terça-feira, 5 de junho de 2018

Segredo.05.10


117 comentários:

  1. Se ele é o próprio a dizer que ama a mulher não faças filmes na cabeça, não queiras ver mensagens sublimares onde elas não existem. Para ele o sexo vale 500 kms mas tu não vales mais do que a mulher dele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o que sente pela mulher vale o esforço de fazer 500 kms para a encornar.
      valem as duas pouco ou nada para ele, mas ainda assim agora é a amante que vale mais, vale sexo. para ele!
      ele, se ele acha que vale alguma coisa, engana-se.

      Eliminar
    2. Eu não quero valer mais do que a mulher dele, acho é que ela merecia mais. Dele só quero sexo, não há filmes na minha cabeça.

      Eliminar
    3. Acho que todas as mulheres valem muito mais que isso. Ele não vale nada e infelizmente a mulher não sabe.

      Espero que ela lhe ande a fazer exatamente o mesmo.

      Eliminar
    4. Autora do segredo: Na realidade, respostas às suas questões não há muitas mas, em compensação, juízos de valor não faltam. Pelo que a minha experiência me diz, sim, confirma-se: Há sexo que vale 500 km. Embora já tenham feito isso por mim, eu nunca me daria a esse trabalho. Por muito bom que seja o sexo, não sou sócia de nenhuma gasolineira ou empresa de transportes... O que é que ganhei com os kms percorridos por outros por minha causa? A crença inabalável que não, não se pode confiar em ninguém. Muito menos em imagens de vidas perfeitas ;)

      Eliminar
    5. Não me parece que seja só sexo, sexo é possível ter sem se recorrer a homens casados, porque apesar de não ser a autora que tem o compromisso essa acção também diz algo sobre ela e a sua personalidade, nomeadamente que não tem compaixão pelo próximo, entre outras coisas.

      Eliminar
    6. Anónimo das 14h10, eu também não faria esses quilómetros, muito menos se amasse alguém que dormisse comigo todos os dias. É essa a conclusão a que chego, não se pode confiar.
      Anónimo 15h32, é só sexo. Não estou a dizer que é correto e sei o que diz sobre mim, mas é só sexo.

      Eliminar
    7. Exatamente por ser só sexo, não devia deixar que os outros e mesmo a própria autora, ponham em causa os seus valores. Com a autora é só sexo. Com a esposa, o senhor partilha uma vida, e pelo que diz, feliz. De que adiantaria a esposa saber? Só lhe traria infelicidade. Por serem casados não são donos um do outro, nem têm que partilhar tudo. Mesmo dentro de um casal, deve haver espaço para a privacidade de cada um. E se esta é a forma que o senhor arranja para manter um casamento saudável, apoio a 100%. Melhor que ressabiados que desenvolvem rancores porque confundem desejo com amor e sexo com traição.

      Eliminar
    8. Anónimo das 14h34, foi a única pessoa a dar alguma luz na história. Obrigada por isso.

      Eliminar
    9. Anónimo das 14:34, de que adiantaria a esposa saber? A esposa deveria saber porque as pessoas têm direito de conhecer as condições em que estão numa relação. Eu só quero estar numa relação com alguém que não tenha relações sexuais ou românticas com outras pessoas e esse é o meu direito. Numa relação comigo, não há espaço para esse tipo de "privacidade". Se o meu parceiro sabe disto e ainda assim transgride algo que é central à nossa relação, então ele está em falha para comigo, a agir de forma errada e a condicionar o meu direito de escolha (de continuar ou não com ele) ao não me contar.

      Eliminar
    10. Anónimo das 14h34 esta foi a justificação mais ridícula que já ouvi. Sim, sexo é traição (a não ser que me diga que eles têm uma relação aberta, a esposa sabe e aceita, mas não me parece ser o caso). E não, as pessoas não têm que partilhar tudo num casamento mas andar a fazer sexo com outra parece-me uma coisa importante para se dizer e que nada tem a ver com privacidade (fidelidade, conhece?). Como é que pode dizer que um casamento é saudável se alguém é traído e não sabe? É uma felicidade ilusória que não existe. Se este senhor amasse a esposa como diz, tinha-lhe dito a verdade e deixava que ela decidisse se estava disposta a entrar numa relação assim ou não. Não percebo a dificuldade em terminar um relacionamento e então depois andar a fazer sexo com quem apetecer. Falta honestidade no mundo.
      A si e à autora desejo que se apaixonem verdadeiramente e que sejam traídos, talvez só assim entendam.
      É triste ver esta falta de carácter.

      Eliminar
    11. Autora

      Mas precisa de luz nesta história, é isso? Precisa de encontrar uma justificação para um homem casado que diz amar a mulher ir procurar sexo a quem não se importa de o fazer com ele? E por isso gostou desta explicação de que talvez esta seja uma forma do marido manter o casamento saudável?

