quinta-feira, 12 de julho de 2018

Segredo.12.17



Será mesmo verdade que não se esquece o primeiro amor? 
Eu e a minha primeira namorada namorámos bastante tempo e fomos muito felizes. Eu acabei com ela e sinto que foi a decisão certa e penso que está resolvido na minha cabeça. Não me arrependo. 
Já namorei com algumas pessoas depois disso, incluindo agora que namoro com alguém com quem sou muito feliz e amo muito. 
No entanto, sempre que vejo a minha primeira namorada por acaso (às vezes passados meses) é como se me faltasse o ar e o meu coração acelera, e por umas horas não consigo pensar noutra coisa. 
Depois acaba por passar e retorno à minha vida.

39 comentários:

  1. Deve ser da marca de perfume que ela usa...
    Tem gente que usa aromas de perfumes tão fortes que quando passam por nós até parece que nos falta o ar, o nosso coração acelera e levámos horas a esquecer o cheiro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! Pois... Não, não me parece ser disso.
      Mas obrigado pelo comentário... Ajudou imenso! ...

      Eliminar
    2. Hahahaha, muito subtil da sua parte...ok, acho que mereci essa... :)

      Eliminar
    3. Tem falta de ar, olhe use uma bomba xD

      Eliminar
    4. Anónimo(21:46), só se for uma bomba daquelas do Carnaval...para fazê-la estoirar perto das pessoas que mencionei e afugentá-las com o susto... :))

      Eliminar
  2. Acho que depende. Pelo menos falo por mim. O meu primeiro namorado (durou 5 anos) não me diz absolutamente nada. Já outros que vieram a seguir provocam um efeito parecido com o que relata. Geralmente são aqueles que me magoaram mais, não sei se tem alguma ligação ou lógica sequer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No caso acho que foi mais ao contrário. Eu que a magoei (sem querer)...

      Eliminar
  3. Acontece a mesma coisa comigo. Mas no meu caso, já não o via á alguns anos até que dei com o facebook dele, a partir desse dia, dou por mim a visitar constantemente o perfil dele e mesmo passados 17 anos, parece que tudo voltou para trás na minha cabeça! O primeiro amor marca sempre uma pessoa! Não queria morrer sem voltar a falar com ele para lhe dizer algumas coisas que ficaram por dizer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 17 anos?!
      A mim "só" passaram 4 anos... Estou a ver que vou continuar a penar...

      Eliminar
  4. Nós nunca esquecemos as pessoas que amámos. Agora, isso não significa que continuemos a amá-las.
    Se eu fosse a tua namorada não ia gostar nada disso.

    ResponderEliminar
  5. Existem pessoas na nossa vida "que deixam um pouco de si e levam um pouco de nós"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei de ler este comentário, Gonçalo :)

      Eliminar
    2. É apenas a realidade. Se gostou de ler, é sinal que se identifica ou concorda com o mesmo! ;)

      Eliminar
    3. Sei o motivo de ter aplicado essa frase neste segredo :)

      Eliminar
    4. Ah, e já agora, porque é que gostou?

      Eliminar
    5. Porque não arranjam um quarto os dois?

      Eliminar
    6. Tantos "amigos invisíveis"... :D Deve ser para me trollar, de certeza! LOL. I'm out!

      Eliminar
    7. Talvez já o tenhamos ;)

      Eliminar
  6. O primeiro amor é de arrepiar até aos ossos! É o amor da novidade, da loucura, do exagero, do tudo ou nada. O meu primeiro amor é sem dúvida o geande amor da minha vida e eu sempre o soube desde o dia em que acabou. Durou um ano, um ano intenso de descoberta, de fascínio, de loucura, de entrega. Passado esse ano, acabamos a relação, mas não ficamos resolvidos, nunca ficamos. Entretanto surgiram outros amores, mais calmos, vividos com outro conhecimento e outra maturidade. Após dois relacionamentos terminados, passados 7 anos quis o destino que nos voltassemos a encontrar, e cá estamos nós juntos há outros 7 anos. E eu tenho a certeza que é um amor para a vida toda. O primeiro amor é sem dúvida o amor da minha vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo das 03:43, que história bonita :)

