sexta-feira, 26 de julho de 2019

Segredos de Verão


191 comentários:

  1. Estou apaixonar-me por uma colega de trabalho, e não sei se sente o mesmo, uma vez que diz-se hetero. Mas as suas atitudes para comigo deixa-me confusa, estará ou não interessada? Não tenho coragem de assumir que sou lésbica...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que para já não devias falar abertamente sobre o que ela sente ou quer. Continua nas investidas e vê no que isso leva..

      Eliminar
    2. Se ela diz que é hetero por que é que mete isso em causa? Dá a sensação que por ser gay e se estar a apaixonar por ela está na expectativa que afinal ela não seja assim tão hetero. Já passei por uma situação semelhante: também sou hetero e gosto ser atenciosa com toda a gente e houve quem levasse isso na perspectiva de eu ser lesbica não assumida por que estava a ser atenciosa com uma lésbica. Nada simpático nem respeitador da vossa parte.

      Eliminar
    3. A minha história começou assim...
      4 ou 5 meses depois de nos conhecermos uma colega apaixonou se por mim! Não me apercebi logo, mas gradualmente foi sendo mais notório. Eu, dita hetero e numa relação que já tinha os dias contados, acabei por me apaixonar por ela também!
      Eu é que acabei por me declarar a ela. Soube depois que ela nunca o teria feito por pensar que nunca olharia para ela dessa forma, por me encontrar na altura numa relação com um homem!
      Nunca manifestei interesse por mulheres anteriormente! Concluo que me apaixonei pela pessoa, independentemente do género!
      Hoje, estamos juntas e continuamos loucas uma pela outra!

      Eliminar
    4. Por vezes queremos tanto uma coisa que até vêmos coisas que não existem. Isso já me aconteceu talvez ela seja mesmo hetero e talvez ela tenha uma atitude normal consigo. Não comece a pensar em possíveis sinais que ela têm para consigo se ela é hetero e assume isso respeite e aceite.

      Eliminar
    5. Completamente. irrita-me imenso essa atitude de quem é homosexual, de quando se interessam por alguém acham logo que a outra pessoa, mesmo que seja hetero, é porque "não se assumiu". lol

      Eliminar
    6. Anónimo de 30 de julho, ela não está a dizer que a outra pessoa "hetero" não se assumiu como gay. Pelo que li e percebi está a dizer que as "atitudes dela são confusas", não sabemos quais são as atitudes, muitas vezes pessoas heteros podem passar a ideia errada, pode até a amiga gostar dela da mesma forma, ou não, existem também aquelas que gostam de "flirt". De todas as formas, estar numa situação de dúvida é complicado, principalmente para quem não quer se assumir.

      Eliminar
    7. Anónimo das 20:54 e as pessoas estão a dizer que ela por estar apaixonada pode estar a ver coisas que não existem: atitudes que se ela não estivesse apaixonada não meteriam confusão nenhuma.

      Eliminar
  2. Estou à espera dela há mais de dois anos e meio, no entanto, não a tive a ela nem a mais ninguém.
    Vejo agora que apenas lhe interessa ter alguém que esteja sempre aqui para ela, que lhe dê apoio, que se preocupe.
    Sei que se começar uma relação com outra pessoa ela me irá deixar de falar, mas sei também que estou cansada de tanto egoísmo, de se tratada como se se fosse um objecto.
    Ela não sabe ainda que o meu amor por ela acabou, que quero encontrar alguém que me queira também.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E acho que faz muito bem. Isso não é vida para ninguém. Vá mas é ser feliz :)

      Eliminar
    2. Isso parece me mais uma relação tóxica do que outra coisa. Liberta-te...

      Eliminar
    3. Olá,
      Como a gente te compreende. Passámos relativamente ha pouquissimo tempo o mesmo que tu com alguém também tinha a mesma mentalidade. Parecia um autentico loop. Ora queria algo, ora não queria, inventava de tudo para não ter algo mais e quando parecia que era para avançar para algo mais sério, dizia sempre que o problema era dela, mas depois de inventar inumeras porcaria, já nos queria de volta, enfim...
      Até que chegou àquele ponto que mencionaste de amor passou a ódio e simplesmente apagámos-a da nossa vida.
      Se custou? Claro que custou e muito! Se deixámos de falar? Sim! Mas garanto-te que vais sentir uma sensação de alivio e não vais olhar mais para tras!
      O problema é que as pessoas não são sinceras nas relações! E depois dá nisto.
      Não obrigamos nada a ninguém, mas também não gostamos que façam pouco de nós!
      Espero que encontres esse alguém que te queira também e que te trate bem, porque nós também :-*

      Eliminar
    4. Olá!
      Agradeço imenso as tuas tuas/vossas palavras.
      Por momentos senti que estava a ser descrita a situação pela qual passei, que essa pessoa poderia muito bem ser a mesma de quem falei.
      É verdade que há pessoas que não são sinceras nas relações, que apenas apreciam a utilidade que possamos ter, e que que se descartam de nós como se fossemos meros objectos.
      Nunca ninguém perde por amar, perde sim quem não sabe receber amor, e esta pessoa não tem a noção do tamanho do que teve nas mãos e deitou fora.
      A certeza que me move neste momento é a de que alguém irá ter a sorte de ficar com o melhor de mim, e digo-o por saber por onde andei e o quanto me custou chegar até aqui depois de tanta dor.
      Obrigada por tudo e desejo que sejam felizes!

      Eliminar
  3. É errado, mas não lhe resisto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é que estás á espera que mude?! Não resiste pq tens esperança em algo.

      Eliminar
    2. Been there 😂😂😅

      Eliminar
    3. Porque é errado? Não aceite menos do que aquilo que você merece. 😉

      Eliminar
    4. Já senti isso por alguém, esqueci-o durante anos, e, agora, acho que, se o visse, ficaria com pena de já não lhe poder tocar.
      Sim, é solteiro. Eu também.
      Mas, não pode ser.

      Eliminar
  4. Segredo " gostava de puder pedir a algum homem para me "ver" e dizer se sou "atractiva" sexualmente, já não sei se sou ou não...ou se isto é apenas um complexo que o meu ex marido me meteu na cabeça"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Desculpa lá que te diga, mas o teu ex marido é um idiota. Deve ser daquele tipo de gente que se não for com aqueles standards, não é ninguém!
      Ainda bem que o largaste. Cada um é como é sexualmente. Por vezes, os que mais criticam, são aqueles que menos fazem!
      Falando pessoalmente, gostamos de brincar e não temos tabus com isso! Mas é uma coisa nossa.
      Nunca deixámos de ser menos por causa disso! Esperamos que encontres realmente quem te saiba valorizar! :-*

      Eliminar
    2. O teu ex disse isso por ser uma daquelas pessoas que sente necessidade de rebaixar as outras para se sentir bem.
      Deves aprender a gostar de ti, só assim irás perceber que o teu valor não se encontra no seres atractiva ou não. É muito melhor ter alguém que goste de nós pelo que somos enquanto pessoas do que apenas pelo nosso corpo.

      Eliminar
    3. Acho que foi o complexo que o seu ex marido lhe meteu na cabeça. As palavras tem o dom de atingir muito as pessoas. Pare de pensar no que o seu ex marido lhe dizia. Vai ver que vai ser uma pessoa muito mais feliz, e de bem consigo mesma! Felicidades!

      Eliminar
    4. Isso geralmente é uma questão de quimica. Podiam não funcionar bem os dois, mas concerteza funcionarás bem com outros.
      Ou então, o teu ex-marido não soube "ter mãos" para ti e carregou as culpas em ti. Acontece bastante.

      Não tens apetite sexual?! Não tens os teus desejos?! És ótima, acredita em ti!!!

      Não te recrimines ou fiques em baixo com isso. Terás muitas oportunidades, certamente, para perceberes que és bem boa!

      Eliminar
    5. O meu ex fez o mesmo.
      Sim, gostava de rebaixar. E tinha a mania que a pessoa tinha de ter certos requisitos (rabo bem feito, pernas bonitas,etc... senão só valia para "treinar"). E procurava química imediata, do tipo "plim já está...gosto dela" 😆
      Concluindo: era mais um idiota com a mania da superioridade, que só estava bem a esperar com críticas e a humilhar.