      Custa-lhe assim admitir a si mesma que esteve com um homem que não vale grande coisa, que prefere "shots" de adrenalina a respeitar a mulher com que casou, que teve o cuidado de lhe dizer que ama a mulher para ter a certeza que a autora não se punha com ideias mais românticas (ou acha mesmo que ele ama a mulher...?), e que esteve disposto a fazer tantos km por sexo porque se calhar não encontrou outra disponível mais perto...? Não entendo porque procura uma justificação...
      Há pessoas sérias e correctas e há pessoas que não o são. E a autora dormiu com uma dessas, simples.

      Eliminar
    12. Sexo não é traição?
      Fume menos...

      Se ambos não tiverem acordado um casamento aberto então é traição.
      Pela sua lógica a esposa tb pode andar a fazer com quem quiser desde que mantenha o casamento a 100%.

      Que raio de pessoa é que tem este tipo de raciocínio? Espero nunca me cruzar com pessoas como o anónimo. Credo !

      Eliminar
    13. É assim, eu não insultei ninguém, apenas dei a minha opinião. Não fumo e sim, estou muito apaixonada numa relação muito feliz, agradecid@ pela preocupação. E não, até então, nunca fiz sexo fora da relação. Mas sim, já senti atracão por outras pessoas, e percebi que reprimir isso só causa frustração e afeta as relações. O melhor a fazer? Embrace it, nem sempre é preciso passar para a ação. E para todos os que estão a questionar o meu carácter, saibam que quando alguém "confessa uma traição" não o fazem pelo outro, mas por si. É um ato de pleno egoísmo, que só têm para aliviar a sua culpa. Para se sentirem melhor, causam à outra pessoa sofrimento desnecessário. Com isto não estou a dizer que é uma rebaldaria. Mas temos que começar a aceitar que a monogamia é uma invenção da nossa sociedade e que estamos a remar contra a maré. Pessoalmente, estou satisfeit@ na minha relação e não sinto necessidade de ter mais alguém. Mas caso aconteça no futuro, acham que seria capaz de magoar a pessoa que mais amo neste mundo apenas para aliviar a minha culpa? Caso eu não consiga lidar com ela, eu abadono a relação, mas sem para isso ter que esfregar na cara do outro o que aconteceu. Não é, de todo, falta de carácter. Simplesmente dou mais valor a uma relação feliz e sem ressentimentos do que a uma cheia de frustrações e rancores. E lembrem-se, o fruto proibido é o mais apetecido.

      Eliminar
    14. Se alguém está numa relação plena, de partilha, de amor, uma relação saudável e que não faz cobranças, uma relação de companheirismo, para quê por isso tudo em causa? E sim, cada um, mesmo no casamento tem direito à sua privacidade. E não, sexo não é sempre traição. Pode ser, mas só quando há algo mais to it. Autora, não se culpabilize e não se deixe afetar por comentários negativos. Eu realmente acredito que o senhor ama a sua esposa e não acho, de todo, que a autora tenha falta de carácter. É extremamente fácil julgar a vida alheia por apenas 3 ou 4 linhas. O mundo não é todo preto no branco e há que saber perceber isso. Já não somos crianças

      Eliminar
    15. Mas como assim sexo não é traição, mas está tudo maluco? A partir do momento em que duas pessoas concordam em entrar numa relação monogâmica, sexo com outras pessoas é traição; sentir-se atraído por outra pessoa e insistir nessa atração e aproximar-se com segundas intenções é sim traição. A partir do momento que estes pressupostos assumidos pelo casal não são cumpridos, que merda de relação existe?
      Sofrimento desnecessário? Eu tenho o direito de fazer estas cobranças e de terminar uma relação quando há traição porque para mim, a partir do momento em que há traição a relação deixa de existir, passa a ser apenas uma ilusão.

      Eliminar
    16. Anónimo 14h34, obrigada. Não deixo afetar. Ninguém sabe como tudo aconteceu, nem é suposto saberem, mas filmes fizeram muitos. Julgar os outros é fácil, até ao dia em que "calçam os mesmos sapatos". Que todos sejamos felizes, é o que mais importa.

      Eliminar
    17. Anónimo das 14:347 de junho de 2018 às 12:15,

      É mesmo verdade que medimos os outros pela nossa bitola. Lá porque a anónima só contaria uma traição para aliviar a consciência, não significa que não existam pessoas mais... decentes, vá, que não o contassem porque percebem que é errado estar a empatar assim a vida da outra pessoa.

      E por que motivo não é uma opção para si terminar a relação antes, caso tenha vontade de se envolver com outro? São muito valentes para umas coisas, menos para o que interessa...

      Eliminar
    18. Anónimo das 14:347 de junho de 2018 às 12:23,

      A relação poderia aparentar ser o mais perfeita possível, ainda assim é obrigatório colocar as cartas em cima da mesa. Se uma pessoa pensa que está numa relação monogâmica e afinal não está, tem o direito a saber.

