segunda-feira, 14 de maio de 2018

Segredo.14.17


19 comentários:

  1. AINDA MAL COMEÇOU....

    ResponderEliminar
  2. Também odiei estar grávida. Foi um sofrimento do início ao fim. Felizmente tive um parto para compensar essas 40 semanas.

    ResponderEliminar
  3. depois de isso acabar há umas fraldas para mudar e mais uns "trabalhitos"...
    como é que vai ser?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai ser diferente. Uma gravidez não é a mesma coisa nem sequer é comparável a ter um bebé nos braços. Há quem adore estar grávida mas sofra com os primeiros meses do bebé. Há quem odeie estar grávida e adore tomar conta dos bebés. Eu gostei da minha gravidez mas não me apetece passar por mais nenhuma pois também não achei algo assim tão maravilhoso. Pudesse eu e estalava os dedos e vinha-me parar um bebé recém-nascido aos braços agora para eu tomar conta. Ou seja, até gostava de ter mais um filho (com as fraldas e os trabalhos todos que isso dá) mas não fazia questão de passar pela gravidez...
      Não é de todo comparável e não é porque uma mulher odeia a gravidez que vai odiar tomar conta do bebé.

      Eliminar
    2. Deixe-me adivinhar: em casa não o deixam abrir a boca, por isso vem para aqui dar palpites. Respire fundo. Eu explico: para um grande número de mulheres, gravidez não é estado de graça nenhum.Eu, pelo menos, não achei graça nenhuma, porque passei 5 meses dos oito que durou a minha numa cama, só para poder chegar ao fim e ter fraldas para trocar. Pois. Calado, você era um poeta.

      Eliminar
    3. Amares, tratares e educares o teu filho com saúde é uma benção. Estar grávida não é...para muitas mulheres é um pesadelo, e acho que nisso não podes opinar.

      Eliminar
    4. Vai ser muito melhor, pode ter a certeza. Para fazer esse comentário ou é homem ou nunca este grávida. Porque se assim fosse saberia que a gravidez é um processo doloroso e fisicamente desgastante. Ter um filho em nada se compara!

      Eliminar
    5. Anónima dos 5 meses de cama estou contigo!!
      Continuo a tentar recuperar os músculos que perdi nesses meses mas o bebé está bom e recomenda-se felizmente. Espero que tb tenhas tido um bom desfecho.

      Eliminar
    6. Para além.de que, após a gravidez, o pai já pode fazer alguma coisa para ajudar ^^

      Eliminar
    7. Anónima das 09:55: Sou a dos "cinco meses de cama" e o meu "desfecho" tem hoje 6 anos, é uma menina "ligada à corrente", saudável e feliz... e eu também! (Embora lhe garanta que NUNCA mais quero passar por outra gravidez.) Só me chateio quando parece que é obrigatório uma grávida andar toda feliz, saudável, contente, faces rosadas, rosas e lacinhos. Aí, apetece-me sempre bater em alguém ;) Felicidades para si e para o seu bebé! <3 :)

      Eliminar
  4. Um segredo de muitas grávidas

    ResponderEliminar
  5. Mas o pior nem é estar grávida ou parir... o pior vem depois, ter que criar, dar tudo que necessitam não só financeiramente mas emocionalmente, coisa que muitos e muitas não são capazes!

    ResponderEliminar
  6. As pessoas confundem muito a gravidez com a maternidade...
    Eu tenho amigas que adoram ser mães mas que detestaram tanto a gravidez que até ponderam adoptar porque querem muito um segundo filho mas não querem passar novamente por uma gravidez.

    Não é o meu caso. Por acaso adoro estar grávida mas apenas até ser obrigada a ficar de cama. Aí também passo a odiar... Se passarem vários meses agarrados a uma cama e parte deles internados num hospital depois expliquem-me como se pode gostar do "estado de Graça".

    Mas se para mim as questões têm a ver com as circunstâncias, para muitas mulheres tem a ver com os desconfortos, várias têm dor ciática, enjoos ou azia constantes... Não. Nem todas as mulheres adoram a gravidez e isso nada tem a ver com a forma como depois são mães.

    ResponderEliminar
  7. Eu também não gostei nada de estar grávida! Nada mesmo!!!! E adoroooooo ser mãe... acredite não é a única:)

    ResponderEliminar
  8. Talvez seja o segredo de muitas mulheres :)

    Mas lembre-se: é temporário, depois, tudo será compensado.

    Felicidades!

    ResponderEliminar
  9. Mais uma aqui só para lhe dizer que não é a única ... Não posso dizer que odiei estar grávida, porque na verdade o concretizar de um sonho e num estado de saúde mais ou menos aceitável, fizeram com que superasse todas as (muitas) dificuldades físicas e mentais que atravessei.

    A gravidez e o pós-parto, podem ser realmente muito difíceis (e diferente) para cada mulher e, por vezes, em nada se relacionam com as imagens fofinhas dos anúncios de televisão ... mas deixe-se encantar pela realidade da maternidade que já está a viver, um amor maior já vive em si e de si.

    A maternidade é feita de muitas dificuldades e percalços, mas também de inúmeras alegrias que a esperam ... isto sem falar daquele primeiro afago que os nossos filhos nos fazem ou escutar aquele "amo-te tanto mamã"!

    ResponderEliminar
  10. Quando nasce, acaba o sossego! Aproveita, fia!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estar grávida dá sossego? Dores, inchaço, insónias, calores, vómitos, enjoos, cólicas, etc etc etc

      Eliminar
    2. Despues de 2 meses vomitando, my life era só comer e dormir!

      Eliminar