      Eliminar
    6. A minha avó dizia "faz-se o tacho, faz-se a tampa..", já eu digo que há gostos para tudo... nem todos gostamos de top-models ou da Kim Kardashian (sim tive que ir ver como se escreve). Para mim é todo o conjunto que faz a "maquina mexer", não as medidas perfeitas. Mas se quiser uma opinião isenta… :)

      Eliminar
  5. Pensei que a nossa primeira viagem juntos ia aproximar-nos, mas afinal aconteceu o oposto. É difícil gostar tanto de alguém tão diferente de nós.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Costuma-se dizer que é nas viagens que conhecemos verdadeiramente as pessoas! xD

      Eliminar
    2. Dá para perceber que estás numa relação que não é a certa para ti.
      Dizem que os opostos se atraem, mas isso é uma treta de todo o tamanho.
      Terminar a relação será o melhor pois percebe-se que não te está a fazer bem e que com o tempo essas diferenças se irão acentuar ainda mais, e digo isto por experiência própria, por isso, não cometas o mesmo erro que cometi, de deixar andar por gostar da pessoa.
      Não há nada melhor do que estar com alguém que tem gostos idênticos aos nossos, é um tipo de relação em que nos conseguimos sentir mais tranquilos por não haver aquele stress que se vai acumulando por um gostar de uma coisa e outro acabar por concordar em fazê-la para agradar.

      Eliminar
    3. Acontece, quando se vai começando a conhecer melhor uma pessoa, vai se começando a ver os defeitos. Mas ninguém precisa de ser 100% compatível para serem um casal prefeito, basta que encontrem um meio termo. Não desista da relação, tente pelo menos. Felicidades!

      Eliminar
  6. Mesmo que saiba que foi como tinha de ser e não poderia ser de outra maneira, passados quase dez anos vivo sufocada, sem ar, com este nó a querer rebentar. Queria poder pedir desculpa e dizer que percebi, tarde demais, que nunca deixei de o amar e que ele é que é o grande Amor da minha Vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que, só podemos realmente afirmar ser o amor da nossa vida quando estivermos no leito da morte, no entanto para um grande amor já estaria mais de acordo, pessoalmente.
      E já por aqui, tenho também um grande amor, aconteceu há quase 8 anos. Lembro-me dela muitas vezes, não por saudade, mas por curiosidade, saber o que será hoje, o que faz hoje, se já tem filhos, no que se tornou. MM, se por acaso lesses isto, adoraria que estivesses feliz :)

      Eliminar
    2. E onde começou esse amor?

      Eliminar
    3. O grande amor da minha vida trabalha comigo. Fez este Verão 6 anos desde que terminámos. Já tive outras pessoas, mas... nunca a consegui apagar. O pior é que ela tentou uma reaproximação depois de terminar, e o meu orgulho fez-me virar-lhe as costas. Hoje falamos, como amigos, mas... cá dentro ainda mexe, e muito.

      Eliminar
    4. Está neste momento a fazer 10 anos que o amor da minha vida me disse algo parecido como que descreves. O que tinha que ser, foi imposto, pela família que não me aceitou como teu namorado. O que tinha que ser falou mais alto do que sentia por mim. Isso não é amor quando existem tantos ssssss.
      N.

      Eliminar
    5. Anónimo5 de agosto de 2019 às 12:32
      foi mesmo só orgulho ou já estavas era pronto para outra?

      Eliminar
    6. Ainda vai a tempo de pedir desculpa. Se vai dar em alguma coisa não se sabe mas pelo menos tira um peso de cima. Se fosse comigo ia querer saber que ela estava "arrependida" ou o que seja.

      Eliminar
    7. Diz-lhe! A vida é demasiado curta e não levamos nada de cá!

      Eliminar
    8. O amor da minha vida está hoje comigo, passados quase 10 anos separados.
      Acho que foi o destino, o destino quis que fizéssemos novamente parte da vida um do outro e cá estamos, há 7 anos juntos após uma interrupção de quase 10
      Pelo meio ambos tivemos outras relações mas acho que estávamos destinados a ficar juntos.
      E não estou no leito da morte mas posso afirmar que ele é o amor da minha vida. Podem vir amores diferentes, mais maduros, mais calmos, mais isto ou aquilo, mas nenhum que se assemelhe a este!

      Eliminar
    9. Quando digo que queria pedir desculpa, sei que é impossível, isto é, não faria sentido agora abordá-lo, pedir desculpa, esperar retomar aquela relação, etc... O que perdemos é irrecuperável, seguimos as nossas vidas e já passaram quase 10 anos, acabou-se, ponto.
      Dói-me é perceber, tarde demais, que a ligação que tínhamos era especial e não haverá outra igual. Éramos amigos, cúmplices, íntimos, apaixonados. Deixamos que isso se perdesse.
      Espero mesmo que a pessoa que ele encontrou seja melhor e que o faça mais feliz.
      Já eu sei que jamais encontrarei outro homem assim, outro amor assim, mesmo tendo seguido com a minha vida também.

      Eliminar
    10. S.
      Não é bem assim. O tempo não significa nada.

      Eliminar
    11. E porque tens que pedir desculpa?

      Eliminar
  7. Muita força! Passo pelo mesmo e só me questiono se vou conseguir aguentar isto a minha vida toda... Só queria ter coragem para simplesmente falar com ele.

    ResponderEliminar
  8. Cuidado ao remexeres no passado, podes já não encontrar a mesma pessoa que lá deixaste!
    Creio que há mais uma necessidade de perdão, muito arrependimento, o sufocar por tentar conter a culpa que carregaste todos estes anos.
    Há coisas que nem sempre vale a pena trazer para o presente, espero que não vá ser esse o caso.
    Às vezes, a melhor forma de corrigirmos um erro, é não voltar a cometê-lo com mais ninguém.

    ResponderEliminar
  9. A obesidade e a inércia do meu marido está a destruir a nossa relação.

    Penso muitas vezes no que terei de fazer quando estiver sozinha com duas crianças pequenas porque o pai foi demasiado egoísta para deixar de comer m****.

    Estou também a desenvolver um rancor enorme aos meus sogros que lhe deram apenas fritos e porcarias a vida toda e com quem tenho de travar batalhas porque para eles desde que um dos acompanhamentos não seja frito é sinal de comida saudável!
    Nunca os vi a fazer uma refeição com legumes, são ambos magros mas com imensos problemas de saúde, incluindo diabetes e ainda assim acham que o filho perto de obesidade mórbida está muito bem e são incapazes de não tentar dar porcarias aos próprios netos nas nossas costas!

    Dou por mim a pensar se estou com o meu marido porque o amo ou porque desta forma consigo controlar minimamente aquilo a que os meus filhos são expostos...
    É que se tivéssemos guarda partilhada enquanto estivessem com o pai e avós não comeriam nada que não fosse frito ou cheio de açúcar.

    Estamos juntos há quase 15 anos e eu estou completamente farta de fazer um estilo de vida saudável e equilibrado parecer uma guerra sem fim.

    Por outro lado sinto uma angústia enorme na possibilidade de perder o meu marido, dele morrer e de ficar sem uma das pessoas mais importantes da minha vida!

    Estou cansada e farta de tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua situação parece muito complicada, será que mostrar-lhe este texto, este desabafo escrito e bem explicado, como se de uma carta de se tratasse, não poderia ter efeito nele? Por vezes vamos falando das coisas, e parece só que estamos a ser chatos e a dizer sempre a mesma coisa, sempre as mesmas repreensões...
      Mostre lhe o seu texto, que descreve todos os seus medos, por ele e pelos seus filhos, e talvez ele consiga perceber na angústia que vive...

      Eliminar
    2. ja lhe disse exatamente isso?

      Eliminar
    3. Como já disseram talvez mostrar o seu texto seria boa opção. Se ele a amar vai ficar comovido e querer fazer algo pela relação e por ele.

      Eliminar
    4. Eu já lhe disse tudo. Ele já falou com amigos que perderam peso... Já lhe escrevi um texto precisamente a dizer que estaria disponível para o ajudar e os receios que tinha relacionados com a saúde dele.

      Ele quer mudar mas não quer dar os passos para isso. Ele há uns meses disse que ia perder 20kgs este ano mas não faz nada por isso.
      Acha sempre que quando parar o trabalho e fizer mais exercício perde o peso ( faltam mesmo muitos anos para a reforma... Isto se não morrer antes). Não quer contar calorias, não se esforça por comer mais legumes, continua a comer o mesmo de sempre e em grandes quantidades. Já lhe expliquei como funciona para perder peso, já me disponibilizei para o ajudar com tudo, incluindo com a comida que leva com ele para lhe facilitar a contagem de calorias e garantir uma perda de peso saudável.

      Recusa procurar ajuda, nutricionista, psicólogo, etc... Até para marcar uma consulta com o Médico de Família por causa da apneia do sono se recusa.