      Eliminar
  2. Eu ja apanhei um aviăo e fiz 2000km só para sexo, por isso, tira as tuas conclusões (e não, nunca tive intenção de relacionamento mais sério). Agora, essa lenga lenga de que ama mas não deixa a mulher, a meu ver, é uma conversa da treta mas cada um sabe de si. Talvez o casamento tenha caido na rotina e esta-te a usar para se sentir viril, macho outra vez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jesus Christ... isso andava crítico/escasso. De gajas; de guito, pelos vistos, não.

      Eliminar
    2. Eu não quero que ele deixe a mulher, muito menos por mim, que não tenho intenção de nenhum relacionamento sério.

      Eliminar
  3. Eu decididamente não conseguia ter nada com alguém que dissesse que ama outra. Aliás, não conseguia ter nada com alguém que tivesse um relacionamento. Mais amor próprio por favor... Não merecemos todos alguém que goste de nós? Não devíamos todos lutar por isso, por mais que às vezes não aconteça?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Merecemos alguém que goste de nós, mas não se trata de falta de amor próprio, trata-se de sexo. Não quero que me ame, só desconfio do amor que diz sentir por ela

      Eliminar
    2. Não se trata de falta de amor próprio mas trata-se claramente de uma falta de amor pelo próximo.

      Eliminar
    3. Se nem o próprio marido ama e respeita a mulher, quanto mais os de fora.

      Eliminar
    4. E continuam os juízos de valor. A monogamia é uma INVENÇÃO. E é exatamente por a assumirem como natural que muitos casais são infelizes

      Eliminar
    5. Pode ser uma invenção, mas é sempre uma escolha. O que está em causa não é monogamia vs. poligamia, é um conjunto de votos que uma pessoa se comprometeu a cumprir (e que quebrou).

      A poligamia é perfeitamente válida, mas os parceiros têm o direito de participar nela voluntarimente, nunca por engano. Têm o direito fazer a escolha consciente de reestabelecer as "regras" da relação (tendo igualmente direito para ter relações com outros(as), como é óbvio), ou terminar com ela (estão no seu pleno direito).

      Chama-se poligamia se todos os intervenientes estiverem de acordo e participarem voluntariamente; caso contrário, é simplesmente traição. Iniciar uma relação monogâmica para depois se lembrar que "não é natural" e achar que por isso tem o direito de mentir ao parceiro(a), que não tem culpa das suas revelações tardias, é falta de caráter.

      Por isso sim, há lugar para juízos de valor.

      Eliminar
    6. A monogamia é uma espécie de acordo entre um casal, tal como existe outro tipo de acordos como poligamia, relações abertas, etc.
      Se um casal aceita para si a monogamia e um deles quebra o acordo é traição. Não entendo a dificuldade em perceber isto. Não percebo isto de querer impôr a poligamia se há pessoas naturalmente monogâmicas (eu sou uma delas. Era incapaz de partilhar a pessoa que amo com outra, ou de ter outra pessoa para além dele). Se querem ter vários parceiros deixem isso claro na relação e a outra pessoa decide se aceita ou não. É simples não?

      Eliminar
    7. Anónimo das 18:01, por muito que a ame, a pessoa não é posse sua para escolher partilhar ou não. É isso que as pessoas não entendem.

      Eliminar
    8. Anónimo das 14h34, não queira distorcer as minhas palavras. Não se trata da questão de a pessoa ser posse minha, falei em partilha a nível de sexo penso que ficou claro, a pessoa que está comigo aceitou ser só minha a esse nível e falamos apenas em relação a sexo, se quebra esse acordo é traição.

      Eliminar
    9. Anónimo das 12:38, o anónimo das 18:01 nunca disse que obrigaria alguém a estar numa relação monogâmica, mas que isso era um requisito essencial para si. Ou seja, se a pessoa quiser respeitar isso tudo bem, se não quiser o anónimo (provavelmente) não terá interesse na relação. O que as pessoas não entendem é que uma relação não pode ou deve ser baseada na mentira - seja ela monogâmica ou poligâmica.
      Se não "aguenta" uma relação monogâmica, o que tem a fazer é muito simples: não entre numa. Se alguém não se consegue comprometer a cumprir algo que é essencial para o parceiro, que admita desde o início e não faça promessas que não vai querer manter.

      Eliminar
    10. Anónimo das 14:347 de junho de 2018 às 12:38, Para ser coerente, espero sinceramente que o anónimo diga exatamente isso à pessoa com quem pretende iniciar uma relação. Tem que ficar claro que não pretende ser fiel, senão é só um pulha.

      Eliminar
    11. "Era incapaz de partilhar a pessoa que amo com outra" não distorci as palavras de ninguem. Foi exatamente o que disse. Mas eu nunca disse para de basear uma relação na mentira ou disse? Se não entendem o meu ponto de vista não julguem. Aceitem que há opiniões diferentes

      Eliminar
    12. Então qual é o seu ponto de vista, anónimo das 16:32?
      É que todas as pessoas aqui dizem respeitar a escolha de alguém em ter um relação aberta ou poliamorosa, mas não respeito a escolha de desrespitar outra pessoa - e envolver-se com outra pessoa quando está numa relação em qual se acordou a monogamia é desrespeito.

