sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Segredo.15.17


9 comentários:

  1. És mesmo tu? Sim, é verdade que falo pouco. Sabes os motivos. Falámos sobre isso vezes sem conta. Quantas vezes te pedi que me ajudasses a ter mais confiança e abrir me mais, como te ajude a ti nos teus stresses? O que é que fizeste por nós? Nada... Desapareceste,apenas. Se achas que estamos melhor assim, não posso fazer mais nada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se deve estar dependente de outra pessoa ou noutra qualquer fonte externa para nos fazer ter mais confiança ou para qualquer outro motivo. A senhora quer, a senhora deve fazer por isso e não meter esse fardo no namorado, ou na amiga ou em quem quer que seja pq depois a fonte externa desaparece e tudo o resto desaparece. No final, estão melhor assim pq você não tem força de vontade para mudar e o outro não tem de a ter por si.

      Eliminar
    2. Sou a anónima das 3h20.
      Acredite que tentei. Não se muda de um dia para o outro, mas a verdade é que fui tentando melhorar naquilo que reconheço ser uma fraqueza pessoal. Não houve nunca um bom feedback do outro lado. Era sempre insuficiente. Não consigo ser uma pessoa hoje e estar totalmente moldada a alguém diferente de mim amanhã. É por isso mesmo que estamos melhor assim

      Eliminar
    3. Concordo com o anónimo das 15:22, isso andar sempre a depender dos outros para evoluir não dá com nada!
      Não cabe ao companheiro obrigar a outra pessoa falar e ter conversa.
      Acho que ter paciência de aturar alguém demasiado calado que não fala nunca é já fazer muito pela relação, porque eu não teria!
      Andar sempre a meter o fardo nos outros de mudar.... abrir-se e falar é fardo que incombe apenas a si mesmo, ninguém pode obrigá-la a isso!
      Se ele falar e você não responde ou pouco, não estou a ver o que pode fazer mais.

      Eliminar
  2. Imcompatibilidades. Eu seria incapaz de estar com alguém com quem não conseguisse conversar. Aliás, o autor ainda esteve numa relação, já eu, quando me apercebo que são assim até posso iniciar conversas mas depois deixo-os liderar ou continuar a mesma, o que eles não conseguem e as coisas acabam por ficar por aí. Não se martirize com isso e vá mas é encontar alguém mais compativel consigo. Seja feliz :)

    ResponderEliminar
  3. É uma razão válida como outra qualquer. A falta de diálogo, de assunto e de ser uma boa companhia, pode acabar com um amor sim.

    ResponderEliminar
  4. Feitios diferentes e incompatibilidades. Nesse caso, não há culpas, não funciona e pronto. É pena quando existe sintonia em muitas outras áreas, e tantas vezes acontece isso... quase tudo é perfeito, mas depois há um ou outro ponto que são cruciais e falham, acabando por levar a relação ao final. O "não se ama alguém que não ouve a mesma canção" acaba por ser uma excelente metáfora para estes pontos.

    Força aí, para os dois!

    ResponderEliminar
  5. Também já fui a que fala pouco, mas porque tinha muito a esconder.
    Não tínhamos nada sério, também... portanto...

    ResponderEliminar