      Em nossa casa não há fritos nem porcarias e qd há é porque ele compra ou então qd estamos com os meus sogros. Mas sempre que vai ao supermercado não passa sem trazer uma m**** qualquer. É frustrante. Irrita-me e enerva-me.
      Ele tem problemas de saúde que começam a aparecer. Problemas osteoarticulares que podiam diminuir ou desaparecer se tivesse cuidados ( segundo o ortopedista que o viu há 2 anos ele precisava de perder 20kgs, no mínimo, para não precisar de ser operado). Tem apneia do sono, tem risco de ficar diabético muito em breve, tem um enorme risco de ter problemas cardíacos muito graves. Tanta coisa...

      E come às escondidas, não me diz quanto é que pesa, não aceita a minha ajuda apesar de dizer que sim. Ele diz que quer perder peso mas a realidade é que não faz nada para mudar os hábitos. Cisma que não pode, que precisa das condições A e B, que não é a alimentação mas o exercício que o vai fazer perder peso... No fundo tudo desculpas para não dar o primeiro passo e não tentar mudar hábitos de forma gradual.

      Ninguém lhe exige que fique perfeito ou que perca peso de um dia para o outro. A minha questão é que ele está a engordar desde que o conheço. Nunca foi extremamente magro e desde que estamos juntos mas agora nem quer partilhar quanto pesa e nota-se que cada vez está maior.

      Eu vejo-o a cometer suicídio todos os dias. Não sei como o ajudar mais. Não o quero pressionar, não o quero perder, não quero ficar viúva nos 30s e não quero que os meus filhos fiquem órfãos.
      Mas eu não posso fazer nada. Não o posso obrigar a fazer as pequenas mudanças necessárias para ter sucesso a longo prazo.

      Eliminar
    5. Por muito que lhe custe a aceitar, as pessoas só mudam quando querem. Não me parece que ele queira. Nesse caso não pode impor isso e tem de decidir se quer continuar com uma pessoa assim, pelo seu bem.

      Eliminar
    6. No seu lugar, não sei se o melhor não é mesmo ponderar terminar a relação, quanto mais não seja para que ele veja o que está em jogo... Explique tudo, que não foi o esse o homem por quem se apaixonou, que já tentou fazer tudo o que está ao seu alcance, que o facto de ele não colaborar a está a levar também a si a um limite... Nota-se que se preocupa imenso, e que isso também lhe traz problemas a si... chegamos a um ponto em que, por mais que queiramos ajudar, se a pessoa não aceita, acabamos por ser nós também arrastados para a espiral negativa, e ninguém tem de "aguentar" isso...
      Pode ser que, na iminência de a perder, consiga abrir os olhos...

      Eliminar
    7. O divórcio faz emagrecer imenso!! Ja repararam? Sem querer e sem fazer esforço por regra o stress, ansiedade, medo, etc fazem.emagrecer! Pode ser remédio santo para o preguiçoso e fraco maridinho! Quanto aos seus sogros "ameace" divorciar se também deles e afastar os seus filhos deles. Se necessário peça ajuda a advogados por "maus habitos alimentares" ou coisa que o valha...
      O meu namorado até queria viver junto, mas está a revelar se totalmente preguiçoso e come demais tambem, alem de outras coisas que prometeu fazer e nao cumpre... viver junto comigo já não vai acontecer, parece me é que vai de vela nao tarda... a minha paciência já está nas ultimas. As qualidades dele nao chegam para tanta preguiça e inércia. ...

      Eliminar
    8. Ele é que tem que tomar a iniciativa e ser ele a querer emagrecer caso contrário vai continuar a irritar se e a ficar nervosa!
      Para perder 20kg terá que ter a ajuda de um nutricionista acompanhado com exercício físico!

      Eliminar
    9. Mas gordo como? É que mais 20kg não me parece razão para tanto alarido ao ponto de querer o divórcio e dizer que ele vai morrer versos você que vai viver(o que é sempre irónico pois muitas vezes acontece o contrário). Não estou a dizer que ter 20kg a mais é uma coisa boa, estou a dizer que acho tudo muito exagerado tanto no segredo como nos comentários. Dizer que ele vai morrer, que o divórcio é preferível do que viver com um homem ou uma mulher com peso a mais, que se os avós comerem fritos proibe se as crianças a ter qualquer contacto com os avós para o resto da vida, que leva se os familiares a tribunal com o argumento de maus hábitos alimentares.....quer dizer, sou so eu que vejo que este discurso não faz sentido.

      Eliminar
    10. Ele não diz quanto pesa.
      Tem de perder, no mínimo 20 kgs para não ter o risco de amputar a perna e deixar de estar na obesidade mórbida.

      Peso a mais deve ter uns 50 kgs. Obviamente não sei quanto porque ele não diz mas não é muito alto, por isso ainda mais problemático é.
      O peso está muito concentrado a nível abdominal e os riscos foram-lhe apresentados pelos médicos.

      O meu marido tem obesidade mórbida. O peso atingido vem porque os seus pais foram incapazes de lhe ensinarem bons hábitos e passam a vida a querer fazer o mesmo aos netos. Estou completamente farta deles.
      O meu marido é adulto e pode mudar hábitos mas o motivo pelo qual não tem bons hábitos é porque os pais lhe ensinaram a comer apenas porcarias. E, apesar deles terem histórico familiar extremamente complicado e já terem problemas como diabetes não controlada não só continuam a mesma alimentação como querem impingir os mesmos hábitos aos netos.
      Lamento imenso se lhe faz confusão que eu não queira esse tipo de pessoas com acesso livre e não controlado aos meus filhos. Só eu sei a luta que é explicar que um bife frito com batatas fritas ocasional não significa que possam enfardar os netos diariamente com porcarias.

      Em relação aos restantes comentários eu sei que não posso fazer nada. Mas também não consigo andar com joguinhos, se chegar ao meu limite e achar que já não aguento mais terá mesmo chegado o fim do casamento. Não sou de desistir facilmente nem de voltar atrás depois de o fazer.

      Eliminar
  10. O meu namorado é um adulto bem formado mas há um comportamento que me deixa desconfortável e que não sei se deverei valorizar. Os pais dele são amigos mas não dormem no mesmo quarto. O que significa que quando ele vai de fds a casa a mãe dorme no mesmo quarto que ele e quando os pais vão de férias a casa dele dormem inclusive na mesma cama (tem dois quartos). Admito que não gosto mas por outro lado mãe tem posto (e apesar de não a conhecer bem, gosto dela). Qual a vossa opinião?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fuja enquanto pode!

      Eliminar
    2. Mãe ate pode ter posto, mas tambem tem que tet bom senso!! O mínimo que a mãe podia fazer era dormir com o marido ou no quarto com o marido ou sofá sei la, e dar espaço e privacidade ao filho. Ainda acho menos normal o filho aceitar dormir com a mãe.. Não acho nada normal... nem saudável..


      Eliminar
    3. Acho um bocado estranho... se ele dormisse no quarto do pai... mas da mãe?! Ter um colchão extra para fazer uma cama extra em ambas as casas daqueles insufláveis por exemplo, dormir no sofa, etc. Existem umas quantas opções. Pq é que não fala com ele, expõe-lhe o problema e as soluções e depois decide? Pode não ter mal nenhum, como pode ter. Veja como ele reage e decida.

      Eliminar
    4. vamos la ver: existe outra opção ou não? ou seja, quando os pais vão de ferias a casa dele existiria outro quarto ou outra cama onde ela pudesse dormir? é que se não há outra hipotese não percebo o espanto. querem que ele faça o quê? que ponha a mae a dormir no chao? obvio que dormir com os pais não é uma situação normal a não ser que haja uma situação extraordinária o que me parece ser o caso. Pelo que percebo os pais ainda se dão minimamente bem para manterem o casamento mas não fazem vida de marido e mulher e portanto não dormem juntos, logo ela ir dormir com o marido seria ainda mais complicado. Olhem, a mim o que me faria fugir era mais esta situação: um casal que mantem o casamento so por fachada, mas já nao dormem juntos? estão casados por serem amigos? o que o seu namorado pensa disto? acha normal e correcto? é este o exemplo que quer que ele tenha das relações?

      Eliminar
    5. Fuja! Que gente estranha, credo

      Eliminar
    6. Porque é que é mais estranho dormir no quarto da mãe que do pai?

      Eliminar
    7. Os meus tios são casados mas nunca dormiram juntos e têm dois filhos. Um dormia sempre com a mãe e o outro com o pai. Sempre achei isso estranho mas eles não. E foi assim até os filhos serem adultos

      Eliminar
    8. caramba, dormir sempre junto com os pais até à idade adulta é completamente diferente de dormirem apenas nas ferias ou em situações que não há outro quarto. quando eu era miuda e ia com a minha mae e irma passar uma semana de ferias a casa do meu tio a lisboa, ele tinha dois quartos, o dele e um de hospedes. portanto ele dormir sozinho no quarto dele, e eu dormia com a minha mae na cama do quarto de hospedes e a minha irma num colchao insuflavel no chao. iamos fazer o quê? comprar mais um colchao insuflavel e pôr na sala só para estarmos as 3 em camas diferentes? alias em termos de privacidade eu sentia-me mais à vontade de estar no quarto com a minha irma e mae, do que hipoteticamente ir para a sala que tinha portas de vidro e ter de trocar de roupa la estando o meu tio a circular pela casa.