      Pois eu digo de boca cheia que não aceito partilhar a pessoa que amo com outra, tal como essa pessoa não terá que me partilhar com outrém. Se é esse o acordo entre o casal, desrespeitar o que foi acordado não é uma "opinião diferente", porque essa opinião não foi partilhada com a pessoa traída.

      Eliminar
  4. Não fiques a achar que por ter feito 500km agora te ama. Tu és um flirt, um shot de adrenalina na vida aborrecida que ele leva. Nada mais.
    Se te contentas com tão pouco ok. Mas podias ter a vida perfeita com outro qualquer sabes?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto! Tu és apenas um flirt e quando ele se cansar... porque se vai cansar, vais te sentir um lixo.

      Eliminar
    2. Eu sei que não ama. Eu não o amo. Ele é um shot na minha vida aborrecida.
      Acho é que também não ama assim tanto a mulher.

      Eliminar
    3. E não se arranja um "shot" que seja solteiro e descomprometido?

      Eliminar
    4. Arranja Maria, mas se ele não tivesse vindo, eu não iria atrás dele. Não é uma justificação, é o que é.

      Eliminar
    5. Eu sou da opinião que um shot comprometido é sempre mais interessante. E não me venham com os juízos de valor. De mentalidades fechadas está o mundo cheio.

      Eliminar
    6. Portanto ser evoluído é não ter empatia por outros seres humanos? Uau.

      Eliminar
  5. Se fosse perfeita não ia ter contigo...não te iludas. Hoje foi ela com um valente par de cornos e amanha és tu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me iludo, mas não terei os cornos porque a mim não me deve fidelidade.

      Eliminar
  6. Se o sexo vale uma deslocação de 500 quilómetros para estar junto de uma mulher? Normalmente não, mas pelos vistos você valeu todo esse esforço.

    Se podemos confiar na pessoa que está ao nosso lado? Se ele for digno de confiança, sim, e a diversidade deste planeta oferece-nos de tudo, logo, o que não faltará neste mundo são homens que sejam dignos dela, mas obviamente que nunca poderá confiar no homem que é capaz de fazer 500 quilómetros para trair a sua mulher. Se hoje ele é capaz de fazer 500 por si, amanhã basta-lhe fazer 20 por outra. Mas há uma coisa que precisa de saber. Mesmo que tenhamos a sorte de poder confiar na pessoa que está ao nosso lado, a nossa vida nunca é perfeita, é apenas melhor um bocadinho do que a situação vivida pela maioria das relações que conhecemos. Ninguém neste mundo leva uma vida perfeita, nem os homens, nem as mulheres. Se num instante ela nos parecer perfeita, no instante seguinte...tudo pode parecer-nos uma mentira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é uma grande verdade, tudo pode mudar em segundos

      Eliminar
  7. Para ele vale! Para sair da rotina e voltar a casa sentindo-se renovado.
    Além de que a 500km de distância deve ficar mais difícil ser apanhado.

    É só sexo sim não te iludas. E as vidas perfeitas não existem. É tudo uma treta e a vida dele(s) é mais uma prova disso mesmo.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não teve a ver com o ser apanhado, porque é mais fácil ser apanhado tão longe (portagens, combustível, telefones...). Não me iludo, eu sei que é só sexo.

      Eliminar
  8. Devemos acreditar é em nós próprios!
    Não existem vidas perfeitas.

    Ter bom sexo, faz mudar muitas vidas e nos tempos que correm é bem fácil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sexo é fácil de facto. Principalmente para quem é casado. Homens ou mulheres casadas parece que têm uma atracção inexplicável para alguns tipos de pessoas.

      A mim homens casados à "conquista" só me dão nojo (antes que me ataquem, nunca tive mulheres casadas a meterem-se comigo).

      Eliminar
  9. Ele diz que ama a mulher e ainda assim o aceita na sua cama? Sugiro que comece por questionar as suas ações e só depois as dele ..

    Acha mesmo que ele tem uma vida perfeita? Onde é que vê perfeição num marido que deixa a mulher para ir dormir com outra? No meu entender ele tem uma vida no mínimo de aparências, não uma vida perfeita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era aí que queria chegar, pode não ter ficado explicito na formulação do texto. Aparenta uma vida perfeita, mas...

      Eliminar
  10. O que me admira é que você se preste a isso. Que seja apenas um acessório sexual de alguém sem carater, que tem família e diz amar a mulher. Amar ou não já não tem importância, para quem faz uma coisa destas. O verdadeiro homem não se faz com palavras.

    Nuno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um acessório sexual? Porquê admira eu me prestar a isso e não o ele se prestar a isso? Nesta história há uma vítima, mas não sou eu nem ele.

