quarta-feira, 22 de maio de 2019

Segredo.22.17


17 comentários:

  1. Não tens que o fazer. Não é obrigatório.

    ResponderEliminar
  2. Eu apesar de eu não querer ter filhos por muitas razões, acho que este seu medo é comum. Se as pessoas fossem mais humildes e não falassem da maternidade como se nascessem a saber tudo, você não teria tanto medo, porque perceberia que é mais comum do que pensa.

    ResponderEliminar
  3. A questão é outra! Queres e tens medo? Porque acho que todas as mulheres têm medo (da responsabilidade, do parto...). Ou não queres e não tens coragem de assumir? Digo-te isto como uma mulher que assumidamente e perante caras feias cheias de julgamento, assume que não quer ser mãe. Não gosto de crianças, não quero essa responsabilidade, essa limitação (porque digam o que disserem a tua vida pessoal não volta). Nem me consigo imaginar gravida! E achei que assumir isto socialmente seria dificil mas não. A idade foi-me trazendo cada vez mais certeza que não quero e não me importa falar sobre isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida pessoal volta. Não sei que pessoas conhece ou como pode afirmar tal coisa se não tem filhos.

      Agora obviamente que nos primeiros anos a vida muda e muito. Também se fosse para ficar igual não se tinha filhos.

      E quem não quer a responsabilidade, não gosta ou simplesmente não quer ter filhos tem todo o direito.
      Até acho que para assumir publicamente que não se quer ter filhos é preciso coragem ( infelizmente). As mulheres são muito pressionadas para ter filhos e é uma estupidez.

      Eu tenho e não os trocava por nada, faço todas as coisas e já não me sinto minimamente limitada.
      Obviamente que tb depende das pessoa, do conceito de diversão e estilo de vida. Se para mim ter vida pessoal fosse por exemplo passar férias de meses longe de Portugal ou em zonas "child free" se calhar sentia muito mais limitações à minha vida.

      Mas cada pessoa vive a sua vida à sua maneira e quem não quer filhos que não os tenha porque, sim, a vida muda e é fantástico e maravilhoso apenas para quem os deseja.

      Eliminar
  4. Eu não quero engravidar, não por medo, mas porque tenho muitos outros motivos para tal, como por exemplo o não querer ter as limitações que vejo nas mães à minha volta. Não preciso que me digam que ser mãe é maravilhoso porque me basta ver a vida de várias amigas (que eu não quero mesmo ter). Não temos todas as mesmas ambições, ainda bem que há quem queira ter filhos e ainda bem que há quem não os queira ter. Tens de perceber qual a base do medo que sentes, porque acho que mesmo as mulheres que querem muito ser mães devem sentir algum medo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei deste comentário, reflete a minha opinião. Ontem fui ver uma grande amiga que teve o 2º filho à dias, pode ser um momento de felicidade imenso, mas não é o que olhando à minha volta eu vejo reflectido na vida de quem os têm. E não não é arranjar forma de justificar o meu não desejo de ser mãe, adoro crianças (sou educadora de infância), mas a maternidade não me diz nada.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Ou vocação... nem todos e todas temos.

      Eliminar
    2. Podia questionar um monte de coisas. A coragem, a vocacao, a vontade, o espírito de sacrifício...
      Porque logo a paciência?

      Eliminar
    3. Anónimo(01:37), porquê a paciência? Pela mais simples das razões. A paciência é a mãe de todas as virtudes, inclusive todas essas que você citou, logo, por consequência, também é a resposta certa para a maioria dos problemas...

      Eliminar
    4. A paciência não é a mãe da vocação. Muitas pessoas que optam por não ter filhos fazem essa escolha por saberem que não têm vocação para a parentalidade.

      Eliminar
    5. Anónimo(10:06), é impossível dissociar uma coisa da outra. Sem paciência...também não existe vocação que subsista ou perdure. Ponto.

      Eliminar
  6. Toda a gente está no seu direito de querer ter filhos ou não, é certo.
    E não temos de julgar ninguém por isso.
    Por outro lado, sinto que existe um julgamento de quem não quer ter filhos, em relação a quem os quer, ou a quem os tem.
    Comentários como "a tua vida nunca mais volta ao mesmo", "deixas de ter vida pessoal", "não quero ter essa vida horrível que elas têm"... Tipo, para quê?
    Se não querem ser julgadas, não julguem. tão simples assim.
    Nem todas temos de ter as mesmas ambições, é verdade. Concordo, subscrevo, assino por baixo. Acho que uma mulher que não queira ser mãe, seja pelos motivos que for não deve ser questionada ou julgada. Eu nunca o fiz nem farei. E este princípio aplica-se à maternidade, às profissões, às relações, a tantos modos de estar na vida!
    MAS não temos de julgar quem está do outro lado!

    Dizer isso de quem quer ser mãe, ou de quem é mãe, é o mesmo que querer ser solteiro e dizer "porque estar numa relação é horrível" ou que "é uma limitação". Epa... é horrível e é uma limitação para vocês. Para quem quer e se sente feliz assim, não é.

    Mais uma vez, tudo se resume a isto: as mulheres que não querem ter filhos queixam-se que são julgadas, mas consistentemente oiço muitas delas a julgarem quem os quer ter e muitas vezes falam disso como se fosse a pior coisa do mundo. É para vocês! Mas ninguém vos obriga a ter! Então não tenham mas deixem ser felizes quem escolhe esse modo de felicidade (por muito que vos custe a aceitar que ter filhos é um motivo de felicidade mais do que uma limitação) ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acho que as pessoas o digam com esse sentido. Eu posso dizer que ter filhos é uma limitação, mas não estou a pensar que é uma limitação para todas as pessoas, estou a pensar em mim. É uma forma de falar. Mas geralmente, o que digo é que não quero ter filhos porque não tenho esse tipo de amor para dar. :)

      Eliminar
    2. Iudo bem, dizer isso é uma coisa.
      Mas refiro-me a dois comentários anteriores em que retratam a vida de quem tem filhos como limitativa e que "viram a vida das que tiveram bebé há dois dias"... Acho esse tipo de comentários depreciativos e já os ouvi em pessoa e irrita-me :P
      Se acham isso, ok , ninguém as julga, mas elas julgam a vida de quem tem filhos como sendo horrível. Totalmente diferente do que a anónima das 10h01 diz :)

      Eliminar