      Acho que as pessoas criam muitas confusoes onde elas nao existem. Mas repito, na minha opiniao acho que a questao fundamental aqui a perceber se isto está bem ou nao é: ha alguma alternativa razoavel aonde ela possa dormir nas ferias ou nao?

      Eliminar
    9. A questão é que, nas férias, o pai dorme num quarto e a mãe dorme na mesma cama com o filho (que já é adulto). É estranho.

      Eliminar
    10. Acho estranho, o mais normal seria partilhar o quarto com o pai, mas também é verdade é que cada família tem as suas dinâmicas, e que muitas das vezes a maldade está só na nossa cabeça... sou adulta e já aconteceu algumas vezes o meu pai não estar em casa, por motivos profissinais, e eu "fugir" para a cama dos meus pais, sobretudo no inverno. Mas lá está durmo com a minha mãe, com o meu pai seria incapaz e não tenho motivos nenhuns para ter medo do meu pai... no entanto, já dormi várias vezes com o meu irmão, mesmo depois de adultos e não me fez confusão nenhuma, afinal somos irmãos.

      Eliminar
    11. Desculpem, mas eu não acho nada de errado.
      Ele secalhar prefere dormir com a mãe do que meter pai ou mãe no sofá e ele próprio pode também não querer dormir no sofá.

      E menos ainda entendo que uma irmã dormir com o irmão tá tudo bem, mas com o pai já é esquisito mas com a mae não! -_-

      Eu acho que é caso de "entre um escolher o menos chato". O pai dele pode ressonar também ou peidar-se bué xD

      Eliminar
    12. acho mais estranho que os pais não consigam dormir juntos umas noites para que o filho tenha um quarto/cama só para ele.

      Eliminar
    13. Conheci uma rapariga que com 18 ano queria dormir na mesma cama do irmã de 21. Não é bem a mesma coisa, mas é problema de crescimento. Para eles isso é o "normal" apesar de nao ser nada, nada, nada, normal

      Eliminar
  11. Ó anónimo das 10h03, também concordo consigo e suporto dificilmente a ideia de um casamento de fachada. Mas sempre é mais aceitável e menos doentio do que um homem adulto - e com namorada - que ainda dorme com a mamã!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. vamos la ver, doentio seria se o fizesse todos os dias como rotina. mas o que é aqui descrito é uma situação que só acontece nas ferias, correcto?

      eu tenho 33 anos, sou casada, tenho casa propria e obviamente durmo com o meu marido. sendo que a minha mae dorme sozinha na casa dela. mas lembro-me de 2 episodios nos ultimos anos em que dormi na mesma cama que a minha mae: 1 quando me casei, o meu quarto foi todo arranjado, colcha nova na cama para as fotos e tal e portanto na vespera dormi com a minha mae no quarto dela para não desarrumar o meu já que no dia seguinte tinhamos de levantar super cedo para ir ao cabeleireiro e era menos uma tarefa a tratar; outra situação mais recente foi quando fui ao Porto onde mora a minha irma que tem apenas um quarto alugado, fomos para ir ver um concerto de um cantor brasileiro que nós gostamos e o meu marido obviamente não liga a isso por isso iamos so as 3 ao concerto, portanto nessa noite a minha irma foi dormir a casa do namorado e eu dormi com a minha mae na cama da minha irma. Em ambos os casos foi algo que nos fez sentido no momento e nao havia outra alternativa, sendo que para mim dormir no chao não é alternativa e aquilo que falaram do sofa bem depende do sofa, pode ser pequeno e nao ser confortavel ou nem dar; em casa da senhoria da minha irma não podiamos usar a sala para dormir e no caso da vespera do meu casamento para mim era muito mais confortavel dormir na cama de casal com a minha mae do que ir para o sofa da sala que é de 2 lugares e tem os braços em madeira, portanto super desconfortavel para dormir mesmo.

      Eliminar
    2. Os meus pais dormem separados pq não se aguentam na cama. O meu pai à medida que envelhece ressona mais e a minha mãe por experiência própria não pára quieta com as pernas. É horrível dormir com ela. Tem uma doença genética. Dorme sozinha e fica bem. Assunto resolvido. Os meus pais nao tem um casamento de fachada! As pessoas adoram tirar conclusões precipitadas!

      Eliminar
    3. Anónima das 18h46, e se fosse o seu marido a dormir com a mãe?

      Eliminar
    4. Mas qual é a diferença entre, em ocasiões pontuais e caso não exista alternativa confortável, um homem dormir com a mãe? Porque é que é menos aceitável que uma mulher dormir com a mãe ou uma homem dormir com o pai? E se for um irmão e irmã? Porque é que, entre família, só faz confusão quando são pessoas de sexo oposto? A maldade não estará nos olhos de quem vê algo errado?

      Eliminar
  12. Estou interessada num colega de trabalho mas ele está interessado na minha colega que é comprometida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esqueça este é mude a sua atenção para outro que se interesse por si.

      Eliminar
  13. Sou hoteleira e tenho uma cliente habitual por quem começo a sentir um interesse especial, o problema é que não estou solteira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De duas uma, ou fica solteira e pode dedicar-se à sua cliente ou deixa a cliente em paz.

      Eliminar
    2. Se já há "interesse especial" é sinal de que não está satisfeita com a pessoa que tem.
      Tire um pouco do seu tempo para reflectir sobre o que sente em relação à pessoa com quem partilha a sua vida. Nesse período de reflexão inclua o que sentiria se soubesse que ela está a ficar interessada noutra pessoa, e pense também se se imagina a partilhar a sua vida com ela no futuro.
      Espero que não vá ser o tipo de pessoa de pessoa que trai a outra, contudo, ter alguém e estar-se interessado noutra pessoa já é trair, mesmo que muitas pessoas discordem que assim seja.
      Seja honesta consigo e ainda mais com a outra parte!

      Eliminar
    3. É muito fácil julgar...
      A verdade é que as coisas acontecem sem se fazer para isso...
      Sem o ter desejado, nem procurado, casada, apaixonei me por outra pessoa!
      O casamento já não andava muito bem... Mas nunca tinha olhado para outra pessoa!
      Continuamos a viver sob o mesmo teto, a dormir em quartos diferentes, durante quase 1 ano, até eu sair de casa!
      Fiz aquilo que achei mais correto e honesto para todos!

      Eliminar
  14. " ter alguém e estar-se interessado noutra pessoa já é trair, mesmo que muitas pessoas discordem que assim seja.".

    Não!!! Só é traição a partir do momento em que se passa do interesse ou desejo ou curiosidade, à ação. Antes disso não é, todos somos seres humanos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou seja, para si é perfeitamente normal estar-se com uma pessoa que deseja outra!
      Só tenho pena que pessoas como o anónimo calhem com pessoas que ainda sabem estar com outra de corpo e mente.
      É fantástico estar-se com uma pessoa, e ela estar ali, junto a nós, a pensar noutra, não acha? Mas ainda bem que considera que nada há de errado neste comportamento.
      Distância de gente que pensa como o anónimo!

      Eliminar
    2. Infelizmente cada vez há mais tendência a pensar assim, porque cada vez é mais difícil estar focado/a na pessoa que está connosco. Procura-se sempre "melhor". Há tanta "oferta", não é?
      Assinado: uma pessoa que ainda se dedica a quem está com ela, sem pensar em mais ninguém 😅

      Eliminar
    3. É normal sentir desejo, atração, o que tem isso de mal? Podemos amar uma pessoa e sentir atração física por outra sim. Isso que diz é falso moralismo...

      Eliminar
    4. Anónimo10 de agosto de 2019 às 21:33, percebe que ninguém escolhe o que sente e pensa, certo? Escolhemos, sim, como agir.

      Eliminar
    5. Eu escolho o que sinto e o que penso, não ando aqui por andar.
      O ser-humano deve dominar os pensamentos ao invés de ser dominado por eles, assim como também escolhe o que sentir. Sentir é uma escolha nossa, podemos sempre optar por não o fazer.
      Há uma distância enorme que nos separa, ainda tem um longo caminho a percorrer, assim como eu.
      Espero ter respondido à sua questão, anónimo 12 de agosto de 2019 às 10:00.