      Eliminar
  11. Nada do que aqui se aconselha vai influenciar a sua decisão, mas reforço que essa pessoa até podia ir a lua para estar consigo, e mesmo assim voltar para a mulher.
    Não se iluda. Não tente interpretar nem ver sinais onde eles não existem: olhe por si, e ame-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É pena é ele não ir ter com ela e ficar lá.
      A mulher dele merecia saber quem tem como marido. Que nojo de pessoa.

      Eliminar
    2. Quem está iludido? O único sinal que vejo é que ele não ama assim tanto a mulher, nada mais.

      Eliminar
  12. Ainda não conheces bem os homens, claro que por sexo fazem 500 km, ou até mais. Já conduzi muitas horas e depois fui fazer sexo. E então?

    ResponderEliminar
  13. Tu não percebes como é que ele diz que ama a mulher mas decide estar contigo. Eu também acho que ele não ama a mulher, e também não te ama a ti.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei que não me ama, nem é o pretendido

      Eliminar
  14. Ele não a ama e tu não te amas... É duplamente triste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns em pouquíssimas palavras, disse tudo !!!

      Eliminar
    2. Eu não me amo porque fiz sexo? OK

      Eliminar
    3. É a minha opinião e vale o que vale. Acho que é uma valente falta de amor próprio envolver-se com o marido de outra mulher. E somos humanos, seres de emoções, logo por muito que o afirmem, nunca é só sexo. Dai este segredo ser centrado nas emoções.

      Eliminar
    4. Engana-se, é centrado na falta de emoção. Foi só sexo mesmo.

      Eliminar
    5. Se foi só sexo,se não lhe interessa. Então porque se questiona tanto sobre o amor que ele possa ou não nutrir pela esposa? É só sexo não é?

      Eliminar
  15. Sim, há por aí muitos que ate fazem mais km apenas por sexo, e NUNCA vão deixar a sua vida quase perfeita por uma amante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não viu em nenhum lado que queria que deixasse a mulher pois não? É que não quero.

      Eliminar
  16. Será que ninguém entendeu o segredo!?!?
    Onde está escrito que a autora quer que ele deixe a mulher? Para ela tb é sexo!!! e está no seu pleno direito. Afinal ñ é ela que trai :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é boa ... caro anónimo, ninguém está no pleno direito de ter sexo com o marido das outras!
      Ela trai a partir do momento que participa no ato da traição. Até lhe digo mais, se não houvessem tantas mulheres a terem tão pouco amor próprio e dispostas a dormirem com homens casados, talvez não houvessem tantas traições.
      A verdade é que neste mundo das facilidades, é muito mais fácil ninguém querer assumir a responsabilidade dos seus atos.

      Eliminar
    2. Eu acho que diz um bocado sobre ela o facto de ir para a cama com um homem casado.

      Não me interprete mal, que ele é 100% culpado por trair a mulher. Mas a autora de empatia tem muito pouco. E acho estranho tanta independência e depois só consegue ir para a cama com um homem casado que está a 500 km dela?! Estranho...

      Eliminar
    3. Finalmente alguém entendeu o segredo! É que por muito que eu não apoie a autora meter-se na cama com um tipo casado, está explícito que ela quer sexo apenas é só. O segredo é sobre a autora dar umas quecas com um gajo que diz que ama a mulher e ela, a autora, não está muito certa disso ja que o tipo faz 500km para uma sessão de sexo com ela. É sexo para ambas as partes, não há esperança nem amor entre os amantes.

      Eliminar
    4. Parece aquele caso tipico em que a amante apesar de falar apenas de sexo no intimo anseia ser a preferida a mais desejada e tvz amada, como ele provavelmente deve dizer, que com ela tudo se torna unico e especial muito diferente da sua amada esposa ;)

      Eliminar
    5. Anónimo 14h23, alguém percebeu finalmente. É isso.
      Anónimo 15h43, claro, a "culpa" é das mulheres dispostas a dormir...
      Anónimo 15h48, "tanta independência", "só conseguir"? Está a extrapolar. Não sou inocente deste caso, em nenhum lado o disse.
      Anónimo 16h20, pouca gente percebeu o segredo, ainda bem que alguém o entendeu.

      Eliminar
    6. Anónimo 21h38, não há palavras de amor entre nós, ele diz que ama a mulher, acho que essa parte ficou explicita e é aí que reside a questão. Certo ou errado, não anseio nada mais do que o que foi feito.

      Eliminar
    7. Claro que a culpa é do traidor que tem uma relação, mas faz-me impressão terem sexo com alguém que sabem que é comprometido, é óbvio que sabendo disso, está a participar.
      Se a autora estivesse do outro lado também iria culpar em parte a mulher com a qual o namorado a encornava, não me venham dizer que não.
      Não se trata em achar que a mulher traidora tem a culpa, mas sabendo que age errado, está de consciência a participar.

