segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Segredo.23.17


18 comentários:

  1. enquanto tomo banho ou lavo os dentes..ate vai, agora no trono de porcelana isso já não...

    ResponderEliminar
  2. Provavelmente você não estará a contar os contornos todos desta história e de certa forma isso é batota porque faz parecer que os seus pais são muito possessivos. É possível que, embora tenta 18 anos, eles vejam com muitas reservas a possibilidade de ter um namorado por você estar a seguir uma formação académica e é sabido como nestas circunstâncias um namorado pode ser uma grande fonte de distracção. Quando somos adolescentes ou pré-adultos, a nossa irreverência faz-nos achar sempre que somos superiores e imunes a tudo, mas depois quando vemos as nossas notas a baixar ou a nossa barriga crescer involuntariamente, acabamos por desanimar e desistir do nosso futuro. Seja irreverente sim mas também seja muito responsável. Trata-se da sua vida no fim de contas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela foi proibida, no mínimo, aos 15...
      Poderá ser isso que o Francisco diz, como pode ser um monte de coisas. Ainda existem país que gostam de "prender" as suas filhas.

      Eliminar
    2. Comecei a namorar aos 14 e ainda tenho o mesmo namorado aos 25. Não foi impedimento nenhum para me empenhar nos estudos, muito pelo contrário. Estudávamos juntos e conseguimos, ambos, tirar um mestrado com boas notas.
      Os pais têm que conhecer os filhos que têm. Se a autora é uma jovem responsável e focada nos seus objetivos, não é um namorado que a vai levar por maus caminhos. Nem quer dizer que, começando a namorar cedo, toda a gente vai engravidar e deixar de estudar. Que mentalidade antiquada!

      Eliminar
    3. Lá anda você a generalizar.

      Eliminar
    4. Anónimo (01:51),

      Sim, sei que existem alguns pais que gostam de prender as suas filhas...e já por isso disse "provavelmente" porque pode bem ser que seja um caso desses. Cabe à autora do desabafo dar uma melhor clarificação do seu caso.

      Eliminar
    5. Anónimo (15:29),

      Disse bem, os pais têm que conhecer os filhos que têm...e quem lhe disse a si que não é este o caso?
      E tem toda a razão, é muito antiquado pensarmos que o namorar cedo possa significar que toda a gente vai engravidar e deixar de estudar. Nem sei onde você leu isso. Para quem tirou um mestrado você parece muito escrava da sua subjectividade... :)

      Eliminar
    6. Anónimo (18:17),

      Lá anda você a particularizar...

      Eliminar
    7. Quando os pais não deixam os filhos namorar, e depois os filhos arranjam alguém, não contam por medo. Estão a mentir aos pais, sim estão, não quero dizer que mentir seja bom, mas os pais ajudam a contribuir para a mentira, se não fossem tão rígidos os filhos não tinham de mentir.

      Eliminar
    8. Anónimo das 15:29 Gosto de ver isso, tem pessoas que acham que namoros que começam na adolescência não chegam a idade adulta. Felicidades aos dois!!!

      Eliminar
  3. Oh pfv... vale mais a pena matar a cabeça e possíveis bons empregos à pala de sentimentos e namoros imaturos resultantes da falta de experiência e de relacionamentos que deveriam ter tido na altura certa (adolescência)? Mas salve-se o diploma no bolso!

    ResponderEliminar
  4. Tenho 40, divorciei-me, e ainda tenho que ouvir bocas da minha mãe sobre namorados, saídas e... "homens"... Diz que não está para me aturar como quando eu tinha 20 anos, como se eu tivesse sido uma doidivanas, coitada de mim, sempre a estudar e enfiada em casa. TIve o meu primeiro namorado aos 23 anos e agora com o divórcio voltei a sair e a senhora, na minha própria casa (nem sequer estou a viver às suas custas ou na sua casa) manda bocas e tece comentários gozões e jocosos sobre as minhas saídas com amigas e o facto de ter voltado a namorar. Não achei isto normal nem admissível e por isso levei-a de volta para a sua casa.
    Ainda se admiram de alguns idosos estarem sozinhos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui está um bom exemplo. Não vejo pais de meninos dizerem aos filhos que têm é que estudar muito e têm tempo para namoros... Já as meninas, tanto em idades precoces como depois de mulheres adultas, têm que levar com estes comentários.

      Fez muito bem, anónima! Viva a sua vida. Sai, namore, faça o que entender. É livre e independente, faça o que a fizer feliz. Esses comentários dos outros são tão desnecessários!

      Eliminar
  5. É no que dão as proibições: faz-se na mesma e sem qualquer tipo de controlo. Namora e diverte-te mas não descures a tua vida nem o teu futuro!

    ResponderEliminar
  6. Podem dizer e pensarem o que quiserem mas o meu namoro da adolescência foi a coisa mais linda e pura k vivi até hoje! É sempre uma recordação linda k fica, os momentos, as loucuras de adolescente, as descobertas,etc... só quem viveu sabe do que falo! Ainda hoje quando passo por certos sitios, recordo com saudade aqueles tempos de loucura e inocência misturados...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "k" não existe, por favor não escrevam assim é tão feio.

      Concordo que em muitos casos há uma inocência muito bonita no primeiro namoro.

      Eliminar
  7. Com 18 anos já tens a maioridade.
    Isso é coisa de "mãe galinha" impõem te com respeito tenho a certeza que ela irá intender.

    ResponderEliminar