      Eliminar
    6. Anónimo 11 de agosto de 2019 às 23:58, não, não é normal.
      Se eu estou com uma pessoa e sinto atracção física por outra, há um nome que se dá a isso: falta de carácter!
      Na realidade, quem tem uma e quer outra em pensamento, não respeita nenhuma das duas.
      Poderia estar aqui a falar, um extenso e aborrecido monólogo, mas já há muito que aprendi que cada um entende na medida da sua percepção.

      Eliminar
    7. Comentários de uma arrogância incrível!
      Isso sim é falta de carácter.

      Eliminar
    8. Anónimo13 de agosto de 2019 às 20:08
      Se acha que escolhe o que sente e pensa, está muito, muito iludido. Parece-me que ainda tem um longo caminho para percorrer, nomeadamente na descoberta do que é ser humano (e não digo no sentido espiritual, a simples leitura de uns livros de neurociência tirar-lhe-ia essas ideias).

      Eliminar
    9. Anónimo13 de agosto de 2019 às 20:21
      Falta da caráter por algo não consegue controlar? Caríssimo/a, falta de caráter seria colocar-se numa posição tal de modo a dar azo a tais fantasias estando comprometido. Está a dizer que uma pessoa que sente uma atração física por outra mas considera que a sua relação é mais importante e não dá azo a qualquer envolvimento, ou que outra que chegue à conclusão contrária, terminando a relação em que está para poder explorar esses sentimentos sem enganar ninguém, têm falta de caráter? Ambos os exemplos parecem-me retratar pessoas com "eles" no sítio. :)

      Eliminar
  15. Este verão estamos os dois, finalmente, sem ninguém e descomprometidos por isso encontramo-nos mais vezes... E a senana passada fizemos amor à noite, à chuva numa praia que não estava deserta... E foi muito bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde que não houvesse criancinha por perto... 😁

      Eliminar
    2. O que significa que se encontravam já, estando comprometidos? Acho bem sim...

      Eliminar
    3. esse "finalmente" soa a longa espera da sua parte.

      Eliminar
    4. So espero que não as outras pessoas da praia estivessem longe. Detesto exibicionismo, para além de ser ilegal.

      Eliminar
    5. Concordo com o anónimo das 11:10. E ja se encontravam antes... parece-me que não vá passar disso: uns encontros.

      Eliminar
    6. Concordo com o anónimo das 11:10. E ja se encontravam antes... parece-me que não vá passar disso: uns encontros.

      Eliminar
    7. Anónimo19 de agosto de 2019 às 09:50
      é o que acho também.
      se nunca deu em nada de concreto, não deixará de ser o que sempre foi.

      Eliminar
  16. Estou interessada num homem separado há 3 anos, provavelmente ele não têm o mesmo interesso por mim, mas esta semana descobri que a ex e mãe do filho não o deixa em paz. Receio estarmos interessados um do outro e ele não chegar-se à frente, nem me deixar tentar, porque sabe que a ex. vai fazer a vida negra a ele e vingar-se no filho. Há mulheres demoníacas e esta parece ser uma dessas, mesmo que aparentemente pareça um "anjo".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fala com ele sobre o assunto e vê se realmente quer algo ou não. É melhor do que andares a remoer

      Eliminar
    2. Grande filme que para aí vai...

      Eliminar
    3. Não imagine filmes, se ele estivesse interessado em 3 anos já teria dito algo.

      Eliminar
    4. quando um gajo quer, avança

      Eliminar
    5. Concordo com a anónima das 17:20. Se ele realmente quisesse não era a ex-mulher que seria um obstáculo. Cá para mim, ele tem o olho noutra.

      Eliminar
    6. Anónimo19 de agosto de 2019 às 09:52
      ou noutraS.
      anda à solta, quer vadiar.

      Eliminar
    7. Você anda a fazer filmes na sua cabeça.
      Nem sabe se ele tem o mesmo interesse por si. Mas dai achar que ele vai negar o interesse por outra pessoa so' por causa da ex.... é dar-lhe uma desculpa que nem sequer existe. Ainda por cima da'-se a permissão de julgar a ex sem a conhecer nem ter as duas versões.

      Eliminar
    8. Anónimo22 de agosto de 2019 às 16:59 Compreendo todos os comentários, apesar de muitas coisas não referi no segredo. No entanto, quando me referi à ex mulher foi exatamente por por aquilo que ele e familiares contam, e sim eu conheci-a na altura em que eram casados. Contudo pode mesmo ser "coisas da minha cabeça" o tempo o dirá. E respondendo a um outro comentário que dizia que ele andava com outras, segundo ele disse em frente a mim e outras pessoas não é o caso, obviamente que o que faz quando está na vida dele pode ser outra história. E sim a ex-mulher é um obstaculo por ter alguns problemas psicológicos ( dito por ele e outro familiar), por ela andar sempre atrás dele, aliás ele saiu de casa e ele não quer arranjar casa para, o dono ( o pai do filho) ir para lá morar e obviamente como pai não vai por o filho da rua com a mãe. Todos nós ouvimos histórias de vinganças depois do fim de uma relação, e sim ele tem medo que isso aconteça e assume mesmo em frente a outras pessoas. Autora do segredo

      Eliminar
    9. Adoro os "dito por ELE e os SEUS familiares". Tem só a versão dele, portanto. Porque a familia dele o que sabe é o que ele conta.

      Eliminar
    10. Anónimo30 de agosto de 2019 às 21:37, sim também já me pus a pensar que só sei uma versão. Pode ser que ainda venha a saber da versão dela. Autora do segredo.

      Eliminar
    11. As ex-mulheres são sempre bruxas com pernas. Umas paranóicas irrasciveis...

      Toda a gente sabe disso 🙄🙄

      Habitualmente os homens que dizem isso de ex-mulher/ex-namorada são do mais reles que há.
      Não conheço um que difame a ex dessa forma que não seja um ser humano horrível. Jamais quereria algo com alguém assim. No mínimo tente saber a verdade por quem a conhece a ela. Acho que se vai surpreender e vai encontrar um ser humano normal. Com virtudes e defeitos 😉

      Ou então atire-se de cabeça e já leva o pré-aviso da fama que vai ter após o fim desse relacionamento. Os "coitados" apanham sempre as piores mulheres do mundo. Nunca reparou?

      Eliminar
    12. Anónimo das 14h50
      Isso é bem verdade.
      Normalmente gostam imenso de rotular negativamente as ex. Claro que vendo depois que tipo de pessoa o faz, conclui-se que é ainda mais reles do que aquilo que apregoa sobre a outra parte.
      Criancices de idade adulta...que fazer? 🙄🙄🙄

      Eliminar
  17. SEGREDO
    Detesto tatuagens, vegans e praia.
    As tatuagens são parolas.
    Os vegans são chatos e fundamentalistas.
    A praia é uma seca do caraças!
    Nota: desculpem, não quero ofender ninguém e falo com toda a gente. O meu sobrinho tem tatuagens, a minha mãe adora praia, uma grande amiga minha é vegan. Mas isso não significa que eu tenha de simpatizar com esta treta! Infelizmente, tenho de calar a minha opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então, mas cada um é livre de ter a sua opinião. Desde que respeites os outros não és obrigada(o) a gostar.

      Eliminar
    2. Não se preocupe, eu detesto pessoas que comem animais, especialmente aquelas que sabem que os animais sentem e sofrem e consideram isso menos importante que o seu bitoquezito.

      Eliminar
    3. Hahahahaha... Concordo (menos com a parte da praia)

      Eliminar
    4. Tenho exatamente a mesma opinião, aliás de todas as tatuagens é o que mais detesto, confesso que algumas dá vontade de esfregar com um esfregão de arame pois parece mais sujidade do que outra coisa. São modas, ainda vai ser moda não ter tatuagens.

      Eliminar
    5. Não tem de "calar a sua opinião", desde que a expresse sempre com respeito :)
      Tb acho os vegetarianos e vegans uma seca porque são fundamentalistas. Aliás, acho tudo o que é fundamentalismo uma idiotice. Não existe uma verdade absoluta e essas pessoas acham que a visão delas é que é sempre a correta. Não calo a minha opinião sobre isso, expresso-a com respeito pelo estilo de vida da pessoa mas simplesmente digo que não concordo com a visão e fica-se por aí!

      Eliminar
    6. Já eu sou vegan há imensos anos, não chateio ninguém com isso, aliás o meu filho nem é vegetariano e come o que bem lhe apetece desde que eu não tenha de o cozinhar, mas a mim alguns não vegetarianos passam a vida a chatear… a diferença é que eu não generalizo, eu não digo que odeio os não vegans, só os que são chatos e me tentam enfiar animaizinhos mortos pelo nariz dentro ou que tentam ridicularizar a minha opção de vida.

