sexta-feira, 15 de junho de 2018

Segredo.15.14


8 comentários:

  1. Deverias procurar ajuda. Isso não é saudável nem para ti nem para o teu filho.
    Já pensaste que podes transmitir essa insegurança toda para ele? E isso poderá reflectir-se em muitas coisas...
    Procurar ajuda não é nenhuma fraqueza, antes pelo contrário :)

    ResponderEliminar
  2. Que paranóia... Isso faz mal ao miúdo...

    ResponderEliminar
  3. Também tenho!!
    No supermercado, enquanto tiro os produtos das prateleiras, agarro-o pela perna para ter a certeza que não sai do lugar dele no carrinho.
    Posso ser paranóica, mas nunca se sabe...

    ResponderEliminar
  4. Sente esse medo inexplicável porque deposita toda sua fé, amor, e esperanças nesse filho. Se algo lhe acontecer, a sua vida deixa de fazer qualquer sentido e isso faz com que o seu inconsciente esteja em constante alerta. Mas de nada serve criar cenários nem ou de sofrer por antecipação, você devia baixar um bocadinho a guarda e aprender urgentemente a respirar. Não tem que confiar no mundo, mas não pode também vê-lo como se fosse composto apenas por vilões. O seu medo vai tornar-se uma obsessão, uma paranóia, e, com o tempo, você vai acabar por condicionar completamente a vida e o desenvolvimento natural do seu filho. Vai ensiná-lo a partilhar os seus medos e educá-lo a ter medo de tudo.

    Assim, se ama assim tanto o seu filho. Não condicione a vida dele...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desta vez concordo plenamente com o Francisco.

      Eliminar
    2. Concordo Francisco.

      Eliminar
  5. Que paranóia doentia...
    É normal preocupar-se.
    Não é normal ter esse medo constante que irá de certeza ser um prejuízo na educação do filho

    ResponderEliminar
  6. É normal preocupar-se, mas não é normal ter esse medo constante.

    ResponderEliminar