terça-feira, 19 de junho de 2018

Segredo.19.17


11 comentários:

  1. Se é que se pode considerar uma motivação, eu fiz algumas coisas desde os 23 até aos 30... e mesmo este último trabalho, sendo o melhor de todos, nunca se sabe até quando durará...

    ResponderEliminar
  2. Depois de terminar a licenciatura e por ser um pouco difícil de encontrar colocação na minha área, andei a sentir-me completamente perdido. Não sei se estás numa fase semelhante mas acho que todos passamos por isso... Nem sabemos para que lado nos havemos de virar.

    Desejo-te sorte e resiliência.
    O teu tempo irá chegar. ;)

    ResponderEliminar
  3. Não sei que idade tens, nas eu tenho 44 e estou exactamente na mesma...

    ResponderEliminar
  4. A vocação ganha-se através do processo que nos leva à descoberta do mundo, por isso, se está à espera que ela venha ter consigo, vai morrer muito velha e cansada de tanto esperar por ela, sem nunca a encontrar. Não é ela que deve vir ter consigo, você é que tem de partir ao encontro dela. Há um proverbio chinês que diz: "As vezes encontramos o nosso destino no caminho que tomamos para evitá-lo", por isso, mesmo que tome o caminho errado, o que é realmente importante é avançar...

    ResponderEliminar
  5. A vocação por vezes demora a vir ao de cima...mas ela chega

    Hoje em Caminhos Percorridos - Perigos de usar o Telemóvel à mesa

    ResponderEliminar
  6. Eu encontrei a minha verdadeira vocação aos 43 anos. Tirei outro curso e agora sou feliz e bem sucedida, finalmente!

    ResponderEliminar
  7. Por vezes demoramos tanto tempo a "encontrar-nos"!
    Beijinhos,
    https://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  8. Não sei se o problema será não ter vocação ou simplesmente não saber o que fazer da vida. Eu sinto que tenho vocação para muitas coisas, mas nenhuma dessas coisas é o que eu quero fazer profissionalmente, por um motivo ou por outro. Também me sinto perdida muitas vezes, sem saber o passo seguinte.

    Tirei o curso que queria e para o qual achava (e acho) que tenho vocação, aquilo que adoraria fazer para toda a vida, mas ainda não tive oportunidade de exercer Fui fazendo outras coisas, na qual sei que fui boa, mas nunca me senti realizada e acabei por deixar esses empregos. Atualmente trabalho numa empresa que adoro, faço coisas que não gosto por aí além mas estou bem aqui, por enquanto. Até ver... Não sei o que farei a seguir, quando este emprego acabar (como acabam todos). O futuro é uma incógnita.

    ResponderEliminar
  9. Eu tenho 34 anos e estou na mesma situação. Tirei um curso que gosto na teoria, mas detesto na prática. Exerci e não gostei. De resto, não sei o que quero fazer. Já trabalhei noutras áreas mas não é aquilo que quero nem tenho jeito. Também me sinto perdida.

    ResponderEliminar