      As tatuagens depende, eu tenho 3 pequeninas e simples, nem se dá por elas e adoro-as. Mas aquelas grandes com muita informação também concordo que ficam mal e parecem sujidade.

      Praia, também não gosto.

      Estas minhas 3 opiniões são bem conhecidas de todos os que me conhecem. Tenho amigas que desaparecem o verão todo porque o passam na praia. Tenho amigos com braços todos tatuados. Amigos não vegans chatos é que não tenho nenhum, porque não considero amigo quem passa o tempo todo a tentar picar-me... Entre amigos respeitamo-nos nas nossas diferenças e gostamos uns dos outros na mesma. Não sei porque se esconde simples opiniões e gostos, desde que haja respeito, não temos de ser todos iguais.

      AnaC

      Eliminar
    7. quem é vegan, é-o pelos animais, pela sua consciência.
      quem não entende, sente-se molestado porque acha que os vegan querem esfregar-lhes o seu estilo de vida na cara e julgam quem não o é.
      mentira.
      pessoas como você é que julgam, e está mais que visto no seu comentário.
      não sou vegan, mas acho absurdo classificá-los de fundamentalistas.
      eles não querem viver à pala do sacrifício de animais. que mal há nisso?
      se é possível ser-se vegan a 100%? não, infelizmente.
      mas eles tentam o melhor que conseguem, e sim, isso implica esforço. louvo-os por isso.
      é bem melhor do que passar a vida a leste do que realmente se passa por trás dos nacos de carne que estão nos supermercados/talhos.
      a ignorância só tranquiliza as mentes de gente lerda.

      Eliminar
    8. as tatuagens... oh, um ultraje!
      cada um adorna o seu corpo como quer.
      quem acha que aquilo é sujo, devia olhar-se no espelho...
      na volta, essa pessoa é que precisa de um bom banho... de sal grosso. relaxa.

      Eliminar
    9. e que TRETA de segredo, este.

      Eliminar
    10. Anónimo19 de agosto de 2019 às 13:02

      Há muitos vegans fundamentalistas, estão no seu direito de viver sem sacrificar animais mas têm de aceitar que nem toda a gente quer ter o mesmo estilo de vida. Muitos deles classificam os não-vegans como assassinos, se isso não é julgamento, é o quê?

      Eliminar
    11. Anónimo das 13:02
      Querem ser vegans... que sejam e caladinhos. Essa é que é a questão. Sabe aquela: ter uma religião é como ter uma pilinha. Está óptimo desde que não a impinja aos outros. Com ser vegan é exactamente a mesma coisa.

      Eliminar
    12. Olá, boa noite.
      Sou a autora do segredo dos vegans e isso.
      Repito: não gosto de tatuagens (feioso), praia (seca) e vegans (falo dos fundamentalistas que insistem em criticar-me, muitas vezes, com agressividade e intolerância).
      Não sei se é uma treta de segredo. Se calhar, é. Mas um segredo é algo que trazemos escondido e que, por vezes, nos pesa...
      Para mim, foi libertador pronunciar-me acerca disto.
      Já agora: há dias, fui ver uma corrida de touros em Espanha. Não posso dizer que apreciei... Acho que foi a primeira e última vez. Mas vi. Agora, ai de mim se disser que fui ver um evento deste tipo! Ia ser perseguida por duas pessoas que cá sei...
      O que me chateia é que eu não me meto na vida de ninguém. Mas tenho de levar com os moralistas todos! Bolas!
      E não! Não gosto de praia!
      Mãe, desculpa lá, mas não gosto de praia! Sempre disseste que sou uma pessoa esquisita por não gostar de praia. Não é justo.

      Eliminar
    13. Anónimo19 de agosto de 2019 às 22:14
      A questão é que ao comer animais e assistir a touradas, está a meter-se na vida de alguém. Na verdade, está a contribuir para acabar com essas vidas. Nada tem que ver com não gostar de tatuagens ou de praia. Enquanto os animais continuarem a morrer pelos caprichos/gula/etc de muitos, haverá quem fale por eles. O seu incómodo não é superior ao deles.

      Eliminar
    14. Sou vegan, tenho uma tatuagem com um significado muito especial para mim e não sou parola e muito menos fundamentalista. Custa-me sim ser julgada por ter uma tatuagem e estar constantemente a ter que dar satisfações sobre as minhas opções aos não vegans. Vocês não têm ideia do que passamos, de como somos ridicularizados e de como isso pode fazer com que alguns se tornem fundamentalistas.

      Eliminar
    15. Anónimo19 de agosto de 2019 às 22:14
      então, entenda-se com essas tais pessoas que você lá sabe.
      ou desentenda-se.
      em relação à sua mãe, paciência. vai dizer-me que a traumatizou ela achá-la esquisita por não gostar de praia...? 🙄

      Eliminar
    16. Vocês são mesmo chatos, não sei se o segredo foi escrito da melhor maneira, mas o autor acha aquilo é pronto.
      Deal with it. Há coisas piores que alguém não gostar de algo que os outros são/gostam, desde que respeite tá ok.

      Eliminar
    17. uns são chatos, outros, não admitem que não gostam de praia porque isso "implica" mostrar o corpo e não gostam do que têm.

      Eliminar
  18. Já não faço sexo ha anos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tb consigo estar anos sem ter e desde que adquiri brinquedos não vejo necessidade de ter sexo casual.

      Eliminar
    2. Não faz sexo há anos?
      Porquê?
      À partida, pensaria que era por não "arranjar" namorado/a. Mas depois penso que também eu estive tanto tempo sem sexo... e estava casada!

      Eliminar
    3. Não é impressionante, é só um facto.
      Não preciso de brinquedos, tenho dedos.
      Não preciso de namorado.
      Preciso de sexo, de vez em quando; a ideia de sexo casual agrada-me, e muito, mas, não estou desesperada.
      Não quero feios.
      Há os guapos, mas, não me estimulam, intelectualmente.
      Sim, mesmo só para umas quecas, preciso dum gajo com cérebro.
      Sou gémeos. É tramado.
      Ah, depois temos os comprometidos... Não quero nada com homenzinhos desses, obviamente. Põe-se a jeito, mas, comigo, não têm sorte.

      Eliminar
    4. Anónimo 22 de Agosto de 2019 13:19
      Eu não sou fundamentalista, mas também não me sinto atraído por mulheres feias, nem que seja só para ter sexo. Prefiro não ter. Do mesmo modo que também não procuro supermodelos, mas têm de ser pessoas com conteúdo e que me estimulem intelectualmente. Gosto muito de foder, mas prefiro estar um mês ou dois sem o fazer, do que fugir ao critério que tracei para mim.

      Eliminar
    5. Paper Cut
      Sou como tu.
      Se bem que, comigo, não se trata dum critério traçado, é natural.
      Não consigo ser doutra forma.
      Custa-me estar tanto tempo sem, mas, não vou com um qualquer nem vou "arranjar" namorado só para me desenrascar.
      Quero Química.

      Eliminar
    6. Gosto muito de sexo... mas as pessoas supervalorizam o sexo.

      Eliminar
    7. Eu quero química e um companheiro para sempre.
      Não é impossível. Dá é trabalho.

      Eliminar
    8. Anónimo das 16h41
      Somos duas.
      Sim, dá muito trabalho.

      Eliminar
    9. Anónimo27 de agosto de 2019 às 16:41
      Anónimo28 de agosto de 2019 às 17:44

      Acredito que dê muito trabalho.
      Não acredito no "para sempre".

      Eliminar
    10. Anónimo das 13h51
      Concordo. Nós dias que correm, anda tudo à volta da prática e pseudo qualidade do sexo. Se algo nesse aspecto falhar, estão feitos. O que é absurdo, porque ninguém nasce ensinado e é algo passível de melhorar. Tornou-se tudo um bocado mecânico e insensível.
      E é tão melhor (minha opinião) ter alguém que seja companheiro em todos os aspectos. Sim, dá trabalho, mas compensa.

      Eliminar
  19. Gostava de conseguir perdoar a pessoa que me maltratou (para ter paz), mas a verdade é que não consigo. Foi demasiado grave.
    Será possível esquecer sem perdoar? :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu não esqueço nem perdoo. aliás nem quero perdoar. segui em frente e tenho paz.

      Eliminar
    2. Não. Podes sempre tentar vingar-te se for possivel.

      Eliminar
    3. Eu acho que não, que não é possível esquecer sem perdoar.
      Aliás, nunca nos esquecemos do mal que nos fazem! Agora o que seria saudável e harmonioso era aprender a lidar com o assunto com menos mágoa.
      Talvez o tempo ajude a curar essa dor!

      Eliminar
    4. Não, excepto se a pessoa sofrer de demência, fica com angústia dentro de si mas não sabe/não se lembra porque . Mas é possível perdoar sem esquecer.