      Eliminar
    8. Se consegue outro tipo de homem e que esteja mais perto porque é que opta por ter relações com um homem assim ?
      Estou a extrapolar? Talvez ou talvez não. Acho que diz muito de si e se tem outras opções e ainda assim o faz com um homem casado acho que ainda diz mais de si.

      Na minha opinião vocês os dois merecem-se.

      Eliminar
    9. Não me advogo inocente, mas é sem dúvida ele que a está a trair. Eu não lhe prometi nada, sou culpada do ato, isso não ponho em causa

      Eliminar
    10. Anónimo das 13h10, está a extrapolar quando fala em independência e só conseguir porque não fala em independência, nem tem nada a ver com isso, e porque não sabe, por exemplo, se a distância foi uma situação ocasional.
      Quanto ao merecermo-nos, está a aventar uma relação que não acontece nem acontecerá. Ele continua a sua "vida perfeita" e u a minha vida normal.

      Eliminar
  17. Viva o feminismo!
    Isto é que é solidariedade feminina ao mais alto nível, cada qual com um papel distinto- partilhar o mesmo homem, casado com uma, amante com outra...; objectificar a mulher de borla - aos menos as prostitutas recebem, as que aparecem nas revistas nuas idem aspas.
    Que baixo nível você é, e ele, pode supor-se muito moderna e independente, mas estará sempre vazia por dentro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ter sexo por dinheiro é mais "digno" do que ter sexo por prazer, maneiras de ver a coisa. Isto não tem nada a ver com feminismo, mas devo dizer que uma mulher ter sexo não é transformar-se num objeto, essa ideia é muito pouco feminista.

      Eliminar
    2. Lol como se os homens fossem muito amigos uns dos outros e não lhes comessem as mulheres também xD

      Você só diz isso porque não existem tantos homens na prostituição. Porque se houvessem, não estaria com esse discurso
      (E eu também não concordo com a atitude dela, mas menos ainda a dele, da qual ele é totalmente responsável)

      Eliminar
  18. A autora do segredo é livre de fazer o que entender. Se é só sexo que procura. Do que conheço e já vi, ninguém quer só sexo, mas às vezes contentam-se com o que encontram, já que amor e verdadeira connecção não se arranja ao virar da esquina. Agora acho injusto a mulher dele não saber de nada. Ela poderia querer deixá-lo se soubesse disso. E estaria no seu direito.
    JF

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Ninguém quer só sexo?" Imensa gente quer só sexo. Amor é outra coisa.
      Também acho injusto para a mulher, é a partir dessa minha ideia que "nasce" o segredo, mas não devo ser eu a contar.

      Eliminar
    2. Claro que imensa gente quer só sexo, a sociedade "exige" que para dormir com alguém exista um papel ou compromisso ...
      Se a autora quer apenas isso e é uma pessoa livre, ele é que está a cometer uma traição, a mulher que descubra por ela pois de certeza que se gosta e repara nele alguma coisa vai notar, ela tem de abrir os olhos...

      Eliminar
    3. Conheço uma mulher que só falta meter uma trela para que o marido não saia de junto dela. Ele por seu lado todas as oportunidades que tem come uma gaja, é um mentiroso porque faz-se de santo na presença dela e da família. Estas são as fachadas de muita gente que se julga perfeita.

      Eliminar
    4. Anónimo 9h11, as exigências sociais implicam que para sexo tem que haver envolvimento emocional. Não tem para a grande parte das pessoas, algumas simplesmente não o assumem.
      Também acho que ela facilmente o saberá, pode é não querer saber, mas isso é outra história que não me diz respeito.

      Eliminar
    5. O segredo surge porque acha injusto para a mulher, no entanto participa no processo de lhe meter os palitos... Uau tanta consideração!! Parabéns!!

      (óbvio que ele é o maior culpado e se não fosses tu era outra qualquer - e provavelmente é com muitas outras - só que te acho uma grande hipócrita)

      Eliminar
    6. Anónimo 13h13, em nenhum momento me declarei inocente, certo? Pronto

      Eliminar
    7. Sexo é fácil de arranjar. Porque é que eu haveria de comer uma ervilha se posso ter um bom estufado. Sexo é a ervilha, estufado é uma boa relação com sexo. Não se engane, o ser humano é de ligações. Pense verdadeiramente e diga-me que está feliz assim como está e não queria mais? Não estou a dizer que o mais fosse com esse homem. O que as pessoas desconhecem, ou fazem por desconhecer porque a adrenalina do sexo vicia, é que sexo sem ligação, aos poucos e poucos dá cabo da pessoa mentalmente. Primeiro pela dissonância cognitiva "ui comer só ervilhas que maravilha, não preciso de mais", depois porque quando aparece alguém de jeito já estamos meios "messed up". Chamem-me moralista, mas do que vejo à minha volta isto são factos.
      JF

      Eliminar
    8. JF, posso adorar ervilhas e não poder sequer com o cheiro do estufado.
      Posso querer comer ervilhas enquanto o estufado apura.
      Há mil e uma opções no menu, não tem que ser uma escolha entre ervilhas ou estufado. Há mais mundo, há mais vida para além da sua visão de vida.
      Sim, estou feliz com as minhas escolhas, que não envolvem estufados para já.

