quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Segredo.13.17


8 comentários:

  1. podiam ser palavras minhas, excepto a parte da idade. Tenho 24 ...

    ResponderEliminar
  2. Não tem que fazer nada, só tem que agir naturalmente e deixar a vida fazer o seu trabalho. Não tem que seguir nenhum passo, nem decorar nenhum guião, mas se alguém for do ser agrado e tentar aproximar-se de si para conhecê-la melhor, não fuja a 4 pés e permita que isso possa acontecer desde que não sinta nenhum desconforto. O resto, não se preocupe, se houver algo que não saiba no inicio...com o tempo estou seguro que vai aprender rapidamente.

    ResponderEliminar
  3. Aos 20 anos eu estava exatamente na mesma situação que tu :)
    Não há um livro de instruções ou um conjunto de passos; não estás a fazer um bolo. Para algo bem estruturado, diria que tens de começar por uma amizade sólida. Com calma, com tempo, sem te atirares para os braços da primeira criatura que te sorrir (acredita que conheço casos assim). Certamente não te interessas por todas as pessoas que vês, tal como nem toda a gente se vai interessar por ti só porque se cruzaram numa rua.
    Tens de conhecer e tens de te dar a conhecer. Essa é a base de toda.

    ResponderEliminar
  4. se não sabes e se não tens jeito é porque ainda não estás no ponto...
    não há manuais nem livros de instruções para essas coisas...
    e não é piada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também partilho da mesma opinião.

      Eliminar
    2. Não está no ponto?
      Não concordo. Estas coisas não fazem um click e não se fica a saber de um dia para a outro. Vai-se aprendendo com calma.
      Para uma relação mais ou menos séria, o importante é começar por construir uma coisa sólida. Conheceres a pessoa, dares a conhecer e ires ao teu ritmo. Ou ao ritmo que é confortável aos dois.

      Não desanimes se não te interessares pela primeira pessoa que vez ou se as pessoas não se interessarem por ti. É tempo e calma.

      Boa sorte!

      Eliminar
  5. Quando tinha essa idade, também não namorava. Só mais tarde, tudo acontece com normalidade. Preocupa-te em fazer boas amizades e aprender com elas. O restante surge quando menos esperas. Não vivas com essa obsessão de estar com alguém que possa não vir a merecer-te.

    ResponderEliminar
  6. Ao contrário do que foi dito eu acho que há algumas coisas que podes fazer sim!
    Uma delas é aproximar-te da pessoa, conviver, falar, descobrir coisas em comum, depois combinar coisas ou um café, uma ida ao cinema ver um filme que ambos apreciem... Em suma, estar lá mas sem exagero, sem cobrar nada e também sem demonstrar que vive apenas para a pessoa.
    Se a pessoa gostar de estar contigo vai aceitar, vai procurar e qd não estiveres disponível vais criar curiosidade e demonstrar que és uma pessoa com actividades próprias e interesses pessoais.

    Desaconselhava totalmente qualquer declaração. Se te declarares sem a conheceres e sem haver essa proximidade é bem provável que nunca mais tenhas oportunidade de a 'conquistar' e ela de certeza que se afastará.

    ResponderEliminar