      Eliminar
    5. Vingança alimenta emoções muito negativas! Dê tempo ao tempo! No meu caso, basta afastar-me!

      Eliminar
    6. Acho que não é possível esquecer mas também não é necessário perdoar.
      Às vezes temos que perceber que algumas pessoas nos fizeram muito mal ou de forma inconsciente ( não sabiam fazer melhor) ou por maldade mesmo. Mas isso não diz nada sobre nós, apenas sobre eles.

      A questão é que a melhor vingança será ser feliz.
      Não tem de perdoar alguém que errou muito consigo, há pessoas muito tóxicas que não nos merecem. Mas também não merecem a energia que gastamos a pensar neles ou a nossa infelicidade.
      Tem sempre várias opções que pode seguir: a vingança trará felicidade ou servirá apenas para estar mais centrada (o) no problema? Ou será melhor outra opção?

      Para mim pessoalmente a felicidade veio com o afastamento e com a distração da situação. As coisas não mudam de um dia para o outro, eu não perdoei mas decidi seguir em frente porque achei que a pessoa em questão não merecia que eu desperdiçasse a minha vida a pensar naquilo que me fez.
      Este meu processo começou há cerca de uma década, não falo com a pessoa mas já me cruzei. É como um desconhecido de quem quero distância e nada mais. Só me lembro da situação e da pessoa qd vejo ou quando se fala deste tipo de situação.
      Sou muito mais feliz agora que não passo horas a ruminar na situação, na injustiça, na pessoa e em todos os pormenores e mais alguns... O primeiro ano foi mais difícil, desde que entrei neste mindset que saiu um enorme peso da minha vida. Decidi que faz mais sentido focar a minha vida e energia em coisas, situações e pessoas boas.

      Eliminar
  20. Anónimo das 19h27
    Por muito que dê vontade, é algo que não compensa. Para além de estar a dar demasiada importância a quem não a tem, de todo. Mania da superioridade já tem. Para quê alimentá-la?
    (Mas obrigada pela dica 😁)

    ResponderEliminar
  21. Adoro como são todos perfeitos. O anónimo das 18.00 horas não esquece, não perdoa e ainda assim tem Paz.. Um dia gostava de atingir o Nirvana e conseguir viver uma vida inteira sem magoar ninguém. Os nossos erros não nos definem, fazem de nós Humanos. Devemos é aprender com eles e não voltar a repeti-los.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando se maltrata deliberadamente alguém (estou a falar de algo no âmbito da violência doméstica/namoro) e não se mostra nenhum remorso, pelo contrário,também se pode considerar um erro? Na minha perspectiva é uma escolha. Não, não é fácil de perdoar.
      Corrija-me de estiver errada.

      Eliminar
    2. Não fale como se soubesse qual a gravidade da maldade que lhe fizeram. Não somos todos perfeitos, mas há coisas que eu tenho a certeza que não faço a outrem. Há erros e erros. Há mágoas e Mágoas. Acho natural que para algumas delas não haja perdão possível e quem tem de viver mal com esse facto não é certamente quem foi maltratado.

      Eliminar
    3. Eu percebo o que o anónimo das 18h disse, também não consigo perdoar a quem me fez muito mal ou que fez coisas muito más a outros (a humanos ou animais). Mas não fico a remoer nisso, simplesmente aquela pessoa perde a importância que tinha para mim e sigo a minha vida.

      Eliminar
    4. Ninguém tem paz enquanto não perdoa... tem momentos de tranquilidade; mas toda vez que lembra o fato, ressurge o ódio. Quem acha que paz harmoniza com isso?

      Eliminar
    5. Eu sou o anónimo das 18:00 e não me considero uma pessoa perfeita. Erro e tento emendar os meus erros.O segredo em causa questiona se é possível esquecer e perdoar quem nos magoa e seguir em frente. Eu não vou nunca esquecer e nem nunca perdoar, porque foi muito mau e doeu mesmo muito, mas sigo em frente porque ficar a remoer não vale a pena e é isso o que me define enquanto ser humano, ter capacidade de resiliência, deixar para trás coisas más e avançar. :)

      Eliminar
    6. Eu pessoalmente não me alimento de raiva nem de rancor. Já falhei muitas vezes, já me falharam outras tantas. Aquilo que faço sempre é seguir em frente, mas faço-o sempre com a certeza de que não existem monstros ( não me refiro a assassinos, violadores, etc) . Existem momentos de fragilidade humana em que cometemos erros e na maior parte das vezes somos nós próprios os mais prejudicados com os erros que cometemos.

      Eliminar
  22. As minha colegas de trabalho vão a consultas de psicologia por causa de problemas banais. Uma tem medo de ficar sozinha com os filhos, outra tem medo de andar de avião e a outra não aceita a doença que pode ou não deixar numa cadeira de rodas.
    E eu que sofri abusos sexuais e maus tratos na infância e que deveria ir a um psicólogo, mas não vou. E mesmo assim considero-me uma pessoa mais sã do que elas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom para si que se acha uma pessoa mais sã do que elas. No entanto tece juízos de valor e desvaloriza os problemas dos outros, só porque no seu entender não são problemas comparados com os seus.

      Eliminar
    2. Não pode julgar se os problemas dos outros são passíveis ou "merecedores" de apoio psicológico.
      Lá porque você acha que não deve ir (apesar de dever, toda a gente deve) não deve minorizar os problemas dos outros. Que atitude feia...

      Eliminar
    3. não vai porque nao pode financeiramente pagar as consultas ou nao vai mesmo porque nao quer? qual o motivo? ir ao psicologo para quem pode so faz bem, ajuda a arrumar as ideias na nossa cabeça e sentirmo-nos melhores. a questão de ir não depende tanto do problema em si, mas de como a pessoa se sente. ou seja, eu ate posso ser vitima de um problema grave mas ser uma pessoa que lida bem com isso, e outra pessoa ter um problema simples mas ser muito ansiosa e preocupada e a ajuda profissional ser importante.

      ja agora, ficar numa cadeiras de rodas nao me parece um problema banal.
      ter fobia de andar de aviao, ter mesmo essa doença, se pro ex a nivel profissional precisar de viajar pode ser um problema grave que afecta muito a vida.

      Eliminar
    4. Acho que não existe hierarquia na dor. Cada um lida com a sua da melhor forma que sabe.

      Eliminar
    5. Eu entendo o que quer dizer mas não podemos achar que os nossos problemas são maiores que os dos outros. Reconheço a gravidade do que passou , sei bem do que fala, mas se essas suas amigas acham que precisam de ajuda para os fazem MT bem. Podemos todos passar pela mesma situação e cada um reagir de maneira diferente. Já agora a sua amiga que tem tem ficar sozinha com os filhos , refere-se a ser deixada pelo marido ou não consegue mesmo ficar sozinha em casa com eles? Conheço alguém com o mesmo medo.

      Eliminar
    6. Este comentário não faz qualquer sentido. Ainda bem que se encontra numa fase mais resolvida do que as suas colegas, no entanto o facto de irem a um Psicólogo só pode ser positivo visto que almejam uma vida mental melhor. O facto de as ressentir por isso (veio aqui escrever o comentário) revela que não deverá estar assim tão bem com a sua vida. O acompanhamento psicológico não significa que elas considere que os seus problemas são maiores dos que os dos outros, apenas significa que são significativos para elas.

      Eliminar
    7. Existem várias razões para se ir a um psicólogo. Não apenas uma. Elas têm as delas!
      Se calhar devia ir também. Em vez de ter inveja das suas colegas que procuraram ajuda.

      Eliminar
    8. Tenho a mesma noção da autora deste segredo. Mt medo tem esta malta de hoje em dia. Enfim!

      Eliminar
    9. O que para si é uma gota para outros pode ser uma tempestade. Por mais que tenha sofrido, isso não lhe dá o direito de julgar a dor dos outros. Empatia precisa-se... talvez um psicólogo ajuda-se

      Eliminar
    10. Esses problemas não me parecem banais, tal como o seu também não é. Mas o facto de vir para aqui fazer pouco do problemas delas e de os tentarem resolver diz muito sobre si. Não é mais que elas.

      Eliminar
    11. Compreendo perfeitamente o que diz pois por vezes penso no mesmo em relação a pessoas que me são próximas...
      Vão todas a consultas de Psicologia e tomam medicação para depressões e eu também não entendo. Têm vidas maravilhosas, casamentos felizes, viagens, dinheiro e qualquer coisinha manda essas pessoas abaixo.
      Não tiveram as perdas que eu tive e penso muitas vezes que nem se aguentariam nas canetas se passassem por um divórcio, mortes na família, etc...
      Enfim, estou consigo...