      Eliminar
    9. No entanto não resistiu a provar do estufado alheio. Se está tão feliz porque continua a justificar-se aqui?

      Pelos comentários deu para denotar que se julga mente aberta, com visões alternativas da vida.
      Que noção de felicidade é essa que ignora o fazer o bem, a empatia pelo próximo, o não fazer aos outros o que não queremos que seja feito a nós...ele traíu consigo, é tão culpada quanto ele, participou no acto. A única coisa que demonstra é a sua frieza e egoísmo - apenas a sua vida lhe importa, independentemente das consequências. O carpe diem é uma ilusão, há sempre consequências e vêm sempre ter connosco.
      Deve ser a mesma felicidade que ele diz ter com a mulher.
      Boa sorte com o futuro!

      Eliminar
    10. Não comeu o estufado, ficou-se pelas ervilhas. (Lol! Esta analogia...) Comeu e seguiu.
      Não, não é tão culpada quanto o marido, não tem relação nenhuma com a mulher dele. Esta dúvida/confusão injustificada teima em persistir. Livra!...
      Se a autora é feliz ou não: isso preocupa-a/o?

      Eliminar
    11. ...evitando responder já diz tudo :)

      Eliminar
  19. A "culpa" não é das mulheres, neste caso a culpa é claramente de ambos. O que quis dizer, é que se não houvessem tantas mulheres a permitirem-se dormir com homens casados ... eles com certeza também não teriam tanta hipótese de o fazer, certo? Quanto a eles, com ou sem sexo fora do casamento, o mais é continuarem a serem traidores porque há muitas formas de trair ... mas não se esqueça, também há erros que se cometem, mesmo para com aqueles que ama muito ... quem sabe, você não foi apenas um erro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai e tal foi um erro??!
      Um erro é sair do escritório e carregar no botão errado.
      Este "erro" obrigou a planeamento, ao percurso, à esconder os custos, etc etc etc

      Eu acho que o problema é do homem. Ponto. Quem trai não vale m**** nenhuma. Mas ir para a cama com um homem casado é daquelas coisas que não compreendo. E a pseudo preocupação da autora é para rir.

      Eliminar
    2. Não me isentei de culpa em nenhum momento. Não fui um erro, o nosso ato é que o pode ter sido, mas não é isso que está em causa.

      Eliminar
  20. JF: Conhece muito pouco.

    ResponderEliminar
  21. Sempre que o(a)s autor@s dos segredos comentam o segredo perde logo a misticidade.
    Esta necessidade de justificação vai totalmente contra a ideia de um segredo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem sempre a hipótese de não ler os comentários. O segredo tem uma questão, se houve a amabilidade de me responderem, penso que não é errado partilhar ideias.

      Eliminar
  22. Pergunta à autora:
    E não a incomoda dormir com um homem que sabe estar a trair a mulher? Eu entendo que queira só sexo, nada de amor, mas não a incomoda estar com um homem casado? Não digo que a autora tenha responsabilidades para com a mulher, não é isso. Mas escolheu estar com um homem quando sabe que ele tem um compromisso com outra pessoa, pessoa essa que está a ser enganada. Isto não lhe causa mais nenhum sentimento para além da indiferença e da curiosidade (em saber porque diz ele que a ama se depois a trai)?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não causou. Para além da curiosidade, só a certeza que não se pode confiar em ninguém.

      Eliminar
  23. Sabem o que é mesmo triste? É amar uma pessoa, ter um compromisso assumido, não trair e depois ver este tipo de coisas.
    Qualquer um de nós pode trair, é impossível descobrir tudo excepto se tivermos relações completamente doentes e possessivas.
    Eu não imagino estar no lugar de alguém que descobre que a pessoa a quem foi sempre fiel andava a dormir com outra qualquer. E a parte de ser "só sexo" é ainda pior... Que raio?! Parecem cães com cio em vez de pessoas inteligentes... Se fosse porque se apaixonou perdidamente sempre era mais compreensível.

    Eu não posso dizer se o meu marido me trai ou não. Não desconfio de nada mas se o fizesse gostava de ter quem me contasse para eu poder ir à minha vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com o que diz e foi a partir desse pensamento que "nasceu" o segredo.
      (não me estou com isto a desculpar da situação)
      A parte do "só sexo" ser coisa de cães com cio já não concordo tanto, mas isso tem a ver com a forma de ver a vida e o próprio sexo.

      Eliminar
    2. O "cães com cio" tem a ver com a total falta de consideração para com a pessoa com a qual se OPTA por estar casado. Ele é tão descontrolado (como um cão com cio) que não consegue pensar no que está a fazer à outra pessoa??
      Se não quiser ser monogamico tem muitas opções e nenhuma delas tem que passar por trair e enganar a mulher.

