quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Segredo.14.10


10 comentários:

  1. qualquer um pode morrer de um momento para o outro...
    e não te assuste a velhice...
    significa que ainda não morreste...

    ResponderEliminar
  2. Todos nós estamos sujeitos, ainda assim, procuramos desconsiderar a única certeza que existe neste mundo.
    Deveríamos prestar mais atenção à bênção que temos diariamente.

    ResponderEliminar
  3. Também tenho medo da morte

    ResponderEliminar
  4. Também tomei consciência disso, mas ao contrário, estou sereno.

    ResponderEliminar
  5. Estou exactamente na mesma situação, denominada "ansiedade da morte" recomendaram-me a leitura do livro "De olhos fixos no sol" do psicoterapêuta Irvin D. Yalom e está ajudar... Experimenta a leitura, talvez seja um bom ponto de partida... Ah! E aproveita ao máximo cada dia! :)

    ResponderEliminar
  6. Não devia ficar assustado(a). Essa tomada de consciência vai fazer com que você comece a apreciar mais intensamente cada momento da sua vida. Devia estar agradecido(a) por isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é necessariamente assim para todos. Eu, desde criança, sou propensa a temer demasiado a morte, ao ponto de, quando me permito pensar muito nisso, ter ataques de pânico. No meu caso, tive que desviar ativamente a mente desses pensamentos, para me permitir ser feliz. Viver como se nunca fosse morrer, é a única solução para mim.

      Eliminar
    2. Anónimo (14:00),

      Sei bem o que são ataques de pânico e os aborrecimentos que eles provocam na nossa vida. Embora por razões diferentes, a certa altura da minha vida também fui fustigado por eles e, com muita força e coragem, aprendi a vencê-los. Algo que fico imensamente feliz por ter acontecido se quer saber. O que não nos mata torna-nos mais fortes e, passados alguns anos, quando o meu filho mais novo passou a encarar aos 6 anos a ideia da morte e foi atacado por ataques de pânico, tive experiência e conhecimento suficientes para poder ajudá-lo. A ideia principal não é muito difícil de entender. Perguntei-lhe se ele se lembrava de sentir algo antes de nascer. Quando me respondeu que não disse-lhe que a morte é um estado exactamente igual aquele que tinha antes de nascer. Não há dor, não há "passagens", não há infernos nem paraísos, não há encarnações, não há porra nenhuma. Apenas o vazio e uma tranquilidade infinita. Logo, porquê temê-la?

      Eliminar
  7. Isso é uma das razoes porque ha pessoas que necessitam da religiao.
    A angustia da existencia é insuportavel de lidar para algumas pessoas, as religioes dao respostas (verdadeiras ou não, nao vem ao caso)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A religião não dá respostas, dá apenas fantasias. Mas concordo consigo quando diz que há pessoas que necessitam delas para viver melhor.

      Eliminar