      Eliminar
    12. Anónimo das 12h09, geralmente, quem já passou por dificuldades, perdas ou carências, ganha uma couraça que leva, mais tarde, a que aguente tudo e mais alguma coisa. É como se costuma dizer: "o que não mata, torna mais forte".
      Mas isso não quer dizer que os outros, os que não foram habituados a lidar com dificuldades, não sofram com uma depressão ou angústias diversas. Acabam por ser pessoas mais vulneráveis e com menos capacidade para aguentar os azares da vida. Por isso mesmo, têm de se tratar.
      Por exemplo, quando eu era uma adolescente/jovem adulta, ia-me abaixo com muita facilidade. A mamã e o papá nunca quiseram que a princesa se incomodasse muito. Assim que comecei a trabalhar, bem... o meu mundo seguro e perfeito desmoronou. Aí, fiquei com uma depressão e bem grave. Nem me quero lembrar...
      Talvez os outros dissessem o mesmo de mim, que eu era mimada e pouco grata com o que tinha. Mas só eu sei o que sofri. :(
      Entretanto, já passei por perdas de pessoas significativas, desemprego, divórcio... e aqui estou eu! Sem dinheiro mas rija como um pepino! ��������

      Eliminar
    13. Se tivessem partido uma perna e fossem à fisioterapia ninguém achava mal. O grande problema em Portugal é que a saúde mental é completamente desvalorizada, incluindo por alguns ditos profissionais de saúde que deixaram de estudar há 30 anos ou mais...

      A depressão não se cura com força de vontade e o trabalho de um bom psiquiatra ou de um psicólogo é muito mais do que a medicação, porque a intervenção técnica vai muito além de conversar ou passar medicação.

      Quem sente que precisa de ajuda só faz bem em procurar. Ainda bem que há quem procure ajuda atempadamente para conseguirem melhor qualidade de vida e para não viverem desesperados ou tomarem medidas drásticas contra a própria vida.

      Por um lado, há a forma como cada um lida com as situações e, por outro, duvido muito que saiba realmente quais os verdadeiros problemas das pessoas que procuram apoio psicológico. Rara é a pessoa que é abusada sexualmente, que é maltratada, etc e que o diz a qualquer pessoa. Quantas "vidas perfeitas" só o são para quem as avalia de fora? Sabe lá quais são os verdadeiros problemas das pessoas com as quais se cruza, sabe lá quantas pessoas passaram por coisas traumáticas e quantas precisam de medicação para viver minimamente bem...

      Menos julgamento e mais compreensão pela dor e experiência dos outros só fazia bem à nossa sociedade.

      Eliminar
    14. Concordo com a autora da segredo, as pessoas não têm qualquer estrutura para aguentar a mínima adversidade hoje em dia, resiliência zero e o vazio que têm nas suas vidas faz com que tornam insignificâncias em problemas, crises existências, angústias profundas, ansiedade (tudo é ansiedade hoje em dia).

      Felizmente sou psicóloga, então nunca me falta pão na mesa :D

      Eliminar
    15. anonimo de 30 de agosto de 2019 às 12:09

      compreenda uma coisa: há quem so vá ao dentista quando tem caries, ha quem va uma vez por ano fazer uma limpeza, e há quem va regularmente fazer branqueamentos. Ou seja, consoante o dinheiro que temos e as possibilidades, investimos mais ou menos na nossa saude. há pessoas que mesmo nao tendo problemas especialmente graves, que podendo vão ao psicologo para terem algum acompanhamento. não quer dizer que nao se "aguentariam nas canetas" sem isso, mas se o podem fazer porque nao?
      ha tantas coisas assim na vida....mais um exemplo: muito gente tem um nariz torto ou umas mamas descaidas ou pequenas e vive com isso, mas há quem tenha possibiidade de fazer cirurgia estetica para corrigir isso. se podem porque nao?

      e por ultimo, essa das vidas maravilhosas é muito relativa, o que parece nem sempre é. conheço uma pessoa com uma vida dessas que tem uma filha, mas o sonho dela sempre foi ter uma familia grande, pelo menos com 3 filhos e sofre muito por nao conseguir voltar a engravidar; mas quem vê de fora, como ela ja tem uma filha nem lhes passa pela cabeça que ela esteja a sofrer com infertelidade

      Eliminar
    16. Anónimo30 de agosto de 2019 às 12:09
      Cada um com as suas dificuldades, ainda que, a si, lhe pareçam ridículas.
      Há pessoas com predisposição para a depressão, assim como as há predispostas para a diabetes.
      O cérebro é um órgão tão complexo... Pode perfeitamente não funcionar como é suposto, tal como qualquer outro.
      O que não entendo é a dificuldade Imensa em perceber isto.
      Talvez você ganhasse mais do que imagina se fosse a umas consultas também.
      Sim, acredito que haja gente que vai a consultas "por nada", mas, quem é que os pode censurar? Mal não lhes faz, e, a si, não lhe custa nada, certo?
      Ou anda a pagar consultas alheias?
      Ah, e os psicólogos não receitam medicação, isso são os psiquiatras (médicos).

      Eliminar
  23. Para segredo de verão não está mau.

    ResponderEliminar
  24. Angustia-me ouvir notícias sobre uma possível nova crise económica porque ainda vivo na anterior.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eh pá! Eu também fico cheia de medo, juro!
      A anterior crise coincidiu com a altura em que me separei e em que cortaram o subsídio de Natal. Além de que a minha carreira ficou congelada.
      Saí de uma moradia maravilhosa na zona chique da cidade para um miserável T2 nos subúrbios pobrezinhos e feios.
      Mas, tal como dizia numa resposta anterior a outro "segredo"... pá! cá estou eu e de pé!
      Força aí, caro anónimo (ou anónima)! Nada de preocupações antes da hora.

      Eliminar
    2. Então, nem vais dar por ela.

      Nuno

      Eliminar
  25. Pressionei-o tanto para morarmos juntos que ele comprou uma casa enorme para mim. E agora só me apetece ir embora...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "ele comprou...para mim"? Mas a casa foi para si ou para morarem juntos? Weird....
      É que lido assim da ideia de golpe do baú....

      Eliminar
    2. É demasiado grande para limpar? 😂

      Eliminar
    3. Mas afinal moram juntos ou não? E o problema é a casa ser enorme ou o que é?

      Eliminar
    4. Acho que aqui o problema é a realidade não corresponder às expectativas. Talvez pensasse que viverem juntos fosse mais fácil ou "especial" do que aquilo que está a ser.

      Eliminar
  26. Quero perder a virgindade este ano.
    Gostava que fosse contigo, mas se não for...paciência. Não vou esperar para sempre pela pessoa certa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você faz o que quiser, mas digo-lhe que, estando preparado/a, o mais importante é com quem o faz.
      Aconselho-o/a a não fazer a toa, quase como que Bucket list xD

      Eliminar
    2. Anónimo3 de setembro de 2019 às 14:59
      lá por não vir a ser com quem ela mais deseja, não quer dizer que o outro seja um qualquer.
      se tem com quem, siga.

      Eliminar
  27. Passei este tempo toda obcecada com a ideia do nosso reencontro, de tudo o que podia dar errado, mas juro nunca achei que ia morrer na praia desta forma.
    A parte mais interessante é que já nem sequer sei se tenho sentimentos por ti, acho que é apenas força do hábito. É mais fácil continuar a acalentar a ideia de que alguma vez vamos dar certo, do que seguir em frente e partir em direção ao desconhecido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo isso.
      No meu caso, não tenho esperança numa possível relação.
      É a carência a querer levar a melhor que provoca esta "saudade".
      Nada mais.

      Eliminar
  28. Comecei uma relação e rapidamente se tornou numa relação séria.
    Agora até conhecemos os pais um do outro.
    No entanto, por vezes surgem dúvidas na minha cabeça sobre como ele se sente e até como eu me sinto.
    Com esta relação deixei ficar mal uma pessoa que eu tenho a certeza que me amava e por vezes penso muito nele e no que ele fez por mim.
    Adorava um dia encontrar me com ele sozinha e conversar.
    Em relação ao menos namorado nós temos uma boa relação, mas às vezes a maneira de como ele reage comigo deixa me triste. Apetecendo me mesmo desistir.
    Mas, sorriu sempre e peço lhe desculpa porque não consigo chegar a uma conclusão de conversa.
    Da me medo isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá a sensação de que levaram as coisas depressa demais, sem medir os passos. Talvez fruto da paixão.
      A parte de certas reações dele serem capazes de te deixar triste é que pode ser mais preocupante. Um conselho: não te rebaixes (dizes que pedes sempre desculpa e isso pode ser mau). Tenta levar as coisas com mais calma e vê as reacções dele.

      Eliminar