      A autora podia ter relações com 50 homens seguidos que me era indiferente o que não me é indiferente é a total falta de respeito para o outro com o qual se assumiu um compromisso. É que ninguém obriga ninguém a ficar numa relação que não quer...

      Eliminar
  24. Eu ando pela primeira vez com um homem casado.estou solteira há 3 anos, ele casado há 10 anos com 2 filhos e vive a 120 kms da minha área. Conheci-o num site para encontros. Primeiro, Encontramo-nos e passamos a tarde para nos conhecer. Passada uma semana ele veio a Lisboa ter comigo. Fomos para um motel e passamos e tarde aos beijos, carinhos e algum sexo. Ele nem se lembrava do sexo. Só queria tocar no meu corpo e beijar me . Passados 4 dias já estava outra vez comigo pq queria tomar café. Encontramo-nos e só me fazia carinho, abraçava me etc...ele trata-me como uma princesa, passa o dia todo em contato comigo de manhã até eu dormir. No meio disto tudo, ele diz que ama a mulher, já a traiu várias vezes mas passa o dia a falar comigo e quando está comigo dá-me imensa atenção mais do que sexo e tal como a autora fico confusa. O meu interesse por ele é nenhum, sei que é apenas um caso mas enquanto eu quiser hei-de tê-lo. Não tenho pena nenhuma da mulher pq ela já soube que ele o traiu e nunca pediu o divórcio. Como tem boa vida, fecha os olhos. Ninguem é vitima.Fazemos escolhas. Nesta fase, o meu caso faz sentido! Ele dá-me muito mais do que eu a ele! E gosto disso! Nos sites de encontros, são centenas de homens casados a caçar. Apesar de tudo, eu confiar em homens, nem pensar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já ouvi esta história tantas vezes ... e ainda assim, choca-me sempre! Opá ... isto é tão triste, tão oco, tão vazio.

      "ele trata-me como uma princesa" ... o seu conceito de princesa parece-me tão, mas tão distorcido.

      Não se iluda, você é uma vítima sim ... das suas escolhas, cada vez que opta por perder o seu tempo com um mal amado e por isso não sabe o que é confiar num homem ... quando um dia decidir ter um homem a sério vai perceber a diferença e Deus queira que não perca a oportunidade de sentir a grandeza de um amor.

      Eliminar
    2. Não sei se seria capaz de algo assim, porque acabaria por me envolver sentimentalmente. Não tenho um caso com a pessoa, foi uma vez. Isto não é uma crítica, nem sequer estou em posição disso, é somente a minha visão do meu caso.
      O que não entendo é amar uma pessoa e estar com outra, e foi essa a "intenção do segredo". Mas acredito que muitas vezes a pessoa enganada não o seja de facto e prefira fazer de conta que não sabe. Ainda assim, acho que é sempre uma vítima na história.
      Sem ironias ou julgamentos, seja feliz com as suas escolhas. No fundo é o que todos procuramos, ser felizes

      Eliminar
    3. Será que é possível sermos felizes quando estamos de forma directa ou indirectamente a maltratar outra pessoa?

      Eliminar
    4. Isso sim é traição. Isto sim é muito triste...Se ele amasse a mulher e estivesse bem com o casamento que tem não ia procurar esse tipo de cumplicidade noutro lado. Aqui já deixou de ser só sexo. Para todos os que me criticaram anteriormente não é isto que defendo.

      Eliminar
  25. O que a autora fez não passa de um self-serving bias - ela reafirmou na sua mente que todos os homens não são dignos de confiança, logo livra-se de qualquer avaliação moral auto-imposta ou peso na consciência; ele confirma que só a mulher tem valor, todas as outras são fáceis.
    Quanto à pergunta do segredo, sim, é possível confiar em alguém, mas convém essa pessoa ter um valor moral irrepreensível. Coisa que nem você nem o seu amante têm. Nós avaliamos os outros à luz daquilo que fazemos, é normal que não compreenda a noção de 'confiança'.

    ResponderEliminar
  26. Os cães andam kms para ir ter com a cadela que está com cio. É isso, os humanos é igual. Sem tirar nem por.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguns humanos... Aqueles que não evoluíram e agem só com base nos seus instintos primitivos.

      Eliminar
  27. 93 comentários?? Uauuuu...isto só demonstra que o tema da traição é muuuito assustador.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A traição está muitas vezes à nossa frente, por se gostar da pessoa não se vê. Sim é um tema assustador porque não tem fim e pode ser aplicada em muitos situações.

      Eliminar
    2. Será o único tema ou dos poucos a despertar interesse.
      Os segredos mais fofos passam ao lado, não dá para criticar ninguém.

      Eliminar
  28. Esse homem não vale nada, é o que é.

    ResponderEliminar