quinta-feira, 26 de março de 2015

Segredo.26.21


Segredo.26.17


Gostaria de conseguir concentrar toda a minha raiva, ódio e nojo (não sei bem o que sinto) nele, mas a verdade é que só consigo sentir isso tudo em relação a mim.

A pergunta "como pude ser tão otária, tão estúpida?" não me sai da cabeça.

Sim, ele é casado, eu fui a amante e descobri isso quando encontrei a dissertação de mestrado dele, no repositório científico da faculdade, escrita e publicada durante o período em que andávamos (e eu nem tão pouco sabia que ele estava a escrever uma dissertação, mas apenas que tinha o projecto de vir a frequentar um mestrado). A mesma na qual ele agradece "à adorada e amada esposa pelo incondicional apoio que sempre lhe transmitiu ao longo do percurso académico"... 

Meses já se passaram do final da nossa relação, mas contínuo a sentir-me profundamente humilhada e sem nenhuma capacidade para me recompor.

Segredo.26.15



Ninguém sabe que o motivo porque deixei de frequentar a casa da minha madrinha, tem a ver com o facto do marido ter feito investidas quando fiz 18 anos.
Nunca ninguém me perguntou o que se passava, embora toda a gente tenha estranhado (e feito a minha vida num Inferno naquela altura).

Apenas 3 pessoas sabem deste meu segredo: a minha amiga (que me ajudou a "escapar" dele), um amigo meu (que apercebeu-se que qualquer coisa estava errada no meu olhar e obrigou-me a contar) e o meu actual namorado.

Se eles não tivessem uma filha, que na altura era pequenina, eu tinha contado a toda a gente. Não estou arrependida da minha decisão pois sei que destruiria uma família, mas penso que ele pode fazer o mesmo a outras raparigas e nessa altura a minha consciência mata-me.

Segredo.26.14


Segredo.26.10