      Eliminar
    2. No meu caso, foi o segundo amor. Tive o grande azar de o primeiro namorado que tive se ter revelado uma pessoa abusiva e um stalker no final da relação. Nunca vivi essa inocência do primeiro amor, fiquei logo vacinada. Mas, felizmente, com o segundo namorado vivi tudo isso que descreve. Ficará sempre guardado num lugar especial, só dele :)

      Eliminar
  7. Eu reencontrei-a no meu local de trabalho, passados alguns anos. Não foi o primeiro amor, mas foi o primeiro "a sério" e com toda a intensidade possível.

    Evito ao máximo contacto ou estar com ela, a não ser um breve "bom dia" e "boa tarde", mas que custa a engolir e a passar, custa. Falta o ar e muito mais. No outro cruzá-mo-nos nas escadas, e até tropecei. Enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tropeçou? Hahahaha... Ri-me muito agora! Mas sim, é basicamente isso que acontece comigo...

      Eliminar
    2. Ahahahah
      tão verdade!

      Eliminar
  8. Uma vez o meu psicólogo disse me que é natural isso acontecer quando vemos uma pessoa que mexeu muito com as nossas emoções e não tem nada a ver com esquecer ou não esquecer a pessoa. Normalmente isso acontece com o primeiro amor porque costuma ser o namoro mais intenso,mais sofrido, em que vivemos convencidos de que é eterno, etc etc..
    No meu caso isso acontece me com o meu segundo amor.. Precisamente porque foi o mais intenso e com um fim duro.

    ResponderEliminar
  9. Penso que ficas assim por haver algo aí que não ficou resolvido. Algo por dizer, um pedido de desculpa. Qualquer coisa. Aconteceu comigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez um pedido de desculpa...

      Eliminar
  10. Reencontrei-o passados 16 anos , senti borboletas na barriga, pele de galinha e não resisti a roubar-lhe um beijo. Tive que me afastar porque a presença dele mexe comigo e vice versa! Marca e nunca se esquece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois. Tenho medo de fazer uma "estupidez" dessas. Também me afastei.

      Eliminar
  11. É natural isso acontecer....ficaram boa memórias e isso vem ao de cima inconscientemente, mesmo que tenhas feito alguma coisa de mal a ela.
    Relaxa e segue a vida. são memórias e não deixes isso atrapalhar a tua nova relação :)

    ResponderEliminar
  12. penso que está resolvido na minha cabeça...
    nota-se que está resolvidíssimo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No sentido em que se não a vir (e só a vejo raramente) nunca penso no assunto. Segui a minha vida normalmente até hoje...

      Eliminar
  13. O melhor é seguir a sua vida porque ela deve estar magoada, tente daqui a 10 anos!

    ResponderEliminar
  14. Mal me lembro do dito “primeiro amor”, porém nunca me esqueci de uma pessoa que foi muito significante para mim. Depois de alguns “amores” antes e um “depois” jamais apaguei da memória essa pessoa. Já não o vejo há quatro anos mas de vez em quando trocamos e-mails e sim também fico como tu. Nesse estado de nervosismo e ansiedade.
    Não acho que o “primeiro amor” ou seja o primeiro namoro a sério seja inesquecível. O que fica para sempre é o “primeiro amor” seja ele encontrado no primeiro, segundo, terceiro etc namorado.

    ResponderEliminar
  15. tenho uma pessoa que saiu da minha vida, de uma forma pouco bonita, e que me causou mesmo muita dor...mas sei que se a vir eu sei que ela vai ver nos meus olhos que ainda mexe comigo...nunca mais nos vimos porque "a vida acontece" e eu agradeço por isso.

    ResponderEliminar
  16. Tem pessoas que nos lembramos sempre delas, mas quando realmente amamos outra pessoas, o resto não importa, não queremos saber de amores do passado para nada.

    ResponderEliminar