos? Não queres estragar o corpo?") e até já houve quem dissesse que eu deveria ter um problema de saúde qualquer para não os ter, inventando que não os queria para as pessoas não saberem disso (a sério?!).
    Toda a gente se sente no direito de julgar aqueles que saem dos estereótipos! O "normal" seria eu ter casado e, 2 ou 3 anos depois, ter tido filhos (2, pelo menos, de preferência 1 casal para o assunto ficar arrumado). Decidi que não. E daí? O que é que isso contribui para a (in)felicidade dos outros? Adoro crianças, mas não me vejo como mãe. Nunca vi.
    O mesmo acontece com mulheres que não têm namorados, ou não estão casadas, na minha idade. Aí, já passam a coitadinhas, a desgraçadas que nenhum homem quis... Pelo amor da Santa, gente: get a life!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muitas mulheres que não conseguem ter filhos e dizem que não querem... têm vergonha de dizer.
      Eu e o meu marido somos inférteis, conheço muitas mulheres que utilizam essas desculpa para parar com as perguntas...

      Eliminar
    2. Compreendo perfeitamente. Contudo, uma coisa é ser o próprio casal a fazê-lo e outra é alguém levantar esse boato só porque não aceita a opção de outrém (neste caso, a minha).

      Eliminar
  20. Estes segredos assustam me tanto. Estou grávida e o meu maior medo é de um dia me arrepender de ser mãe!

    ResponderEliminar
  21. Quando me dizem "Vais-te arrepender de não ter filhos" eu respondo sempre "Talvez. Mas prefiro arrepender-me de não os ter do que arrepender-me de os ter".

    ResponderEliminar