segunda-feira, 18 de março de 2019

Segredo.18.15


20 comentários:

  1. As pessoas são diferentes. Eu, por exemplo, tenho uma relação saudável e feliz e não tenho qualquer vontade de estar com outro homem que não o meu. Acho que deve fazer o que a fizer feliz, mas antes disso tudo penso que tem de conversar com o seu companheiro acerca disso, senão será uma traição. Independentemente do amor que sente por ele e mesmo que esse "envolvimento" que deseja não signifique muito para si. Pense bem no que quer fazer.

    ResponderEliminar
  2. se ele não pensar do mesmo modo... estarás a destruir uma bela relação... isso, para a maior parte das pessoas é traição

    ResponderEliminar
  3. Pois.... ou fala com ele e ele aveita e pode fazer igual. Ou não aceita e fica com ele sem trair.
    Eu não suporto que o meu companheiro tenha sexo com outra, ponto final, é uma intimidade que quero que só tenha comigo, e sei que muitas vezes o sexo leva a amor ou a que se aproximem demasiado.

    ResponderEliminar
  4. Muito bla bla bla para dizer que não ama o seu companheiro. Mas se quer assim tanto meta as cartas na mesa e assim podem os dois ser promiscuos sem pesos na consciencia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela não disse que não ama o companheiro. Disse que gostava de ter uma sessão de sexo com outro homem, sem envolvimento amoroso. Um one night stand, por exemplo. Nem toda a gente dá ao sexo o valor de definir quem ama ou não alguém. Se o namorado aceitar e quiser ou não fazer o mesmo com outra pessoa, isso não significa que não se amam mais. O importante é que ele saiba e concorde. Duas pessoas que não baseiem o seu amor na exclusividade sexual podem continuar a amar-se enquanto têm sexo com outras pessoas além do parceiro de relacionamento.

      Eliminar
  5. Vê bem no que te metes. Poder de estragar uma relação boa por uma aventura é um risco demasiado grande.
    Para além de ser traição (suponho que não lhe contarias e ele não concordasse com isso).

    ResponderEliminar
  6. Bem, das duas uma.
    Ou falas com ele, e ele aceita fazerem algo
    Ou falas com ele, e ele não aceita (e corres o risco de o perder).
    Ou esqueces isso.
    Ou acabas com ele para ires viver isso, e talvez encontrar alguém que queira poligamia para si mesmo.

    ResponderEliminar
  7. Comigo levavas uns patins, na hora. Mas lá está, nada como lhe perguntares...

    ResponderEliminar
  8. Bem...se acredita assim tanto na poligamia no sexo, também deve acreditar na partilha desses valores e que o seu companheiro seja perfeitamente capaz de ter uma relação sexual com outra mulher sem sentir amor por ela. Assim, converse com o seu companheiro, faça-lhe essa "proposta" de vida, e, se ele concordar e gostar da ideia, façam bom uso da liberdade que ofereceram um ao outro e que a cama seja capaz de chiar até quebrar, mas se um de vós depois disso sofrer de ciúmes por aquilo que o outro fez, não vão poder dizer que não estavam nada mas mesmo nada à espera disso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente, acho que está a arranjar lenha para se queimar.
      Se está assim tão bem... para quê tentar deixar de estar? 🙄

      Eliminar
    2. Anónimo(10:34), se a autora do segredo sente um anseio assim tão forte de ter uma experiência sexual com outro homem, é porque lhe falta alguma coisa na vida dela e a relação que ela vive com o seu companheiro não está assim tão bem quando à partida ela deve julgar...

      Eliminar
    3. Então tem boa solução: termina a relação e vai explorar tudo o que quer.
      Porque é pouco provável que ele goste da ideia.
      Anónimo das 10h34

      Eliminar
  9. Se soubesse o que sei hoje, jamais deixava que a "tal curiosidade" ganhasse! Quem ama a pessoa com quem está e tem uma boa relação jamais deve "pular a cerca" seja de que maneira for... se estais bem, deixai-vos tar quietos, é o melhor conselho que lhe posso dar! Nada paga o AMOR!

    ResponderEliminar
  10. Tive um namorado que me deixou porque queria ter outras experiências. Mais tarde percebeu que perdeu alguém que realmente gostava dele e fazia tudo por ele. Agora quis aproximar-se, mas já é tarde. Apesar de eu não ter ninguém, jamais voltaria a ter algo com ele. Não consigo, fui abandonada e o meu amor por ele acabou por desaparecer. Quero com isto dizer que deves pensar muito bem antes de agir. Pensa de facto no que é mais importante para ti.

    ResponderEliminar
  11. Mas se és tu que acreditas numa relaçao de poligamia entao devias SÓ te envolver com quem tivesse os mesmos ideiais que tu e nao escolheres quem pensa de forma diferente.
    Enganar o outro e faze-lo de parvo e humilha-lo é uma escolha que nem deveria estar a ser argumentada na tua cabeça. (para quem é monigaminico ser traido é uma dor imensa, uma humilhaçao imensa. Nao há o "ai é só sexo, nao conta"

    ResponderEliminar
  12. Percebo o que diz porque vivo neste momento o mesmo dilema. Anda a consumir-me internamente e só quem sente o mesmo percebe o que isto significa. Não tem nada a ver com trair ou deixar de a amar.
    E é difícil falar sobre isto com outras pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, parece que só dividem o mundo em preto e branco!
      Se quiser falar, o Shiu pode dar o meu mail ;)
      Autora do segredo

      Eliminar