segunda-feira, 20 de maio de 2019

Segredo.20.17


8 comentários:

  1. Cuidado com a tua saúde mental. Essa frustração durante muitos anos não te faz bem... Estou num trabalho "pesado" psicológicamente e estou a tentar abandonar o mais rapidamente possível. Com filhos fica tudo mais difícil mas olha pela tua saúde também! Boa sorte. :)

    ResponderEliminar
  2. Comece a procurar outro emprego ou algo que a realize profissionalmente, senão vai ser frustrada o resto da vida. Não arranje mais desculpas. Quando aparecer outra coisa, despede-se do sítio onde está.

    ResponderEliminar
  3. Estou exactamente igual...

    ResponderEliminar
  4. Se não fosse o meu filho...
    Quer isso então dizer que atribui ao seu filho as culpas por ter de viver tão frustrada profissionalmente...?

    ResponderEliminar
  5. Eu não era bem o trabalho mas sim a companhia para a qual trabalhava. Fui enviando currículos, fui a entrevistas. Uns rejeitaram a minha aplicação, outras propostas recusei eu. Já que era para mudar ia tentar arranjar algo melhor. E arranjei. Temos de ter é um pouco de tempo para procurar. Por isso, não desista e se não o fizer por você faça-o pelo seu filho :)

    ResponderEliminar
  6. A minha mãe dizia a mesma coisa... Despejava em mim as frustrações do trabalho e obrigações domésticas. Atirava-me constantemente à cara que estava só à espera que eu terminasse o curso para largar o trabalho.

    No final de contas só se despediu 3 anos depois de eu terminar o meu curso, sendo que eu já era financeiramente independente desde que terminei o curso.

    Não deixe que o seu filho sinta essa frustração... Procure algo melhor !

    ResponderEliminar
  7. Eu pelo bem do meu filho, pedi que me despedissem. Era uma amostra de gente engolida pela depressão causada pelo local de trabalho. Ainda estou em casa e todos os dias me custa ser considerada parasita da sociedade porque vivo às custas da Segurança Social como muitos dizem.... Lógico que também tenho um suporte financeiro que me permitiu fazer isto e digo-lhe se conseguir, pelo seu filho, venha embora. Você estará mais feliz e ele também. Boa sorte

    ResponderEliminar